Dourados – MS terça, 25 de junho de 2024
23º
Meu Detran
ALEMS

Proposta reconhece línguas indígenas como patrimônio cultural imaterial

O Estado abriga a segunda maior população indígena do Brasil, com povos como Guarani-Kaiowá, Terena, Kinikinau, Kadiwéu, Guató e Ofayé, cada um com sua língua e cultura próprias

23 Mai 2024 - 21h15Por Aline Kraemer, Agência ALEMS
atéria da deputada Gleice Jane também institui a Política Estadual de Proteção das Línguas Indígenas - Crédito: Wagner Guimarães/ALEMSatéria da deputada Gleice Jane também institui a Política Estadual de Proteção das Línguas Indígenas - Crédito: Wagner Guimarães/ALEMS

De autoria da deputada estadual Gleice Jane (PT), começou a tramitar nesta quinta-feira (23), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), o Projeto de Lei 115/2024. A matéria trata sobre o reconhecimento das línguas indígenas faladas no Estado de Mato Grosso do Sul como patrimônio cultural imaterial, estabelece a cooficialização de línguas indígenas e institui a Política Estadual de Proteção das Línguas Indígenas do Estado de Mato Grosso do Sul.

De acordo com a justificativa, o Estado abriga a segunda maior população indígena do Brasil, com povos como Guarani-Kaiowá, Terena, Kinikinau, Kadiwéu, Guató e Ofayé, cada um com sua língua e cultura próprias. A parlamentar informa que as línguas indígenas cooficiais no Estado de Mato Grosso do Sul, sem prejuízo do idioma oficial brasileiro, são Guarani-Kaiowá, Guarani, Kaiowá, Terena, Kinikinau, Kadiwéu, Guató, Ofayé, entre outras.

O texto apresenta as diretrizes norteadoras para instituição da Política Estadual de Proteção das Línguas Indígenas do Estado de Mato Grosso do Sul. A proposta menciona que as ações adotadas no âmbito dessa política deverão ser formuladas e institucionalizadas em articulação, cooperação e parceria com os povos indígenas do Estado, respeitando-se sua organização social, suas instituições representativas e seus métodos de deliberação.

Para a deputada Gleice Jane, a proposta representa um passo significativo na valorização e proteção das culturas indígenas. “O presente projeto de lei busca, portanto, promover a diversidade cultural, fortalecer a identidade dos povos indígenas e garantir que as línguas indígenas sejam preservadas e transmitidas às futuras gerações. Ao reconhecer e valorizar as línguas indígenas, o Estado de Mato Grosso do Sul reafirma seu compromisso com a pluralidade cultural e a promoção dos direitos dos povos indígenas”, finaliza a parlamentar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Festa Junina reúne quase 50 mil pessoas em cinco dias e consolida sucesso
Dourados

Festa Junina reúne quase 50 mil pessoas em cinco dias e consolida sucesso

24/06/2024 17:00
Festa Junina reúne quase 50 mil pessoas em cinco dias e consolida sucesso
Espetáculo teatral "Uma Moça da Cidade" é apresentado no bairro Tijuca
Cultura

Espetáculo teatral "Uma Moça da Cidade" é apresentado no bairro Tijuca

24/06/2024 13:00
Espetáculo teatral "Uma Moça da Cidade" é apresentado no bairro Tijuca
MinC e Ancine ampliam recursos para a internacionalização do cinema brasileiro
Audiovisual

MinC e Ancine ampliam recursos para a internacionalização do cinema brasileiro

23/06/2024 14:00
MinC e Ancine ampliam recursos para a internacionalização do cinema brasileiro
Pesquisa revela consolidação da Festa do Queijo no distrito de Rochedinho
Cultura

Pesquisa revela consolidação da Festa do Queijo no distrito de Rochedinho

23/06/2024 12:30
Pesquisa revela consolidação da Festa do Queijo no distrito de Rochedinho
Ponta Porã recebe Projeto "Cine Itaipu  50 Anos em cena" neste domingo
Cultura

Ponta Porã recebe Projeto "Cine Itaipu 50 Anos em cena" neste domingo

23/06/2024 11:00
Ponta Porã recebe Projeto "Cine Itaipu  50 Anos em cena" neste domingo
Últimas Notícias