Dourados – MS segunda, 17 de junho de 2024
21º
Cultura

Nova imortal, Sylvia Cesco destaca saberes femininos em sua posse na ASL

23 Mai 2024 - 17h30Por Assessoria (ASL, 23mai2024)
Nova imortal, Sylvia Cesco destaca saberes femininos em sua posse na ASL -

“Saberes femininos importam”, afirmou a escritora Sylvia Cesco em trecho de seu discurso de posse como nova integrante entre imortais da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, em solenidade realizada no auditório de sua sede na quarta-feira, dia 22. Sylvia assumiu a Cadeira nº 37, que anteriormente pertenceu a Francisco Leal de Queiroz. A acadêmica empossada prestou homenagem às muheres acadêmicas da ASL e ressaltou que “as imortais aqui citadas, e agora eu, bem como todas as mulheres estamos, há muito tempo, fazendo a diferença onde atuamos, nas funções que exercemos, nos cargos que assumimos”.

Segundo a nova imortal Sylvia Cesco, “não tomem esta minha afirmação como tolo e mero discurso, mas como a constatação devidamente reconhecida e comprovada da participação feminina”, quando destacou ainda importantes saudosas personalidades para Mato Grosso do Sul como Maria da Glória Sá Rosa e Oliva Enciso, que já ocuparam cadeiras na ASL. Ao final de seu pronunciamento, Sylvia citou ainda as origens indígenas de nossa região e um poema de sua autoria a respeito.

A acadêmica Marisa Serrano discursou em saudação oficial à nova imortal na ASL, e destacou em suas palavras que “o amor de Sylvia Cesco pela cultura veio de longe e impregnou toda a sua vida. A cultura vista como o relacionamento com o outro, o ser e estar no mundo, numa visão de liberdade, mas também de pertencimento a este mundo”. Para Marisa Serrano, “nos escritos de Sylvia estão as experiências trazidas do berço e consolidadas pelas alegrias e agruras da vida”.                                               

A solenidade de posse foi conduzida e efetuada pelo secretário-geral da ASL, acadêmico Rubenio Marcelo, sendo que o presidente da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, Henrique de Medeiros, ressaltou a importância de Sylvia Cesco na literatura do Estado, bem como sua atuação de vida pela cultura e educação. Destacou ainda a presença feminina na ASL e a pluralidade da instituição em relação à origem e participação acadêmica de seus imortais. Sylvia foi acompanhada, em sua entrada para a solenidade, pelos acadêmicos Américo Calheiros e Lenilde Ramos.

 

Pauta Cultural

Extremamente prestigiada, a solenidade de posse teve em sua pauta cultural apresentação artística de Clarice Maciel - cantora lirica, regente, mestre em Educação e Artes e professora de Canto e Diretora do Centro de Arte Viva / escola livre de Música, Teatro e Artes Plásticas – interpretando o Hino Estadual, acompanhada por Simone Carvalho Gomes, pianista e regente graduada na Escola de Música e Belas Artes em Curitiba.

O músico/compositor, empresário e produtor cultural Odon Nacasato apresentou músicas do nosso cancioneiro regional (de sua autoria e outras de Antônio Mário, Geraldo Ramon, Lenilde Ramos, Rubenio Marcelo e também Sulvia Cesco), abrindo a solenidade como um todo. Odon já realizou na área cultural importantes projetos e, como compositor, já teve várias de suas obras gravadas pelo grupo Acaba e João Fígar, entre outros nomes da música.

 

Sylvia Cesco

Natural de Campo Grande, MS, Sylvia Cesco é graduada em Letras Neolatinas e posteriormente em Pedagogia, ambas pela pela Fucmat (atual UCDB). Tem pós-graduação pelo MEC-INEP/USP; especialização em Língua Portuguesa pela Universidade de Taubaté – SP; e Especialização em Roteiro para Rádio, TV e Vídeo pela ERTEL. Sylvia é escritora com trabalhos principalmente como cronista e poeta, mas é também autora e diretora de peça de teatro, letrista de músicas, e foi roteirista-auxiliar do filme “Nasce uma Estrela”, sobre Glauce Rocha.

Profissionalmente, exerceu diversas atividades e ocupou cargos nas áreas de educação e cultura. Foi representante da Fundação Nacional do Bem-Estar do Menor em MS, órgão do Ministério de Assistência social, por oito anos; nesta gestão propôs a substituição da Política Nacional vigente de internação de crianças e adolescentes em situação de abandono, nos internatos tradicionais, pela de acolhimento em residências menores (Casas-lares), projeto que lhe rendeu homenagem e reconhecimento do então MPAS. Também participou da elaboração do ECA-Estatuto da Criança e do Adolescente; da implantação dos Conselhos Tutelares nas cidades de MS; e do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Campo Grande. Prestou ainda assessoria à FAPEMS, Fundação de Apoio ao Ensino e à Pesquisa de Mato Grosso do Sul- órgão ligado à UEMS.

Seus livros publicados são “Guavira Virou”; “Mulher do Mato”; “Sinhá Rendeira”; “Três Poetas uma Via: Aldravia” (em coautoria); “Ave Marias, Cheias de Raça”; “Histórias de Dona Menina”; “A Glória dessa Morena” (coautora e organizadora); “Amor e volezza - amor lncondicional” (em coautoria); "Vozes da Literatura" (em coautoria); “Palavras Pelo Correio” (coautora e organizadora) e “Um Palmo e Meio de Proseio”. Participou de antologias: "Mato Grosso do Sul - 40 anos", "101 Reivenções para Manoel de Barros" e "Antologia de Autores de Mato Grosso do Sul". Possui publicações em Revistas literárias em vários Estados. Escreveu para o Jornal "Correio do Estado" até 2021, e atualmente escreve para o Jornal "O Estado de MS" e para o Blog "Cultura é sobrevida de um povo", de Alex Fraga.

Sylvia apresentou, prefaciou e posfaciou obras de vários escritores e poetas de MS. Foi selecionada e premiada em Concursos Literários regionais e nacionais. Escreveu e dirigiu as peças de teatro: Emitê emite", elaborada com textos de poetas regionais (Manoel de Barros e Alceste de Castro Lobivar Matos), nacionais e internacionais, e “As Mãos São Ferramentas de Deus”, com versos de Fernando Pessoa. Participou como intérprete e/ou jurada de vários Festivais de Música de Campo Grande, e foi Coordenadora da Comissão da Área de Cultura por ocasião dos festejos do Centenário de Campo Grande.

Há mais de duas décadas é voluntária na Associação Pestalozzi de Campo Grande, com foco na inclusão de atividades literoculturais de nossos artistas e escritores aos alunos da Escola "Raio de Sol" dessa referida Associação.

Foi Presidente da UBE-União Brasileira de Escritores, sob cuja gestão criou a Revista Literária Piúna.

 

A Academia Sul-Mato-Grossense de Letras

A ASL completou 52 Anos e possui 40 Cadeiras vitalícias - aos moldes da ABL - ocupadas pelas mais importantes e destacadas personalidades literoculturais de Mato Grosso do Sul. Fundada pelos escritores Ulisses Serra, Germano de Souza e José Couto Pontes em 1971, a instituição inicialmente teve o nome de Academia de Letras e História de Campo Grande, que predominou até final de dezembro de 1978, quando foi instalado o Estado de Mato Grosso do Sul e foi transformada em Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (ASL). Referência cultural em MS, a ASL tem marcante história na defesa da língua portuguesa e o cultivo da arte literocultural. Mais informações sobre a ASL e seus acadêmicos encontram-se no site www.acletrasms.org.br .

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Arraial de Santo Antônio reúne mais de 39 mil pessoas em 5 dias de festa
Campo Grande

Arraial de Santo Antônio reúne mais de 39 mil pessoas em 5 dias de festa

há 31 minutos atrás
Arraial de Santo Antônio reúne mais de 39 mil pessoas em 5 dias de festa
MIS oferece Oficina Gratuita de Vídeo com Celular
Cultura

MIS oferece Oficina Gratuita de Vídeo com Celular

17/06/2024 15:00
MIS oferece Oficina Gratuita de Vídeo com Celular
MIS promove Mostra de Cinema Japonês a partir desta segunda
Cultura

MIS promove Mostra de Cinema Japonês a partir desta segunda

17/06/2024 13:30
MIS promove Mostra de Cinema Japonês a partir desta segunda
Movimento Concerto recebe a Orquestra Sinfônica de Campo Grande no Teatro Glauce Rocha
Música

Movimento Concerto recebe a Orquestra Sinfônica de Campo Grande no Teatro Glauce Rocha

17/06/2024 08:00
Movimento Concerto recebe a Orquestra Sinfônica de Campo Grande no Teatro Glauce Rocha
MinC abre consulta pública para elaboração do novo Plano de Dados Abertos
Cultura

MinC abre consulta pública para elaboração do novo Plano de Dados Abertos

17/06/2024 07:30
MinC abre consulta pública para elaboração do novo Plano de Dados Abertos
Últimas Notícias