Dourados – MS segunda, 25 de janeiro de 2021
Dourados
29º max
22º min
Influx
Mundo

Maré alta e cheia dos rios afetam dez cidades paraenses

23 Mar 2011 - 16h15
Maré alta atinge casas da orla de Salinópolis, no Pará - Crédito: Foto: Reprodução/TV GloboMaré alta atinge casas da orla de Salinópolis, no Pará - Crédito: Foto: Reprodução/TV Globo
A maré alta e a cheia dos principais rios que banham o Pará estão afetando dez cidades desde que o período de chuva se intensificou na região neste mês. Segundo Defesa Civil do estado, o nível do Rio Pará está 3,8 metros acima do normal, que é de 1,81 metro.

Os municípios de Marabá, Santana do Araguaia e Vitória do Xingu estão em situação de emergência, de acordo com dados do órgão estadual.A cidade de Salinópolis, no litoral paraense, está enfrentando problemas em decorrência da maré alta. Casas e estabelecimentos comerciais da orla foram atingidos pela força da água. Segundo a tábua das mares, feita pelo Centro de Hidrografia da Marinha, o nível normal no mar no município é de 2,75 metros. Às 9h17 desta quarta-feira (23), as ondas chegaram a 5,5 metros de altura.

A Defesa Civil informou que as cidades de Parauapebas, Tucuruí, Altamira, Santarém, São Geraldo do Araguaia e Itaituba estão em alerta por causa da cheia dos rios. \"Essas são as chamadas \'Águas de março\', que costumeiramente atingem a região no período de chuva. Além dela tem a maré alta, na região do litoral. Estamos mobilizados para atender a toda a população que estiver em situação de risco, mas acredito que a tendência, a partir de agora, que os níveis dos rios desçam\", disse major Augusto Sérgio Lima de Almeida, coordenador do órgão estadual.

Em Parauapebas, 79 famílias estão desabrigadas e 77 estão desalojadas. Em Tucuruí, são 51 famílias desabrigadas e 30 desalojadas. Altamira tem 51 famílias desabrigadas e 7 desalojadas. Os dados de São Geraldo do Araguaia e Itaituba ainda não foram computados pela Defesa Civil.

No caso das cidades em situação de emergência, Marabá está com 394 famílias desabrigadas e 422 desalojadas. Foram montados 16 abrigos para atender parcialmente os casos mais graves. A Defesa Civil registrou 50 famílias desabrigadas e 75 desalojadas em Santana do Araguaia. Os dados de Vitória do Xingu não foram contabilizados.

#####Águas dos rios
Segundo o órgão estadual, Marabá é banhada pelos rios Tocantins e Itacaiúnas. Santana do Araguaia apenas pelo Rio Itacaiúnas e as cidades de Vitória do Xingu e Altamira são abastecidas pelas águas do Rio Xingu. O município de Parauapebas recebe os rios Itacaiúnas e Parauapebas. Tucuruí é banhada pelo Rio Tocantins. Santarém e Itaituba pelo Rio Tapajós. As águas do Rio Itacaiúnas banham São Geraldo do Araguaia.

A Defesa Civil do Pará informou, nesta quarta-feira, que o trecho do Rio Tapajós, que passa por Itaituba está com nível de 8,16 metros, pouco menos dos 8,30 metros necessários para situação de alerta. O Rio Xingu, em Altamira, está 13 centímetros acima do nível normal, que é de 7,37 metros.

Em Marabá, o Rio Itacaiúnas está com 11,08 metros, quando o nível normal é de 10 metros. Em Tucuruí, o nível do Rio Tocantins está 30 centímetros acima do nível considerado habitual, que é de 10 metros. Em Santarém, o Rio Tapajós baixou para 6,16 metros e o nível de alerta é 7,5 metros.

Em Belém, segundo a tábua das marés, o nível do Rio Pará, na região central da capital, atingiu 3,8 metros. O nível normal é de 1,81 metros. \"Essa água atinge mais as docas, o Mercado ver-o-peso e parte da Região Metropolitana. O problema maior fica na cidade, que recebe essa água resulta em problemas. Para quem está navegando, por exemplo, a elevação da água não traz reflexos maiores\", disse o tenente Márcio Alberto da Silva, da Defesa Civil do Pará.

#####Fenômeno \'terras caídas\'
Um fenômeno fluvial, conhecido popularmente como \"terras caídas\" e que costuma ocorrer com certa frequência na cidade de Santarém (PA), está ganhando força e assustando os moradores da comunidade de Fátima do Urucurituba, que fica às margens do Rio Amazonas. A correnteza do rio varreu um trecho de cerca de 500 metros de extensão, de um total de 1,3 mil metros, já destruiu dez casas e uma escola municipal. A destruição e o risco de mortes obrigou a Defesa Civil de Santarém iniciar a retirada das 71 famílias que vivem no local, cerca de 400 pessoas.(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Larry King, apresentador, morre aos 87 anos
Mundo

Larry King, apresentador, morre aos 87 anos

23/01/2021 14:05
Larry King, apresentador, morre aos 87 anos
Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos
Mundo

Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos

20/01/2021 15:26
Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos
Sorteio põe mexicanos ou coreanos em caminho brasileiro no Mundial
Futebol

Sorteio põe mexicanos ou coreanos em caminho brasileiro no Mundial

20/01/2021 09:57
Sorteio põe mexicanos ou coreanos em caminho brasileiro no Mundial
Aberto da Austrália: brasileiros iniciam treinos em meio a quarentena
Tênis

Aberto da Austrália: brasileiros iniciam treinos em meio a quarentena

20/01/2021 07:52
Aberto da Austrália: brasileiros iniciam treinos em meio a quarentena
Boeing 737-500 some do radar logo após decolar na Indonésia
Mundo

Boeing 737-500 some do radar logo após decolar na Indonésia

09/01/2021 10:02
Boeing 737-500 some do radar logo após decolar na Indonésia
Últimas Notícias