Dourados – MS sábado, 19 de setembro de 2020
Dourados
30º max
20º min
Variedades

Prevenindo desastres

09 Nov 2015 - 07h00



Algumas previsões, mesmo as muito ruins, quando anunciadas temos o hábito de simplesmente nem levá-las em conta, já que o brasileiro tende dramatizar além da conta. Contudo quando o tempo passa e a previsão vai se confirmando como fato concreto, daí – mesmo que nada tenhamos feito para ajudar – acho justo que culpemos o governo.

Vamos ao caso do anúncio feito por todos os serviços internacionais de Previsão do Tempo como o UKMO da Inglaterra, o JMA do Japão, o NOAA e a NASA dos EUA e o METSUL aqui do Brasil que por diversas vezes nos alertaram que o EL NIÑO deste ano seria um dos mais fortes dos últimos 90 anos.

Este EL NIÑO fez muitos estragos no Rio Grande do Sul e no Vale do Itajaí, SC, com excesso de chuvas e temporais nesse mês de outubro passado. Agora os Serviços Meteorológicos insistem nos seus alertas que os meses de novembro e dezembro serão ainda piores. É por conta disso que acho justo começar a culpar os governos dos estados do sul do Brasil e também o governo federal por não estarem tomando medidas duras para amenizar possíveis desastres.
Com as previsões desastrosas deste EL NIÑO quem vai levar a pior, como sempre, serão os mais pobres e principalmente os ribeirinhos. Mesmo que a gente não entenda a teimosia deles na recusa em abandonar suas casas quando a água sobe. Os governos deveriam se antecipar em providências para amenizar os prejuízos – prejuízos que sempre caem também nas costas dos contribuintes, claro.

Observe que logo após o desastre com um tsunami no Japão em 2004, a ONU criou o “Plano de Ação Hyogo” que obriga todos os Estados Membros das Nações Unidas apresentarem a cada dois anos um relatório onde detalhem o trabalho de diferentes setores governamentais em cada país a favor da redução das perdas causadas pelos desastres.

Que eu saiba apenas o município de Campinas SP fez um bom trabalho até aqui para cumprir as metas estipuladas pela ONU. O governo federal que deveria ser o primeiro a cumprir as determinações das Nações Unidas pouco ou nada fez até hoje. Quanto aos relatórios bi-anuais, ninguém ficou sabendo deles até hoje.
Então, uma pergunta: quais providências estão sendo tomadas para a região sul do Brasil com respeito ao fenômeno EL-NIÑO nestes meses de novembro e dezembro, quando são prenunciados longos períodos de chuvas com grandes enchentes?

Veja agora de quem é a culpa pelo desastre com o rompimento da barragem no município de Mariana (MG) na semana passada. É da mineradora ou os órgãos fiscalizadores do governo? È irresponsabilidade, ou incompetência?

Outro caso de irresponsabilidade (ou incompetência, sei lá), mas que pode ter solução fora da área governamental, ou seja, pela iniciativa privada:
O governo federal não conseguiu acompanhar nesses últimos 25 anos o aumento na produção de grãos no Centro-Oeste brasileiro. Não conseguiu fornecer aos produtores meios para escoar sua produção, o que está provocando um caos regional.

Agora poderá se redimir um pouco simplesmente autorizando a iniciativa privada, tradings que exploram o agronegócio, para que construam uma ferrovia, a FERROGRÃO, com mais de 900 quilômetros desde Sinop MT, até Miritituba no Pará. Ela terá capacidade para escoar 30 milhões de toneladas de grãos por ano.
Neste caso, o governo precisa conceder licença, sim, para construção da obra e simplesmente ditar as regras para que seu uso atenda também o interesse social do país. Caso contrário, culpemos o governo porque é o responsável disso.

Deixe seu Comentário

Leia Também

O julgamento de Deus
Artigo

O julgamento de Deus

17/09/2020 08:51
O julgamento de Deus
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
Saúde

Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono

13/09/2020 10:11
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Cães abandonados

“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo

13/09/2020 09:05
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Capital constrói identidade cultural pelas influências das fronteiras e imigrações
Campo Grande

Capital constrói identidade cultural pelas influências das fronteiras e imigrações

11/09/2020 17:16
Capital constrói identidade cultural pelas influências das fronteiras e imigrações
Lei estabelece regras para cancelamento e remarcação de viagens e eventos
Brasil

Lei estabelece regras para cancelamento e remarcação de viagens e eventos

26/08/2020 11:28
Lei estabelece regras para cancelamento e remarcação de viagens e eventos
Últimas Notícias