Dourados – MS domingo, 20 de setembro de 2020
Dourados
27º max
16º min
Conjuntura

Ferro quente

26 Fev 2016 - 09h37
Em tempos de Lava Jato, Zelotes, Lama Asfáltica e Coffee Break, fica difícil prever o futuro de políticos e da própria política daqui pra frente. Quem é inocente hoje, pode ser o culpado de amanhã e assim por diante. Uma coisa, porém, é certa: a partir de agora, ninguém vai poder se esconder no manto da impunidade e terá que se explicar à Justiça sobre seus atos.


Seria o país passado a limpo? Isso é o que a população brasileira mais espera. A próxima eleição pode fazer uma verdadeira ‘dequada’ na classe.

##### Até tu


Mais um integrante da bancada sul-mato-grossense no Congresso Nacional também virou notícia ruim. A bola da vez é a senadora peemedebista, Simone Tebet (PMDB), que teve os bens bloqueados pela Justiça Federal para garantir a devolução do dinheiro que teria desviado de obra em Três Lagoas, sua cidade natal e que foi administrada por ela durante um mandato e meio.


A ex-prefeita e mais alguns nomes de sua equipe, à época, vão ter que se explicar e, se forem condenados, vão ter que meter a mão no bolso.

##### Até a próxima


A deputada Mara Caseiro se desvencilhou do PTdoB - partido tido como um apêndice do PMDB - para acompanhar a política tucana do governador Reinaldo Azambuja. Ela sempre foi uma parceira de primeira hora do ex-governador André Puccinelli (PMDB), mas resolveu seguir outro rumo a partir de agora.


Sua reeleição em 2018 deve ter pesado nessa decisão. Isso sem falar em alguns benefícios na Mesa Diretora no ano que vem, asseguram interlocutores palacianos.

##### De ombros


A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) disse na quinta-feira (25) que a decisão do ex-governador André Puccinelli (PMDB) de mover ação criminal contra ela por conta de depoimento que ela deu à força-tarefa do “caso Lama Asfáltica”, trata-se puramente de uma decisão “intimidatória”.


Disse que as ações de intimidação levadas, segundo ela, a cabo pelo ex-governador, não a farão deixar de atuar na busca pela transparência das ações dos gestores públicos que passaram ou ainda atuam no serviço público da Capital, em especial.

##### Tadinho


O vereador Alex do PT vê motivação política nas ações que, no fim de 2015, levaram para a prisão o senador Delcídio do Amaral (PT-MS), acusado de operar para atrapalhar as investigações da Lava-Jato.


O vereador sugere que Delcídio foi escolhido como uma espécie de “boi de piranha” pelas autoridades que buscam esclarecer os crimes cometidos contra as finanças da Petrobras, a grande maioria deles, diga-se de passagem, perpetrados por correligionários do próprio vereador e senador. Que dó!

Deixe seu Comentário

Leia Também

O julgamento de Deus
Artigo

O julgamento de Deus

17/09/2020 08:51
O julgamento de Deus
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
Saúde

Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono

13/09/2020 10:11
Professor de Medicina explica sobre a qualidade do sono
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Cães abandonados

“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo

13/09/2020 09:05
“Muita gente desconta no animal, como se ele tivesse culpa”, diz criadora de abrigo
Capital constrói identidade cultural pelas influências das fronteiras e imigrações
Campo Grande

Capital constrói identidade cultural pelas influências das fronteiras e imigrações

11/09/2020 17:16
Capital constrói identidade cultural pelas influências das fronteiras e imigrações
Lei estabelece regras para cancelamento e remarcação de viagens e eventos
Brasil

Lei estabelece regras para cancelamento e remarcação de viagens e eventos

26/08/2020 11:28
Lei estabelece regras para cancelamento e remarcação de viagens e eventos
Últimas Notícias