Dourados – MS quarta, 15 de julho de 2020
Dourados
28º max
14º min
Respeito à Vida/ALMS (Ramal)
Variedades

Falta de proteína prejudica digestão

15 Abr 2011 - 12h33
Falta de proteína prejudica digestão -
Uma dieta pobre em proteína provoca a atrofia e a redução dos neurônios do gânglio celíaco, uma parte do sistema nervoso simpático fundamental. É ele que inerva os neurônios da parede do intestino delgado, porção que realiza os movimentos peristálticos e o controle da absorção de nutrientes.

A falta de proteína na alimentação também é responsável pela morte dessas células nervosas, constataram pesquisadores da Universidade de São Paulo em um estudo feito em colaboração da Universidade de Liverpool, da Inglaterra.

Segundo a nutricionista do Grupo de Apoio Nutricional Enteral e Parenteral (Ganep), Isis Tande da Silva, 15% da ingestão diária de alimentos deve ser constituída de proteínas. Peixe, soja e grão de bico são, segundo a especialista, fontes de proteínas. “Elas são extremamente importantes, já que são utilizadas na formação de toda estrutura do corpo e na regulação de várias reações fisiológicas.

O único cuidado a ser tomado é que alguns alimentos ricos em proteínas, como carnes vermelhas e leite, são ricos em gordura saturada”, explica. As proteínas são compostos hidrosolúveis.

“Dessa forma, quando comparada à digestão das gorduras, insolúveis em água, sua digestão ocorre de forma mais rápida e fácil”, diz.

Isis afirma que os três macronutrientes (carboidratos, proteínas e lipídeos) devem ser consumidos durante todo o dia, distribuídos entre as refeições. “O fundamental é que estejam presentes na dieta, juntamente com vitaminas e minerais presentes em frutas e verduras, constituindo assim uma alimentação saudável”, destaca.

Ela salienta ainda que as proteínas têm sua digestão iniciada no estômago. “Ao longo de todo o trato gastrintestinal, enzimas proteolíticas atuam de modo a reduzi-las a aminoácidos. Assim, monossacarídeos e aminoácidos são absorvidos nas células intestinais”, afirma. No total, são 23 aminoácidos.


Desses, quinze podem ser sintetizados pelo próprio corpo, enquanto oito devem vir dos alimentos. Uma dieta rica em frutas, verduras, nozes, sementes, brotos ou legumes, garante os oito aminoácidos necessários.

O conteúdo de aminoácidos utilizáveis nos vegetais é muito superior ao encontrado em alimentos de origem animal. No entanto, o calor do cozimento coagula ou destrói muitos aminoácidos que perdem sua função para o uso do corpo. Por isso, prefira sempre alimentos frescos.

MÁ DIGESTÃO - Alguns minutinhos depois das refeições são suficientes para você começar a sentir o mal-estar causado pela má digestão. O incômodo é tanto que você até riscaria o causador da azia do prato, mesmo se ele fizesse parte do seu time de delícias preferidas.

Basta, no entanto, descobrir quem é o vilão. Ou seriam os vilões? A verdade é que boa parte da culpa da má digestão vem dos alimentos, sim. Mas não só deles. Hábitos alimentares e problemas estomacais são outros fatores que estão na lista das causas.

Quem faz o alerta é a gastroenterologista da Unifesp, Luciana Lobato. De acordo com a especialista, as razões da má digestão podem ser divididas em quatro grupos: alimentos que você come, a maneira como você os consome, a quantidade de líquidos ingerida durante as garfadas e doenças associadas ao aparelho digestivo.

Os incômodos característicos da má digestão, inclusive, variam conforme essas causas. Quem consome um volume exagerado de comida sente o desconforto logo após a refeição. Já pacientes com algum distúrbio no estômago costumam demorar um pouco mais para sentir o mal-estar , diferencia a especialista, ressaltando que os sintomas são bem variáveis.

Para fugir do inconveniente, portanto, você precisa atentar aos seus hábitos alimentares. O primeiro passo é avaliar a qualidade dos alimentos escolhidos. Se os alimentos muito gordurosos rechearem seus pratos freqüentemente, você vai sentir as reclamações do seu estômago com mais freqüência também.

A responsável pela equipe nutricional do Minha Vida, Roberta Stella, explica que as gorduras são os nutrientes com maior dificuldade de digestão. De maneira geral, alimentos ricos em carboidratos, como arroz, massas, pães, frutas e legumes, são digeridos mais facilmente.

Em seguida, estão as proteínas, encontradas nas carnes, leite e leguminosas. Óleos, creme de leite e manteiga são exemplos de alimentos gordurosos e de difícil digestão , monta o ranking. Além de evitar as frituras, as carnes gordas também devem ser restringidas das refeições de quem quer passar longe da má digestão.

DIETA CERTA - Outra arma contra a azia é encontrada nos pratos. Ao lançar mão do cardápio certo, é fácil driblar a sensação de empanturramento e até mesmo dar uma forcinha para o estômago. Roberta diz que uma alimentação rica em frutas, legumes, cereais e carnes magras dificilmente traz transtornos estomacais ao consumidor. Sem esquecer, claro, que o volume das refeições deve ser controlado.

Um time de chás também pode te ajudar a combater a má digestão. De acordo com a nutricionista funcional Daniela Jobst, chá verde, de alecrim e de hortelã são eficazes por ativarem as enzimas digestivas. O ideal é que uma xícara seja tomada 10 minutos antes da refeição , recomenda. Beba sem adoçar ou use algum tipo de adoçante natural.

O abacaxi, com sua enzima natural chamada bromelina, se destaca na digestão das proteínas, principalmente das carnes , completa a nutricionista funcional. Ela diz ainda que a papaína, nutriente encontrado no mamão, é mais um colaborador na digestão das proteínas. Uma fatia das frutas como sobremesa é suficiente para notar suas ações.

Durante a refeição, o conselho das três especialistas é o mesmo: não exagere na quantidade de líquidos. A gastroenterologista da Unifesp, Luciana Lobato, explica que as bebidas fazem com que o estômago inche. Isso acontece mais notoriamente quando os líquidos escolhidos são gasosos.

Pense que seu estômago tem que suportar o peso do prato mais a quantidade de líquido. Os excessos distendem o órgão, causando o desconforto. Além disso, os líquidos diluem as enzimas participantes do processo digestivo , ressalta. Para evitar que isso aconteça, limite a ingestão de líquido a um copo de 200 ml.

Ao falar dos maus hábitos que levam à digestão conturbada, a especialista da Unifesp frisa que é fundamental mastigar bem os alimentos. A digestão começa na mastigação, já que algumas enzimas atuam ainda na boca. Pular essa parte é um empecilho para uma quebra satisfatória dos alimentos .

Luciana aconselha ainda a comer devagar. Segundo ela, consumir os alimentos no tempo certo evita que você engula muito ar. Assim como os líquidos, o ar faz com que o estômago inche , alerta. Procurar ambientes tranqüilos na hora de se alimentar é mais uma dica da gastro, pois algumas pesquisas mostram que o estresse interfere no funcionamento gástrico.

Quando o incômodo é muito recorrente, Luciana aconselha a procurar um especialista. Se mesmo corrigindo tais hábitos, as dores de estômago não deixarem de aparecer, pode ser sinal de que algo está errado.

Quando os remédios para azia também não fazem mais efeito, é sinal de alerta , diz ela. Outros sintomas alarmantes são perda de peso, eliminação de sangue ao evacuar e anemia. Eles podem indicar algum tipo de doença .


Após os 40 anos, a atenção sobre os sintomas da má digestão precisa ser redobrada. Isso porque, segundo a gastroenterologista, a incidência de câncer aumenta com o passar da idade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mulheres empreendedoras de Dourados e região se fortalecem através da Rede Evolução Mulher Empreendedora
Empreendedorismo

Mulheres empreendedoras de Dourados e região se fortalecem através da Rede Evolução Mulher Empreendedora

13/07/2020 15:34
Mulheres empreendedoras de Dourados e região se fortalecem através da Rede Evolução Mulher Empreendedora
Fotógrafo douradense abre mão da calmaria para caçar tornados em MS
Variedades

Fotógrafo douradense abre mão da calmaria para caçar tornados em MS

13/07/2020 09:37
Fotógrafo douradense abre mão da calmaria para caçar tornados em MS
Proposta determina que igrejas e templos sejam atividades essenciais na pandemia
Brasil

Proposta determina que igrejas e templos sejam atividades essenciais na pandemia

30/06/2020 18:10
Proposta determina que igrejas e templos sejam atividades essenciais na pandemia
Alimentação saudável é fundamental para fortalecer sistema imunológico
Entrevista

Alimentação saudável é fundamental para fortalecer sistema imunológico

24/06/2020 14:29
Alimentação saudável é fundamental para fortalecer sistema imunológico
Rodada internacional de negócios vai aproximar indústrias de alimentos e bebidas de MS
Bem-Estar

Rodada internacional de negócios vai aproximar indústrias de alimentos e bebidas de MS

10/06/2020 19:37
Rodada internacional de negócios vai aproximar indústrias de alimentos e bebidas de MS
Últimas Notícias