Dourados – MS sexta, 03 de julho de 2020
Dourados
20º max
min
Bebês e Crianças

“Trágica.3” é encenada em Campo Grande

26 Nov 2015 - 08h51
Em “Trágica.3”,  Denise Del Vecchio interpreta Medeia, Letícia Sabatella assume o papel de Antígona e Miwa Yanagizawa dá vida à Electra. - Crédito: Foto: DivulgaçãoEm “Trágica.3”, Denise Del Vecchio interpreta Medeia, Letícia Sabatella assume o papel de Antígona e Miwa Yanagizawa dá vida à Electra. - Crédito: Foto: Divulgação
Construída a partir da releitura de três tragédias gregas – Antígona, Medeia e Electra – a peça “Trágica.3” será apresentada amanhã e sábado às 20h, no Teatro Aracy Balabanian, como parte do Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2015/2016. O espetáculo tem o apoio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul.

Com direção e concepção de Guilherme Leme Garcia, a montagem estabelece um diálogo entre o teatro, as artes plásticas e a música contemporânea. No palco, Denise Del Vecchio interpreta Medeia, Letícia Sabatella assume o papel de Antígona e Miwa Yanagizawa dá vida à Electra. Fernando Alves Pinto e Marcello H integram o elenco como Hêmon e Orestes, respectivamente, e executam a trilha original ao vivo criada por ele em parceria com Sabatella. Os figurinos são assinados pela estilista Glória Coelho.

Para compor a trilogia, Guilherme Leme Garcia escolheu Medeamaterial. O texto do dramaturgo alemão Heiner Müller (1929-1995) foi escrito a partir de Medeia, tragédia de Eurípedes. O diretor encenou essa peça como ator ao lado da atriz Vera Holtz, na década de 90. Para outros dois textos, o diretor convidou novos autores contemporâneos brasileiros com o intuito de construir um recorte poético a partir de dois clássicos de Sófocles.
A releitura de Antígona foi feita por Caio de Andrade e Electra foi revisitada por Francisco Carlos. “Eles escreveram dois lindos poemas sobre duas heroínas gregas”, diz o diretor. Tendo como inspiração a obra do artista plástico e iluminador americano James Turrel, a encenação de Antígona reúne movimentos ligados às artes performáticas e aos diversos tipos de cânticos e lamentos musicais.

O processo de construção de “Trágica.3” teve início em 2010, quando Guilherme Leme Garcia criou e dirigiu o elogiado “Rock Antygona”, uma adaptação livre de Caio Andrade para Antígona, de Sófocles (vencedor do Prêmio Shell na categoria Iluminação e eleito pela revista Bravo como um dos melhores espetáculos em cartaz no ano de 2010). Trágica.3 estreou 2014, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de São Paulo. Depois fez temporadas nas unidades do CCBB do Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte. Em setembro deste ano, o espetáculo abriu o Beijing Fringe Festival, na China, fruto de uma parceria com o Festival Cena Brasil Internacional.

Os ingressos poderão ser adquiridos no Centro Cultural José Octávio Guizzo que fica na Rua 26 de Agosto, 453, centro, no valor de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia entrada). Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3317-1795.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Modernas, mães tornam-se influenciadoras digitais de sucesso em Dourados
ESPECIAL DIA DAS MÃES

Modernas, mães tornam-se influenciadoras digitais de sucesso em Dourados

10/05/2020 09:17
Modernas, mães tornam-se influenciadoras digitais de sucesso em Dourados
Isolamento impõe desafios a pais separados com guarda compartilhada
Covid-19

Isolamento impõe desafios a pais separados com guarda compartilhada

19/04/2020 10:23
Isolamento impõe desafios a pais separados com guarda compartilhada
Últimas Notícias