Dourados – MS quarta, 15 de julho de 2020
Dourados
28º max
14º min
Respeito à Vida/ALMS (Ramal)
Bebês e Crianças

Fassbender e DiCaprio disputam premiações

07 Jan 2016 - 09h52
Faltam apenas alguns dias para a entrega dos Globos de Ouro, que acontece no próximo domingo, e para o anúncio das indicações ao Oscar. Mas já se pode afirmar que há um disputado duelo entre Leonardo DiCaprio e Michael Fassbender pelo título de melhor ator na temporada de premiações de 2016. Correndo por fora, estão com Bryan Cranston e Eddie Redmayne.


O cineasta mexicano Alejandro González Iñárritu presenteou DiCaprio com um desses papéis para levar prêmios: o de um caçador atacado por um urso na América do século XIX, a história real contada em “O Regresso”


Com sua interpretação, mais baseada no aspecto físico do que nos diálogos, o ator buscará mais uma vez o Oscar, após quatro indicações, por “Gilbert Grape: Aprendiz de sonhador”, “O Aviador”, “Diamante de Sangue” e “O Lobo de Wall Street”.


Mas DiCaprio enfrenta a concorrência forte de do alemão Michael Fassbender, que está em todas as apostas dos prêmios pelo papel de Steve Jobs, o cofundador da Apple, no filme homônimo dirigido por Danny Boyle.


Fassbender recria com muita força um personagem complexo. E não cai na habitual imitação com que muitos atores interpretam pessoas reais. O papel confirma o auge de um ator que deu outra lição de interpretação em “Macbeth” e que se transformou, em poucos anos, em um nome imprescindível do cinema mundial.


Leonardo DiCaprio e Michael Fassbender tiveram trajetórias muito diferentes. O americano surpreendeu a todos com apenas 18 anos em “Gilbert Grape: Aprendiz de Sonhador”, pelo qual recebeu sua primeira indicação ao Oscar, como melhor ator coadjuvante, e que o colocou imediatamente como a grande promessa de Hollywood.


Mas, apesar do sucesso e de ter participado de muitos bons filmes – é um dos atores prediletos de Martin Scorsese –, aos 41 anos DiCaprio ocupou mais páginas das revistas de fofoca por seus romances com modelos do que as especializadas em cinema.


Embora tenha ganhado dois Globos de Ouro, não é um dos atores mais bem tratados pela crítica. Além disso, ficou sempre no quase na disputa pelo Oscar que busca há mais de 20 anos.


Muito diferente é a carreira de Fassbender, que estreou tardiamente, aos 24 anos e na TV. Depois, passou para o cinema com um pequeno papel em “300” (2006).


Com o forte “Fome” (2008), quando já tinha passado dos 30 anos, ele chamou a atenção por sua interpretação de Bobby Sands, membro do IRA que morreu após uma greve de fome na prisão.


Fassbender foi dirigido por Steve McQueen, o mesmo diretor que o escolheu para “Shame” (2011), filme pela qual ganhou a Copa Volpi de melhor ator no Festival de Veneza de 2011 e que foi sua consagração.


Até agora, teve uma única indicação ao Oscar. Foi como ator coadjuvante por “12 Anos de Escravidão” (2014). Ao mesmo tempo, alternava papéis em blockbusters, como “X-Men”, e outras aparições em produções dirigidas pelos cultuados David Cronenberg e Steven Soderbergh.


Sua interpretação de Steve Jobs valeu a ele até agora a indicação ao Globo de Ouro e aos prestigiados prêmios do Sindicato de Atores dos Estados Unidos (SAG) e a mídia especializada dá como certo que concorrerá ao Oscar. Exatamente como Leonardo DiCaprio. A dúvida é se um dos dois ganhará o maior reconhecimento do cinema, o Oscar, ou se algum de seus concorrentes aguará a festa.


Quem pode fazer isso é Bryan Cranston, conhecido pelo papel de Walter White na série “Breaking Bad” e que se destacou pela primeira vez no cinema por sua interpretação do escritor e roteirista Salton Trumbo em “Trumbo: Lista Negra”.


Ou o britânico Eddie Redmayne, que ano passado levou a estatueta por “A Teoria de Tudo” e volta agora com “A Garota Dinamarquesa”, em que interpreta o pintor dinamarquês Einar Wegener, a primeira pessoa que realizou uma operação de mudança de sexo. No terceiro escalão, estão Christian Bale e Steve Carell, os dois protagonistas de “A Grande Aposta”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Modernas, mães tornam-se influenciadoras digitais de sucesso em Dourados
ESPECIAL DIA DAS MÃES

Modernas, mães tornam-se influenciadoras digitais de sucesso em Dourados

10/05/2020 09:17
Modernas, mães tornam-se influenciadoras digitais de sucesso em Dourados
Isolamento impõe desafios a pais separados com guarda compartilhada
Covid-19

Isolamento impõe desafios a pais separados com guarda compartilhada

19/04/2020 10:23
Isolamento impõe desafios a pais separados com guarda compartilhada
Últimas Notícias