Dourados – MS domingo, 13 de junho de 2021
Dourados
24º max
10º min
Bebês e Crianças

“3,4 Graus na Escala Richter” estreia em fevereiro

11 Jan 2016 - 07h00
Espetáculo conta a história da personagem Senhora Madona casada e mãe de três filhos que insatisfeita com sua vida, contrata um serviço especializado em despedidas. - Crédito: Foto: DivulgaçãoEspetáculo conta a história da personagem Senhora Madona casada e mãe de três filhos que insatisfeita com sua vida, contrata um serviço especializado em despedidas. - Crédito: Foto: Divulgação
A Associação Cultural Oficina de Interpretação Teatral (OFIT), estreia em fevereiro, o espetáculo “3,4 Graus na Escala Richter”. A produção com direção de Nill Amaral e texto de Éder Rodrigues reúne atores e atrizes com históricos em comum.


O projeto da peça foi contemplado com o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2014, com nova produção o grupo pretende fomentar a arte teatral na cidade de Campo Grande.


Com uma linguagem contemporânea a Companhia OFIT reúne diversos artistas numa montagem que busca nas proposições pós-dramáticas a estética pretendia para o espetáculo.


“3,4 Graus na Escala Richter, o grupo pretende fazer uma releitura de temas familiares, sem conflitos concisos, conflitar o universo que está sendo representado com as próprias figuras da realidade. Para essa empreitada, foram selecionados 12 profissionais, entre, atores, preparador corporal, diretor de arte, iluminador e criador de sonoplastia. Todos os profissionais com reconhecimento artístico profissional exercem suas profissões no Estado.


O espetáculo conta a história da personagem Senhora Madona (Nadja Mitidiero) casada e mãe de três filhos que insatisfeita com sua vida contrata um serviço especializado em despedidas. “O maior desafio é equacionar o tempo de ensaio nesse período de férias, num trabalho que prima pela originalidade e busca imprimir a qualidade das produções anteriores do grupo”, salienta o diretor Nill Amaral. “Madona é uma mulher que dedicou uma vida inteira ao bem estar da família ao ponto de esquecer quem realmente é, de perder sua identidade como indivíduo”, relata Nadja, intérprete da personagem central da peça.


Os ensaios começaram em setembro do ano passado, no Centro Cultural José Octavio Guizzo, com apoio da Secretaria de Cultura do Estado de Mato Grosso do Sul. A montagem recebeu o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2014. A estreia do espetáculo está prevista para o dia 3 de fevereiro, com sessões dias 4, 5 e 6 de fevereiro, no Teatro Prosa do Serviço Social do Comércio (Sesc) Horto.


Há 13 anos, com um currículo continuado, a OFIT é responsável por produzir importantes espetáculos. Dentre as produções de maior expressão da Companhia destacam-se: “No Gosto Doce e Amargo das Coisas de Que Somos Feitos”, (2007), livremente inspirada em textos de Clarice Lispector, “A Serpente”, (2010) de Nelson Rodrigues, “Fala Comigo Doce Como a Chuva”, (2011) de Tennessee Willians e “Gota d’ Água” (2012) de Éder Rodrigues, a partir do original de Chico Buarque e Paulo Pontes.


Em 2013, ao comemorar 11 anos de atividades a idealizou o projeto “Mostra de Teatro OFIT Cena Contemporânea” que objetivou apresentações artísticas de diversos grupos brasileiros com importantes trajetórias de apresentações.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cresce abuso de crianças do sexo masculino em MS
Bebês e Crianças

Cresce abuso de crianças do sexo masculino em MS

17/05/2021 15:39
Cresce abuso de crianças do sexo masculino em MS
Últimas Notícias