Dourados – MS quinta, 13 de maio de 2021
Dourados
26º max
14º min
Tecnologia

'Mostramos o que o PlayStation 3 pode fazer', diz produtor

10 Fev 2011 - 00h40
\'Killzone 3\' é jogo de tiro futurista que traz confrontos com muita ação - Crédito: Foto: Divulgação\'Killzone 3\' é jogo de tiro futurista que traz confrontos com muita ação - Crédito: Foto: Divulgação
Gráficos realistas, ação ininterrupta, muitos elementos preenchendo a tela, veículos futuristas, oportunidade de voar, imagens em três dimensões, compatibilidade com controle sensível a movimentos e palavrões em português. Assim é \"Killzone 3\", o novo game de tiro em primeira pessoa exclusivo para o PlayStation 3 que chega ao Brasil no dia 24 de fevereiro custando R$ 200.

O game, terceira parte da série iniciada no PlayStation 2, conta a batalha entre humanos e a raça dos Hellghast, colocando o jogador em um cenário de guerra futurista, sempre foi usado para mostrar o que os consoles da Sony são capazes.

\"Fizemos a franquia \'Killzone\' ser referência para o que as plataformas podem fazer em termos de tecnologia. Mostramos isso no PlayStation 2 com \'Killzone\', no PSP com \'Killzone: Liberation\', no PlayStation 3 com \'Killzone 2\' e, agora, com \'Killzone 3\' e faremos também no portátil NGP\", afirma Hermen Hulst, cofundador da desenvolvedora holandesa Guerrilla Games e designer de \"Killzone 3\" ao G1.

\"Killzone 3\" traz a possibilidade de se usar o controle sensível a movimentos PlayStation Move como substituto do tradicional joystick DualShock 3 para entrar na batalha contra os Hellghast. \"É possível jogar o game do início ao fim com o Move\", conta o produtor.

O sistema funcionou muito bem, embora seja necessário um tempo para se adaptar aos controles. Para atirar nos inimigos, basta apontar para o alvo na tela com o Move – algo que funciona muito bem em games de tiro \"sob trilhos\", em que o jogador não precisa comandar os movimentos do personagem, apenas atirar –, proporcionando maior realismo. Para virar para os lados e olhar para cima e para baixo, basta mover a mira para os cantos da tela. A movimentação do personagem para frente, para trás e para os lados lateralmente (movimento de strafe) é feita por meio do Navigation Controller.

A Sony lançou, ainda, um acessório que simula uma metralhadora chamada de Sharp Shooter que permite acoplar o conjunto Move e Navigation Controller, o que, de acordo com a empresa, traz mais realismo às partidas.

A arma possui uma boa empunhadura, botões de fácil acesso para outras ações do personagem e, obviamente um gatilho. Usar o acessório traz um outro nível de realismo para o game, o que deve agradar aos fãs do gênero de tiro.

A Sony afirma que outros títulos da empresa como \"Socom 4\", \"Resistance 3\" e \"Mag\" podem usar o Move e a metralhadora que, nos EUA, custa US$ 40. O aparelho chegará ao Brasil, mas ainda não tem data de lançamento nem preço definido. Outro acessório, uma pistola, também será lançada para se usar com o Move.

O conjunto apresenta um modo eficiente de se jogar um game de tiro em primeira pessoa, mas os gamers mais tradicionais podem ter dificuldades em usar o Move em \"Killzone 3\", preferindo o tradicional joystick. \"Vejo que haverá uma divisão de gamers, com a maioria optando pelo tradicional DualShock\", comenta Hulst. \"Particularmente, gosto de dividir, jogar um pouco com cada controle dependendo da fase em que estou. Prefiro ainda usar a Sharp Shooter\".

(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tecnologia

Ufes obtém patente de processo que transforma casca de coco em etanol

08/05/2021 18:00
Tecnologia

Facebook é acusado de permitir anúncios sobre drogas e bebidas para menores

05/05/2021 14:00
Tecnologia

Cientistas estudam proteína que protege contra câncer, diabetes e fígado gorduroso

04/05/2021 19:00
Tecnologia

Butanvac não estará disponível antes de seis meses, afirma fundador da Anvisa

04/05/2021 14:30
Lixo espacial pode estar deixando o céu mais brilhante, afirmam astrônomos
Ciência

Lixo espacial pode estar deixando o céu mais brilhante, afirmam astrônomos

29/04/2021 10:30
Lixo espacial pode estar deixando o céu mais brilhante, afirmam astrônomos
Últimas Notícias