Dourados – MS quarta, 27 de outubro de 2021
Dourados
31º max
19º min
Ranking Valor Econômico
saúde

Saiba quais são os tipos, os sintomas e a transmissão das leishmanioses em humanos

O Sistema Único de Saúde oferece tratamento para a doença e é pioneiro na adoção de medicamentos orais

12 Out 2021 - 15h32Por Governo do Brasil
Saiba quais são os tipos, os sintomas e a transmissão das leishmanioses em humanos -

Existem, no mundo, diferentes tipos de leishmanioses. No Brasil, há atualmente dois tipos, a tegumentar e a visceral, cada uma transmitida por um protozoário diferente. A leishmaniose tegumentar tem circulação maior em ambientes rurais, de mata. Além disso, não é letal e está relacionada ao surgimento de lesões na pele ou mucosa. A visceral, por sua vez, se não tratada adequadamente pode ser letal ao ser humano e para os cães, acometendo fígado, baço e medula óssea.

Segundo o médico veterinário da Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Lucas Edel Donato, o tratamento da leishmaniose tegumentar está disponível gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS), que conta com um elenco terapêutico para as pessoas com a doença. "Atualmente, foi incorporado um medicamento de uso oral, o Brasil é pioneiro na incorporação dessa droga para tratamento da leishmaniose tegumentar. A depender do perfil clínico do paciente, vai ser recomendado um tipo de medicamento", explica.

Em participação no programa do Ministério da Saúde O Brasil Quer Saber, Donato esclarece que circulam no país, atualmente, três espécies de protozoários causadores de leishmaniose: "O primeiro é o a Leishmania braziliensis, que está presente em todas as unidades federativas e tem o maior número de notificações. Também há o a Leishmania amazonensis, que também está presente em todos os estados brasileiros, e o a Leishmania guyanensis, cuja notificação é restrita à ocorrência é mais frequente na região Norte".

Sintomas

A leishmaniose tegumentar pode causar lesões cutâneas ou nas mucosas (oral, nasal ou genital), a depender do tipo de espécie de protozoário envolvida. A doença começa a se manifestar com essa lesão ulcerada, com borda elevada, que não causa dor. A leishmaniose visceral, por outro lado, apresenta febre irregular e prolongada, anemia, indisposição, palidez da pele ou das mucosas, falta de apetite, perda de peso, e inchaço do abdômen devido ao aumento do fígado e do baço.

Diagnóstico

O diagnóstico utilizado e recomendado no Brasil para a leishmaniose tegumentar as leishmanioses é feito por meio de exame parasitológico direto, no qual se visualiza a presença do parasito específico que está causando a doença. Esse tipo de exame é importante para descartar outras doenças infecciosas que circulam no país com lesões semelhantes, a exemplo da sífilis e da hanseníase. Para a leishmaniose visceral é disponibilizado o teste rápido que é um método não invasivo e de fácil manuseio.

Transmissão

A leishmaniose é uma doença vetorial, transmitida pela picada de um mosquito inseto infectado que se assemelha a um mosquito. Em todo o país, há várias espécies do mosquito inseto responsável pela transmissão, que variam de acordo com a região. Geralmente, o mosquito inseto infecta-se por meio de animais silvestres e, na picada, transmite esse parasito às pessoas.

Prevenção

Segundo Donato, para prevenir as leishmanioses, recomenda-se que as pessoas que vivem ou trabalham em áreas de mata ou áreas rurais não se exponham nos horários crepusculares (entardecer ao amanhecer) e façam uso de vestimentas de manga longa e calças, a fim de evitar o contato do mosquito inseto vetor com a pele. Para controle do vetor, é possível um manejo ambiental, como a limpeza do quintal onde os vetores costumam estar presentes.

"Em situações específicas, os municípios também fazem controle químico quando a transmissão ocorre no intradomicílio e peridomicílio. Se, após uma investigação, é observado que o mosquito inseto está circulando em uma residência, é borrifado inseticida nas paredes e o mosquito inseto, ao pousar nos locais dedetizados, morre", explica Donato.

Para conferir o episódio completo do programa O Brasil Quer Saber e saber mais sobre as Leishmanioses, acesse: O Brasil Quer Saber

Com informações do Ministério da Saúde

Deixe seu Comentário

Leia Também

Governo zera Imposto de Importação de medicamentos para diversos tipos de câncer
Boa Notícia

Governo zera Imposto de Importação de medicamentos para diversos tipos de câncer

26/10/2021 16:45
Governo zera Imposto de Importação de medicamentos para diversos tipos de câncer
PAM se reestrutura graças a doações de empresários e da população
Dourados

PAM se reestrutura graças a doações de empresários e da população

26/10/2021 15:30
PAM se reestrutura graças a doações de empresários e da população
Não voltaram: 20 milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina Covid-19 atrasada
Covid

Não voltaram: 20 milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina Covid-19 atrasada

26/10/2021 08:30
Não voltaram: 20 milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina Covid-19 atrasada
Com 50 pessoas internadas, boletim registra três mortes e 228 novos casos de covid-19
Covid

Com 50 pessoas internadas, boletim registra três mortes e 228 novos casos de covid-19

25/10/2021 13:30
Com 50 pessoas internadas, boletim registra três mortes e 228 novos casos de covid-19
Médicos brasileiros vão percorrer mais de mil quilômetros levando assistência às comunidades do Pantanal
Saúde

Médicos brasileiros vão percorrer mais de mil quilômetros levando assistência às comunidades do Pantanal

21/10/2021 16:30
Médicos brasileiros vão percorrer mais de mil quilômetros levando assistência às comunidades do Pantanal
Últimas Notícias