Dourados – MS sábado, 13 de abril de 2024
29º
Saúde

Dia do Autismo: conquistas avançam mesmo com desafios

A servidora da 2ª Vara de Execução Penal de Campo Grande, Michelle Dibo Hindo, de 42 anos, é formada em Direito e descobriu que é autista no ano passado

02 Abr 2024 - 19h00Por Secom/TJMS
Dia do Autismo: conquistas avançam mesmo com desafios - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

O Dia Mundial de Conscientização do Autismo foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas), em 2007, com o objetivo de promover o conhecimento sobre o espectro autista bem como os direitos das pessoas autistas. Segundo a Organização Mundial de Saúde, uma em cada 160 crianças tem autismo.

Em 2024 o tema é “Valorize as capacidades e respeite os limites!”, com a hashtag #AutistaValorizeCapacidades nas redes sociais. Desde 2020, todo ano, a comunidade envolvida com a causa do autismo no Brasil segue unida em uma campanha nacional com tema único.

A servidora da 2ª Vara de Execução Penal de Campo Grande, Michelle Dibo Hindo, de 42 anos, é formada em Direito e descobriu que é autista no ano passado, depois de ter iniciado o tratamento com o filho João Eduardo, de sete anos, que também é autista.

“Durante o desenvolvimento do João percebemos um atraso na fala. Quando ele tinha dois anos e meio fomos investigar e descobrimos que ele é autista. Iniciamos o tratamento naquela época e hoje ele é assistido por fonoaudióloga, terapia ocupacional, psicoterapia comportamental e psicomotricidade (atividade física adaptada). Quando passei a conhecer mais sobre o autismo, me identifiquei com alguns sintomas, inclusive por possuir outros parentes no espectro e sendo sua causa primordial a base genética. Fui investigar e descobri que também sou autista, porém mais leve. É mais fácil entender meu filho porque em muitos aspectos somos parecidos”, afirmou.

Segundo a servidora, o autismo traz alguns aspectos diferentes de um neurotípico (pessoa que apresenta desenvolvimento e funcionamento neurológico típico), que podem ser benéficos para determinadas atividades.

“Tenho algumas características diferentes de um neurotípico que me ajudam no trabalho como o hiperfoco, senso de organização e o planejamento das atividades. Me identifico com o trabalho no Judiciário porque tenho senso de justiça muito forte e sou metódica”, declarou.

As habilidades de Michelle também a ajudaram a conquistar dois prêmios no TJMS. O primeiro, em um concurso de sugestões, em 2014, com a adesão ao projeto Petição 10, Sentença 10 e, o último, na Gincana do Saber Judiciário 2022 com o projeto "O Cartão de crédito como ferramenta de pagamento de penas pecuniárias e outros valores parcelados no âmbito do Poder Judiciário". A premiação lhe rendeu R$ 10 mil em dinheiro.

Questionada sobre os principais desafios que as pessoas autistas enfrentam, a servidora destaca o preconceito, a dificuldade que muitos encontram para se comunicar, já que, geralmente, são mais diretos e sinceros e a falta da aplicação efetiva da educação inclusiva nas escolas, que está garantida na Constituição Federal e na Lei Brasileira de Inclusão.

Direitos das pessoas com autismo – A legislação brasileira está avançando em relação aos direitos dos autistas e algumas conquistas foram adquiridas, como a Carteira de identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CIPTEA), que é um direito previsto pela Lei Romeo Mion (13.977/2020). Tem como objetivo facilitar a identificação da pessoa com autismo e otimizar o atendimento em serviços públicos e privados.

Outro direito garantido é o atendimento prioritário. A Lei n° 14.626/2023 prevê atendimento com prioridade em caixas, guichês de diversos estabelecimentos, como bancos, hospitais, repartições públicas entre outros. Além disso, empresas públicas de transporte coletivo também devem assegurar assentos devidamente identificados para pessoas com TEA.

Ainda em relação ao transporte, há o transporte municipal gratuito, um direito de todas as pessoas com deficiência, incluindo os autistas. Além disso, o transporte intermunicipal também é gratuito, o chamado Passe Livre. Mais informações podem ser obtidas no link https://www.sead.ms.gov.br/passe-livre-intermunicipal1/.

A Resolução nº 280, de 11 de julho de 2013, prevê que os acompanhantes de pessoas autistas têm direito a 80% de desconto em passagens aéreas, enquanto a Lei estadual n° 5.841/2022 assegura às pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), e a um acompanhante, o direito à meia entrada nas sessões de cinema, teatro, espetáculos esportivos, shows e outros eventos culturais e esportivos realizados no Estado de Mato Grosso do Sul.

Além disso, a pessoa com autismo é considerada uma pessoa com deficiência para todos os efeitos legais, por isso tem direito de utilizar a vaga especial de estacionamento. A lei ainda prevê o Benefício de Prestação Continuada (BPC), este garante que pessoas com autismos recebam um salário-mínimo mensal. Porém, para ter direito ao BPC, é necessário que a renda por pessoa do grupo familiar seja igual ou menor que 1/4 do salário-mínimo.

Pessoas com deficiência física, visual, auditiva, mental severa ou profunda, ou transtorno do espectro autista podem ainda obter a isenção de IPI, para um único carro, a cada 3 (três) anos. Motoristas profissionais (taxistas) podem solicitar a isenção a cada 2 (dois) anos. A isenção de IPI é limitada para carros com motor de até 2.000 cilindradas (2.0), com, no mínimo, quatro portas (contando o bagageiro) e movidos a combustível de origem renovável, sistema reversível de combustão, híbrido ou elétrico. 

Já a isenção de IOF pode ser obtida somente uma única vez e aplica-se apenas a automóveis de passageiros de até 127 HP de potência bruta, segundo a classificação normativa da Society of Automotive Engineers (SAE).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Vacinação contra gripe tem Dia D neste sábado nos postos de saúde
Dourados

Vacinação contra gripe tem Dia D neste sábado nos postos de saúde

há 6 horas atrás
Vacinação contra gripe tem Dia D neste sábado nos postos de saúde
Brasil terá mais médicos por habitantes do que EUA em 2025
Saúde

Brasil terá mais médicos por habitantes do que EUA em 2025

há 8 horas atrás
Brasil terá mais médicos por habitantes do que EUA em 2025
Projeto institui campanha sobre o Transtorno do Desenvolvimento da Linguagem
ALEMS

Projeto institui campanha sobre o Transtorno do Desenvolvimento da Linguagem

13/04/2024 07:00
Projeto institui campanha sobre o Transtorno do Desenvolvimento da Linguagem
Comissão do Senado vai ouvir ministra Nísia Trindade, na terça-feira
Saúde

Comissão do Senado vai ouvir ministra Nísia Trindade, na terça-feira

13/04/2024 06:45
Comissão do Senado vai ouvir ministra Nísia Trindade, na terça-feira
Síndrome de Down: a importância do diagnóstico ainda na gravidez
Saúde

Síndrome de Down: a importância do diagnóstico ainda na gravidez

12/04/2024 16:30
Síndrome de Down: a importância do diagnóstico ainda na gravidez
Últimas Notícias