Dourados – MS sábado, 24 de agosto de 2019
Saúde

Realizada em Dourados, Equoterapia contribui para o desenvolvimento de deficientes e especiais

16 Jul 2019 - 11h07Por Redação
Equipe durante o projeto em Dourados - Crédito: Cristiano Vieira/Divulgação Centro Hípico de DouradosEquipe durante o projeto em Dourados - Crédito: Cristiano Vieira/Divulgação Centro Hípico de Dourados

A Equoterapia é um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem multiprofissional e interdisciplinar, nas áreas da saúde, educação e equitação. Este busca o desenvolvimento físico, psicológico, cognitivo, fonoaudiológico e social dos praticantes. Em Dourados, o projeto é desenvolvido no Centro Hípico de Dourados pelas fisioterapeutas Thais Duarte Felice Zanforlim e Thais Fernanda do Nascimento Lima e pela Psicóloga Adrielli Luana dos Santos.

O processo de reabilitação é embasado principalmente no andar do cavalo, que produz uma série de deslocamentos, que resultam em um movimento tridimensional (horizontais - direita, esquerda, frente e trás; e verticais - para cima e para baixo) exatamente idêntico ao movimento realizado pela pelve humana durante o andar.

Em geral um cavalo andando ao passo, gera movimentos ritmados, constantes, simétricos que estimulam diversos receptores sensoriais (articulares, táteis, proprioceptivos, visuais, vestibulares) que transmitem ao sistema nervoso central informações sobre o corpo durante a terapia. Essas informações são decodificadas, interpretadas, integradas, onde é gerada uma resposta adaptativa que contribui para o desenvolvimento do equilíbrio, tônus, força muscular, conscientização do próprio corpo, coordenação motora, relaxamento e flexibilidade.

A interação com o cavalo, incluindo os primeiros contatos, o ato de montar e o manuseio final, desenvolve novas formas de socialização, autoconfiança e autoestima.  O animal atua não só como espelho, onde são projetadas as dificuldades, progressos e vitórias, mas também como um novo estímulo que propicia novas percepções e vivências.

Por meio da relação com o cavalo, o indivíduo pode aprender a controlar suas emoções como o medo, enfrentando o desafio de montá-lo. Outros aspectos como frustração, autoestima, rejeição, carência afetiva, criatividade, aprendizagem, memorização, concentração, cooperação, noção de espaço (no que diz respeito à descoberta do próprio “eu” e de seu espaço no mundo) e aquisição de autonomia também são trabalhadas.

Essa atividade deve ser desenvolvida por uma equipe multiprofissional com atuação interdisciplinar (que possuam o curso de Equoterapia reconhecido pela Associação Nacional de Equoterapia - ANDE-BRASIL), composta por, no mínimo, um fisioterapeuta, um psicólogo e um profissional da equitação. Toda a equipe atua de forma direta ou indireta, na qual possui responsabilidades adversas, tais como: identificação do programa e sua respectiva finalidade e os objetivos a serem alcançados.

A Equoterapia é indicada a pessoas com deficiências físicas ou mentais e/ou com necessidades especiais, englobando casos de encefalopatia crônica não progressiva da infância, atrasos no desenvolvimento neuropsicomotor, autismo, Síndrome de down, transtorno déficit de atenção e hiperatividade, no alívio ou minimização dos problemas de estresse, depressão, dificuldades no aprendizado, síndrome do pânico entre outros.

Fonte: Centro Hípico de Dourados

Deixe seu Comentário

Leia Também

Equoterapia contribui no tratamento do Transtorno do Espectro Autista
Saúde

Equoterapia contribui no tratamento do Transtorno do Espectro Autista

23/08/2019 15:26
Equoterapia contribui no tratamento do Transtorno do Espectro Autista
Dourados faz nova captação de órgãos no Hospital da Vida
Saúde

Dourados faz nova captação de órgãos no Hospital da Vida

23/08/2019 10:24
Dourados faz nova captação de órgãos no Hospital da Vida
Começa hoje vacinação preventiva contra o Sarampo
Saúde

Começa hoje vacinação preventiva contra o Sarampo

22/08/2019 10:00
Começa hoje vacinação preventiva contra o Sarampo
Comissão de Doação de Órgãos do HU-UFGD participa da ação Rotary pela Saúde
Dourados

Comissão de Doação de Órgãos do HU-UFGD participa da ação Rotary pela Saúde

22/08/2019 07:00
Comissão de Doação de Órgãos do HU-UFGD participa da ação Rotary pela Saúde
Saúde recomenda dose extra contra o sarampo em bebês menores de 1 ano
Saúde

Saúde recomenda dose extra contra o sarampo em bebês menores de 1 ano

21/08/2019 08:23
Saúde recomenda dose extra contra o sarampo em bebês menores de 1 ano
Últimas Notícias