Dourados – MS quinta, 05 de agosto de 2021
Dourados
26º max
14º min
Política

Takimoto faz sugestão à bancada federal de MS

01 Jun 2011 - 22h46
Takimoto propõe aos parlamentares que destinem à Saúde 50% das emendas - Crédito: Foto : DivulgaçãoTakimoto propõe aos parlamentares que destinem à Saúde 50% das emendas - Crédito: Foto : Divulgação
Campo Grande - A Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul está enviando aos 11 congressistas do Estado (três senadores e oito deputados federais) uma sugestão para que todos destinem ao setor de Saúde 50%, no mínimo, das emendas parlamentares a que têm direito para formatar o Orçamento Geral da União. A idéia foi apresentada em indicação do deputado estadual George Takimoto (PSL) na terça-feira, (31), com apoio dos colegas.

Takimoto considera que a iniciativa também serve para ser adotada em âmbitos estadual e municipal, por meio das emendas de deputados e vereadores.

De acordo com Takimoto, a intenção é buscar um meio consistente e institucionalizado de reforço às condições estruturais de atendimento a quem precisa dos serviço de saúde pública, a seu ver um dos maiores desafios para a cidadania em Mato Grosso do Sul.


Depois de ressalvar que os investimentos em pessoal (capacitação, contratação e salários) são atribuição exclusiva dos entes federativos por mecanismos próprios, o deputado acredita que a contribuição das emendas seja capaz de eliminar os principais pontos de estrangulamento da rede de assistência médico-hospitalar.


“Se cada um dos parlamentares destinar ao setor saúde 50% do valor total das emendas a que cada um tem direito, os orçamentos públicos terão substancial reforço para diminuir e até eliminar focos de comprometimento da capacidade e da resolutividade do sistema”, argumenta. Takimoto informa ainda que, e sua indicação for atendida, a Comissão de Saúde da Assembleia acompanhará a aplicação dos recursos.

Outra ponderação pontuada por Takimoto refere-se à limitação de recursos que contribui com o agravamento das dificuldades no atendimento ao povo. “Embora os dispositivos constitucionais fixem limites mínimos de comprometimento da receita com a Saúde, mesmo em municípios onde os investimentos superam esse piso a receita apurada não cobre as necessidades. E isso impõe a busca de novas opções que possam oxigenar o organismo orçamentário da saúde”, finaliza.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política

Presidente sanciona lei sobre educação bilíngue de surdos

05/08/2021 14:00
Vereadores e prefeito poderão ter dívidas da Câmara descontadas em folha
Política

Vereadores e prefeito poderão ter dívidas da Câmara descontadas em folha

31/07/2021 08:00
Vereadores e prefeito poderão ter dívidas da Câmara descontadas em folha
Ciro Nogueira aceita convite de presidente para chefiar Casa Civil
Política

Ciro Nogueira aceita convite de presidente para chefiar Casa Civil

27/07/2021 16:00
Ciro Nogueira aceita convite de presidente para chefiar Casa Civil
Prefeitura terá que cobrar vereadores para devolver verba da Câmara
Dourados

Prefeitura terá que cobrar vereadores para devolver verba da Câmara

26/07/2021 15:00
Prefeitura terá que cobrar vereadores para devolver verba da Câmara
Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
Política

Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022

23/07/2021 08:00
Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
Últimas Notícias