Dourados – MS terça, 24 de novembro de 2020
Dourados
35º max
21º min
Imaculada-Desk
Imaculada-Mobile
Política

Senado aprova reajuste salarial de parlamentares

15 Dez 2010 - 20h09

Cristina Vidigal / Agência Senado
 - Crédito: Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado Cristina Vidigal / Agência Senado - Crédito: Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado

#Senado aprova reajuste salarial de parlamentares



BRASILIA - Os senadores aprovaram nesta quarta-feira, o Projeto de Decreto Legislativo (PDS 683/10) que iguala os subsídios dos parlamentares, dos ministros de Estado, do presidente e do vice-presidente da República aos dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), fixados em R$ 26.723,13. Aprova-do, o texto segue para a promulgação.

O novo valor será pago a partir da próxima legislatura, que começa em fevereiro de 2011. A medida não terá impacto sobre o salário dos servidores do Senado. O relator da matéria e líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RO), apresentou parecer pela aprovação.

A equiparação com os subsídios dos ministros do STF, no entanto, pode não durar muito tempo. Tramita na Câmara dos Deputados projeto de lei de iniciativa do STF elevando o valor pago aos ministros para 30.675,48.

#####Votos contrários

Três senadores se manifestaram contra o aumento salarial. A senadora Marina Silva (PV-AC) apontou a baixa média salarial do país e a necessidade de corte de gastos públicos. Marina justificou sua posição dizendo que o momento atual é de grave crise econômica global e que, embora o Brasil não tenha sido \"dramaticamente afetado\" por seus efeitos, nenhum trabalhador recebeu aumento da ordem de 60%, como o que estava sendo proposto para os parlamentares e integrantes do Poder Executivo.

Gostaria de manifestar minha posição contrária. O mais correto seria um ajuste equivalente à inflação, como defende o PSOL - declarou Marina.

O líder do PSOL, senador José Nery (PA), apresentou voto contrário do partido.

Não tivemos a mesma coragem e determinação para aprovar o reajuste do salário mínimo para R$ 580 por mês. O governo e sua representação no Congresso não permitiram que [o aumento do mínimo] fosse de acordo com a inflação - criticou.

O líder do PSDB, senador Alvaro Dias (PR), disse concordar que há defasagem no salário dos parlamentares, mas que o aumento só seria plausível se viesse com um corte das verbas de gabinete.

Antes da votação, o presidente do Senado, José Sarney, disse que ouviria os líderes partidários sobre o assunto.

Vou ver a resolução e ouvir os líderes, a decisão não é da Presidência, é da Casa, e o nosso sistema é sempre ouvir as lideranças - afirmou Sarney antes da votação da matéria, que já havia sido aprovada pela Câmara dos Deputados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Emenda de Marçal garante aparelhos de ar-condicionado para escola
Dourados

Emenda de Marçal garante aparelhos de ar-condicionado para escola

24/11/2020 14:58
Emenda de Marçal garante aparelhos de ar-condicionado para escola
Vereador Jânio é o mais votado e garante que não será omisso
Política

Vereador Jânio é o mais votado e garante que não será omisso

23/11/2020 13:02
Vereador Jânio é o mais votado e garante que não será omisso
Vereadoras eleitas destacam protagonismo da mulher na Câmara
Política

Vereadoras eleitas destacam protagonismo da mulher na Câmara

23/11/2020 09:16
Vereadoras eleitas destacam protagonismo da mulher na Câmara
Conheça os 19 vereadores eleitos em Dourados
Política

Conheça os 19 vereadores eleitos em Dourados

23/11/2020 08:49
Conheça os 19 vereadores eleitos em Dourados
Alan não terá dificuldade para formar base aliada na Câmara
Política

Alan não terá dificuldade para formar base aliada na Câmara

23/11/2020 08:01
Alan não terá dificuldade para formar base aliada na Câmara
Últimas Notícias