Dourados – MS sexta, 25 de junho de 2021
Dourados
28º max
17º min
Candidatura

PSDB deve ganhar tempo para homologar candidaturas no prazo limite das convenções

11 Jul 2016 - 07h30
O vice da Assembleia, deputado Onevan de Matos e o governador Reinaldo Azambuja. - Crédito: Foto: DivulgaçãoO vice da Assembleia, deputado Onevan de Matos e o governador Reinaldo Azambuja. - Crédito: Foto: Divulgação
O PSDB deve ganhar tempo para homologar suas candidaturas em Campo Grande e no interior de Mato Grosso do Sul, usando estrategicamente o último prazo para as convenções visando à escolha de candidatos a prefeito e oficializar as coligações partidárias.


Há, no entanto, algumas definições em curso como são os casos de Campo Grande e Dourados, onde são candidatos a vice-governadora Rose Modesto e o deputado federal Geraldo Resende.


No entanto, na maioria das cidades, a ideia da cúpula tucana é continuar mantendo o diálogo internamente até os dias que antecedem as convenções para saber os nomes ideais que irão para a disputa e com dirigentes de outros partidos a fim de viabilizar alianças.


De acordo com as novas regras eleitorais, as convenções para a escolha dos candidatos a prefeito e a vereador e a deliberação sobre coligações devem ocorrer de 20 de julho a 5 de agosto.


Um exemplo de que a cúpula tucana irá se definir somente lá na frente é em Naviraí, cidade considerada estratégica para o governador Reinaldo Azambuja, principal liderança do PSDB no Estado, do ponto de vista regional. Lá, Reinaldo planeja eleger o deputado estadual Onevan de Matos (PSDB), vice-presidente da Assembleia Legislativa.


Particularmente, esse não era o desejo do deputado, conforme ele mesmo explicou em recente entrevista de rádio no município que já administrou.


Segundo ele, o governador defende esse entendimento, além de muito diálogo com os dirigentes municipais como forma de fortalecer o PSDB, lançando candidatos expressivos em várias regiões e apoiar outros projetos políticos dependendo das peculiaridades regionais.


Na prática, o comando regional do PSDB age com muita cautela na tentativa de eleger a maioria dos prefeitos e vereadores nas principais cidades do Estado.


Onevan revelou, na entrevista, que Reinaldo tem lhe procurado insistentemente a fim de convencê-lo a participar das eleições municipais de outubro. Com o assédio, o líder tucano vê chances reais de conquistar uma prefeitura que atualmente não está sob o controle do PSDB.


"Eu confesso que, realmente, esse não seria o meu desejo, mas o governador tem me chamado várias vezes, insistido para que eu venha a ser candidato a prefeito de Naviraí. Eu falei pra ele que modestamente o meu desejo não era mais ser candidato, mas vamos discutir, vamos ver o que podemos fazer, não tem decisão nenhuma, eu tenho até 5 de agosto para ter uma definição, é o último prazo para a convenção", disse o deputado, ao admitir a possibilidade de concorrer à sucessão do prefeito Léo Matos (PSD).


A intenção de Onevan, primeiro, é avaliar o quadro político local para então tomar uma posição, dar uma resposta ao governador, com quem o deputado diz ter um bom relacionamento.


"O governador é meu grande parceiro. É um governador que a gente conversa com fraqueza um com outro, uma conversa aberta, tenho um bom relacionamento, uma boa amizade. Isso é muito importante até para as ações que a gente pretende trazer para o município e região, isso ajuda muito", acrescentou o vice-presidente da Assembleia, sem, no entanto, dizer se vá mesmo entrar no páreo.

Confronto


O grande desafio de Reinaldo é conquistar a maioria dos municípios, ou seja, reeleger os prefeitos tucanos que buscam o segundo mandato e eleger novos gestores em outubro.


A ideia do governador é fortalecer o PSDB agora para pavimentar o caminho de volta ao governo em 2018. Para isso, ele precisa derrotar importantes adversários.


Em Campo Grande, o confronto direto da tucana Rose Modesto será com o prefeito Alcides Bernal (PP), com o deputado estadual Marquinhos Trad (PSD) e outros nomes que ainda estão em processo de articulação dentro do PMDB do ex-governador André Puccinelli, do PTB do ex-prefeito Nelsinho Trad, e do PSB da deputada federal Tereza Cristina.


Em Dourados, Geraldo Resende tem com principal adversária a vereadora Délia Razuk (PR).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Lei de Barbosinha garante sessão adaptadas para autistas nos cinemas de MS
MS

Lei de Barbosinha garante sessão adaptadas para autistas nos cinemas de MS

22/06/2021 14:30
Lei de Barbosinha garante sessão adaptadas para autistas nos cinemas de MS
Medida restritiva em MS perde força e vira escolha política
IMPRESSO

Medida restritiva em MS perde força e vira escolha política

20/06/2021 14:00
Medida restritiva em MS perde força e vira escolha política
Casa Civil faz balanço dos 900 dias do governo Bolsonaro
Política

Casa Civil faz balanço dos 900 dias do governo Bolsonaro

20/06/2021 12:00
Casa Civil faz balanço dos 900 dias do governo Bolsonaro
Ações de Direitos humanos passam a ser exigidas em órgãos públicos
Direitos humanos

Ações de Direitos humanos passam a ser exigidas em órgãos públicos

19/06/2021 12:00
Ações de Direitos humanos passam a ser exigidas em órgãos públicos
Deputados solicitam agilidade na tramitação da autorização da autorregulação ferroviária
Política

Deputados solicitam agilidade na tramitação da autorização da autorregulação ferroviária

16/06/2021 13:30
Deputados solicitam agilidade na tramitação da autorização da autorregulação ferroviária
Últimas Notícias