Dourados – MS sábado, 22 de fevereiro de 2020
Dourados
30º max
18º min
Dourados

Por 12 votos a 6, Pepa é absolvido e garante mandato na Câmara

12 Fev 2020 - 10h29Por Da redação
Pedro Pepa foi absolvido de acusação - Crédito: DivulgaçãoPedro Pepa foi absolvido de acusação - Crédito: Divulgação

Durante Sessão Especial de Julgamento, realizada na manhã desta quarta-feira (8), a Câmara de Dourados decidiu pelo arquivamento da denúncia contra o vereador Pedro Pepa (DEM). No ano passado, o Ministério Público fez recomendação para que a sessão que julgou o parlamentar, na época afastado por conta das investigações decorrentes da Operação Cifra Negra, fosse anulada e remarcada para análise dos relatórios da comissão processante.

Os vereadores decidiram pela improcedência e arquivamento, tendo 12 votos contrários à denúncia, sendo dos vereadores Bebeto (PL), Braz Melo (PSC), Carlito do Gás (Patriota), Cido Medeiros (DEM), Jânio Miguel (PL), Juarez de Oliveira (MDB), Junior Rodrigues (PL), Madson Valente (DEM), Maurício Lemes (PSB), Romualdo Ramim (PDT), Cirilo Ramão (MDB) e Idenor Machado (PSDB), e seis favoráveis á cassação, dos vereadores Alan Guedes (DEM), Daniela Hall (PSD), Elias Ishy (PT), Olavo Sul (Patriota), Sergio Nogueira (PSDB) e Silas Zanata (Cidadania).

A votação foi dividida em duas, sendo a primeira relativa à infração do Inciso I do Artigo 7º do Decreto – Lei nº 201/1967, que fala sobre utilizar-se do mandato para prática de atos de corrupção ou de improbidade administrativa, e a segunda em relação à infração ao Inciso III do Artigo 7º do Decreto – Lei nº 201/1967, por proceder de modo incompatível com a dignidade da Câmara ou faltar com o decoro a sua conduta pública.

Durante a sessão, o 1º secretário, vereador Sergio Nogueira (PSDB), e a 2ª secretária da Casa de Leis, Daniel Hall (PSD), leram a denúncia e o parecer da Comissão, composta pelos vereadores Carlito do Gás (Patriota) - presidente, Jânio Miguel (PL) – relator e Olavo Sul (Patriota) – membro. O advogado Fernando Baraúna, patrono do denunciado, utilizou a tribuna para fazer a defesa.

Sessão Especial
No ano passado a Casa de Leis realizou Sessão Especial de Julgamento, para julgar as denúncias de quebra de decoro, tendo sido rejeitadas e o parlamentar denunciado no âmbito da Operação Cifra Negra foi absolvido, não perdendo os direitos políticos.

O Ministério Público fez recomendação, que foi acatada pela Câmara através do Ato da Mesa Diretora nº 15/19 e, ao final da discussão judicial, a decisão da Mesa Diretora foi mantida pelo judiciário. Como não houve recurso por parte do vereador denunciado, a decisão transitou em julgado e as sessões foram remarcadas.
A Sessão Especial de Julgamento do vereador Cirilo Ramão Ruis Cardoso (MDB) será realizada hoje, às 13h, no Plenário da Câmara de Dourados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Deputado João Henrique anuncia, na tribuna, saída do G-11
Política

Deputado João Henrique anuncia, na tribuna, saída do G-11

21/02/2020 08:48
Deputado João Henrique anuncia, na tribuna, saída do G-11
Após derrota no STJ, Renato Vidigal tem liberdade negada no STF
POLÍTICA

Após derrota no STJ, Renato Vidigal tem liberdade negada no STF

20/02/2020 17:51
Após derrota no STJ, Renato Vidigal tem liberdade negada no STF
Defesa tem expectativa frustrada e Vidigal continua preso por decisão do STJ
JUSTIÇA

Defesa tem expectativa frustrada e Vidigal continua preso por decisão do STJ

20/02/2020 14:42
Defesa tem expectativa frustrada e Vidigal continua preso por decisão do STJ
Deputado adverte a falta de planejamento na educação em Dourados
política

Deputado adverte a falta de planejamento na educação em Dourados

20/02/2020 07:35
Deputado adverte a falta de planejamento na educação em Dourados
Parlamentares de três partidos pedem cassação do mandato de Flávio Bolsonaro
Política

Parlamentares de três partidos pedem cassação do mandato de Flávio Bolsonaro

19/02/2020 15:00
Parlamentares de três partidos pedem cassação do mandato de Flávio Bolsonaro
Últimas Notícias