Dourados – MS quarta, 23 de junho de 2021
Dourados
28º max
16º min
Eleições 2016

Pesquisa indica vitória folgada de Délia na disputa pela prefeitura

18 Mai 2016 - 06h00
Pesquisa indica vitória folgada de Délia na disputa pela prefeitura  -
A mais recente pesquisa de intenções de voto do Ipems (Instituto de Pesquisa de Mato Grosso do Sul) para sondar a preferência do eleitor aponta vitória folgada da vereadora Délia Razuk (PR) na disputa pela prefeitura de Dourados nas eleições municipais de outubro.


Os números divulgados pelo instituto revelam que a vereadora, que trocou o PMDB pelo PR por falta de espaço, aparece com 44,48% das intenções de voto, contra 32,11% do deputado federal Geraldo Resende (PSDB), que surge na segunda colocação.


Assim, se as eleições fossem hoje, a vereadora republicana venceria o concorrente e principal adversário com mais de 12 pontos percentuais à frente. Os dados divulgados pelo Ipems referem-se a pesquisa estimulada, na qual são apresentados ao eleitor em um cartão-disco os nomes de todos os prováveis candidatos.


Conforme a Resolução nº 23.453, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a pesquisa do Ipems foi registrada sob o nº MS-06144/2016 e realizada entre os dias 9 e 10 de maio deste ano junto a 300 pessoas.


A margem de erro é de 5,66 pontos percentuais para mais ou para menos e o grau de confiança de 95%.


Apesar desse resultado, analistas indicam que o quadro sucessório pode mudar, dependendo das circunstâncias políticas até a homologação das candidaturas e composição de alianças partidárias, culminando com o início da campanha eleitoral, previsto para o começo de agosto.


Depois de um imbróglio político no PMDB, Geraldo abandonou o partido liderado pelo ex-governador André Puccinelli para se abrigar no PSDB a convite do governador Reinaldo Azambuja.


Setores peemedebistas, liderados pelo vice-prefeito Sebastião Nogueira, ameaçaram ir para o confronto com o então correligionário, mas depois recuaram, chegando a homologar a sua candidatura durante convenção.


Apesar disso, Geraldo não resistiu a investida do governo estadual, que opera pesado para fazer o sucessor do prefeito Murilo Zauith (PSB) em outubro. A ideia do governador Reinaldo Azambuja é eleger prefeitos e vereadores nas principais cidades do Estado, incluindo Campo Grande, Dourados, Corumbá, Três Lagoas, e Ponta Porã, onde já dispõe de nomes fortes.


Ainda segundo os números do Ipems, o deputado estadual Renato Câmara (PMDB), escolhido pelo ex-governador para substituir Geraldo e ir para o sacrifício, surge na terceira colocação com 3,52%, enquanto Wanderlei Carneiro (PP) é o quarto com 1,94%. Segundo o Ipems, neste cenário os votos brancos, nulos e indecisos totalizaram 17,96%.

Confronto direto


Já no cenário de confronto direto entre Délia e Geraldo a pesquisa estimulada aponta que a vereadora venceria com 46,28% contra 35,43% do deputado federal, enquanto 18,29% são brancos, nulos e indecisos.


No cenário do confronto entre Délia Razuk e Renato Câmara, a vereadora venceria com 62,05% das intenções de votos contra 8,34% do deputado estadual. Nesse caso, os brancos, nulos e indecisos somaram 29,61%.


O último cenário de confronto direto traz Délia Razuk e Wanderlei Carneiro, no qual a candidata republicana venceria com 64,85% contra 3,28% do adversário, enquanto brancos, nulos e indecisos somaram 31,87%.
Com relação ao mercado eleitoral para prefeito de Dourados, Délia Razuk foi apontada como conhecida por 95,32%, tem imagem positiva por 58,57%, tem imagem negativa por 11,38%, tem mercado potencial de 79,82% e é a candidata preferencial para 30,14% dos eleitores.


Geraldo foi apontado como conhecido por 95,30%, tem imagem positiva por 50,30%, tem imagem negativa por 19,84%, tem mercado potencial de 72,70% e é o candidato preferencial para 23,56%, enquanto Renato Câmara foi apontado como conhecido por 29,87%, tem imagem positiva por 30,67%, tem imagem negativa por 17,32%, tem mercado potencial de 69,02% e é o candidato preferencial para 14,46% e Wanderlei Cordeiro foi apontado como conhecido por 25,20%, tem imagem positiva por 12,84%, tem imagem negativa por 16,45%, tem mercado potencial de 70,24% e é o candidato preferencial para 4,56%.

Rejeição




Em relação à rejeição dos prováveis candidatos apresentados, ainda conforme a pesquisa Ipems, o maior percentual é do deputado federal Geraldo Resende, com 24,42%, enquanto em seguida aparece o deputado estadual Renato Câmara, com 21,25%.


O terceiro candidato com maior rejeição é Wanderlei Carneiro, com 19,69%, e, por último, Délia Razuk, com 15,76.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Lei de Barbosinha garante sessão adaptadas para autistas nos cinemas de MS
MS

Lei de Barbosinha garante sessão adaptadas para autistas nos cinemas de MS

22/06/2021 14:30
Lei de Barbosinha garante sessão adaptadas para autistas nos cinemas de MS
Medida restritiva em MS perde força e vira escolha política
IMPRESSO

Medida restritiva em MS perde força e vira escolha política

20/06/2021 14:00
Medida restritiva em MS perde força e vira escolha política
Casa Civil faz balanço dos 900 dias do governo Bolsonaro
Política

Casa Civil faz balanço dos 900 dias do governo Bolsonaro

20/06/2021 12:00
Casa Civil faz balanço dos 900 dias do governo Bolsonaro
Ações de Direitos humanos passam a ser exigidas em órgãos públicos
Direitos humanos

Ações de Direitos humanos passam a ser exigidas em órgãos públicos

19/06/2021 12:00
Ações de Direitos humanos passam a ser exigidas em órgãos públicos
Deputados solicitam agilidade na tramitação da autorização da autorregulação ferroviária
Política

Deputados solicitam agilidade na tramitação da autorização da autorregulação ferroviária

16/06/2021 13:30
Deputados solicitam agilidade na tramitação da autorização da autorregulação ferroviária
Últimas Notícias