Dourados – MS sábado, 24 de julho de 2021
Dourados
32º max
16º min
Política

Nelsinho tenta minimizar crise com aliados

26 Jun 2011 - 23h37
Prefeito Nelsinho Trad tenta aliviar impacto da crise com aliados - Crédito: Foto : DivulgaçãoPrefeito Nelsinho Trad tenta aliviar impacto da crise com aliados - Crédito: Foto : Divulgação
CAMPO GRANDE - O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), está tentando minimizar o impacto da crise com os partidos aliados depois que colocou a cabeça de secretários e integrantes do segundo escalão pertencentes ao PSDB, PPS e DEM na guilhotina, sob alegação de que seus dirigentes estariam fazendo campanha eleitoral antecipada.

Nelsinho não gostou de recentes declarações do deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), presidente regional do PSDB, que insinuou em entrevista à imprensa que a população não estaria satisfeita com sua administração.
“Queremos mudanças para Campo Grande, solução para os problemas, ou vocês acham que a população está contente?”, estocou Azambuja, para em seguida aliviar o fato de pertencer à administração peemedebista. “O PSDB faz parte desta administração, mas a pasta que comandamos, que é a de Educação, é a mais bem avaliada”, gabou-se.

Diante disso, o prefeito pediu publicamente que todos os secretários desses partidos aliados entregassem os cargos. Em seguida, Azambuja reuniu-se com Nelsinho ao qual, segundo garantiu o deputado, deixou os cargos à disposição.
Apesar disso, os tucanos continuam administrando a Fundação de Esporte e a Secretaria de Educação do município.

Após conversa entre Nelsinho e Azambuja, o comando municipal do PSDB divulgou nota na qual assegura que a saída dos secretários da prefeitura poderá ser oficializada pelo partido somente após as convenções partidárias em 2012, quando será iniciado oficialmente o processo eleitoral.

Quem mais protestou contra o “puxão de orelhas” dado pelo prefeito foi o vereador e presidente regional do PPS, Athayde Nery.

Na sexta-feira, ao encerrar uma série de encontros com funcionários da prefeitura, Nelsinho disse que o primeiro passo foi dado, referindo-se ao fato de passar para a categoria como pretende tocar sua administração de agora em diante.

“Ninguém tem agora a desculpa de dizer que não foi avisado, em relação à vertente política o PSDB já publicou uma nota e o assunto já está superado, já o PPS acenou para um diálogo que vai ser feito até domingo (ontem)”, minimizou o peemedebista.

Na prática, PSDB, PPS e DEM ensaiam caminhar juntos na campanha eleitoral do ano que vem, fato que preocupa aos peemedebistas que temem rompimento com o grupo político no momento em que trabalha para manter uma hegemonia que dura mais de 20 anos no poder.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
Política

Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022

23/07/2021 08:00
Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
Senador Ciro Nogueira assumirá comando da Casa Civil, diz presidente
Política

Senador Ciro Nogueira assumirá comando da Casa Civil, diz presidente

22/07/2021 15:00
Senador Ciro Nogueira assumirá comando da Casa Civil, diz presidente
Governo nomeia Youssif Domingos para o cargo de diretor-presidente da Fertel
Política

Governo nomeia Youssif Domingos para o cargo de diretor-presidente da Fertel

21/07/2021 14:00
Governo nomeia Youssif Domingos para o cargo de diretor-presidente da Fertel
Presidente diz que deve vetar dinheiro para o fundo eleitoral
Política

Presidente diz que deve vetar dinheiro para o fundo eleitoral

20/07/2021 09:00
Presidente diz que deve vetar dinheiro para o fundo eleitoral
Após alta, presidente diz que se reunirá com ministro da Saúde
Política

Após alta, presidente diz que se reunirá com ministro da Saúde

19/07/2021 09:00
Após alta, presidente diz que se reunirá com ministro da Saúde
Últimas Notícias