Dourados – MS sexta, 15 de outubro de 2021
Dourados
26º max
19º min
Política

Estudante pede abertura de Comissão Processante contra Dirceu

05 Abr 2011 - 01h28
Dirceu Longhi diz ser vítima de indígenas que queriam lhe prejudicar - Crédito: Foto: DivulgaçãoDirceu Longhi diz ser vítima de indígenas que queriam lhe prejudicar - Crédito: Foto: Divulgação
DOURADOS – O estudante Daniel Ribas da Cunha, protocolou junto a Câmara de Vereadores pedido para a abaertura de uma Comissão Processante contra o vereador Dirceu Longhi. Por lei o documento deverá ser analisado, aceito ou rejeitado na primeira sessão da Câmara posterior a data de protocolo. Ao Douradosagora a Câmara informou que não havia recebido nenhum pedido oficial até às 17h.

Porém, por outro lado, O PROGRESSO teve acesso ao documento original, protocolado pela Câmara sob o número 01028-2011. O pedido leva em conta denúncias da Operação Uragano e o fato do vereador ter sido indiciado pela Polícia Federal, sob a acusação de ter incentivar e financiar a invasão do prédio da Funai (Fundação Nacional do Índio), em dezembro de 2009, tendo inclusive, segundo denúncia, ter dado ordem para que os indígenas que passassem meses acampados em frente a Funai, invadisse o local, para forçar a saída da então administradora da Funai, Margarida Nicoletti.

Conforme documento protocolado na Câmara, no dia 01 de setembro de 2010, o vereador denunciado foi conduzido coercitiva-mente até a Polícia Federal de Dourados para ser ouvido a respeito das investigações decorrentes da “Operação Uragano” sendo que na oportunidade foi indiciado pela Polícia Federal no Inquérito Policial 096/2010, por conseqüência de seu indiciamento, é réu em processos judiciais, incurso nos seguintes crimes de corrupção passiva e improbidade administrativa.

O mesmo requerente, na data de 17 de dezembro de 2010, protocolou na Câmara, pedido de abertura de comissão processante, sob o nº 05467-2010, mas foi rejeitada por unanimidade pelos vereadores.

Ao O PROGRESSO, o estudante acredita que diante de novas provas de quebra de decoro parlamentar, a Câmara abra processo de investigação contra Dirceu.
O vereador Dirceu não foi encontrado para falar no assunto. Porém em recente entrevista o parlamentar disse que acredita que o último indiciamento deva ter sido feito com base no depoimento de alguns indígenas, que tentaram lhe prejudicar. “Teve um grupo de índios na época que pediram dinheiro e emprego, mas não foram atendidos”, disse o vereador.

Devido a recusa, Dirceu acredita que eles tentaram o chantagear, argumento na PF que a invasão na Funai teria sido financiada pelo parlamentar. Dirceu e a esposa Arlete Pereira de Souza, prestaram depoimento aos federais no final do ano passado. Agora, o casal espera receber a intimação para dar novos esclarecimentos. “Vou questionar à PF para ouvir outros índios, checar esse tipo de acusação que partiu somente de três ou quatro pessoas”, finaliza Dirceu, se dizendo ser vítima neste caso.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Deputados aprovam projeto de combate ao crime stalking em MS
Política

Deputados aprovam projeto de combate ao crime stalking em MS

há 9 horas atrás
Deputados aprovam projeto de combate ao crime stalking em MS
Faltam investimentos para a educação infantil em Dourados
Política

Faltam investimentos para a educação infantil em Dourados

10/10/2021 10:00
Faltam investimentos para a educação infantil em Dourados
Mato Grosso do Sul completa 44 anos sendo um dos mais competitivos
Política

Mato Grosso do Sul completa 44 anos sendo um dos mais competitivos

10/10/2021 09:00
Mato Grosso do Sul completa 44 anos sendo um dos mais competitivos
Aprovado projeto de Marçal que garante parto humanizado
Política

Aprovado projeto de Marçal que garante parto humanizado

10/10/2021 08:00
Aprovado projeto de Marçal que garante parto humanizado
Vereador questiona obra de Ceim abandonada em Dourados
Política

Vereador questiona obra de Ceim abandonada em Dourados

10/10/2021 07:00
Vereador questiona obra de Ceim abandonada em Dourados
Últimas Notícias