Dourados – MS terça, 11 de agosto de 2020
Dourados
34º max
19º min
Segurança e Saúde JBS
Julio Capilé

Bom Humor

30 Mar 2016 - 06h00
Uma das melhores coisas da vida é manter o bom humor. Ele dá alegria, areja a vida, traz esperança, melhora o sentido de visão dos fatos, abre os caminhos. Caminhos de boa vontade, de simpatia e de bons sentimentos. Não é muito difícil cultivá-lo e mantê-lo. Como tudo da alma, depende de nós. Trata-se de um aprendizado. Pode ser inato, isto é, ter vindo de outras encarnações. Se não for, há necessidade de um aprendizado. Este, a vida ensina. Ao observar as reações nos outros, a pessoa percebe o que agrada e o que não. Com o tempo aprende que mau humor afasta, bom humor atrai as pessoas e é sempre bem vindo. Mas há pessoas que não ligam para isso. Continua a viver suas zangas.


O mau humor pode trazer doenças tanto físicas quanto psicológicas. Tende a criar ulcerações, colite, hipertensão, como também depressão, sentimento de culpa, agressividade de conseqüências imprevisíveis. O mal humorado vive com o cenho carregado, os traços faciais acentuados e, em conseqüência, envelhecimento precoce. Quem é mal humorado encontra dificuldade em tudo, complica a vida e sente-se perseguido. Com mau humor tudo fica difícil. Se for a um hospital ou repartição pública julga o pessoal desagradável, o ambiente ruim, acha que é mal atendido, nada presta. O bem humorado, pelo contrário, em qualquer lugar compreende que a espera é natural, com alma leve e alegria sadia, o tempo passa mais suave, encontra assuntos para com todos. É uma pessoa feliz. Todos gostam de sua presença. É foco de atenções. Tudo lhe é favorável.




Essa alegria íntima deve ser cultivada apesar das vicissitudes da vida. Todos temos problemas, mas os outros nada têm a ver com os nossos. Nosso semblante não pode relatar os males que nos acometem. A vida não é fácil para muita gente, mas se cultivar o bom humor, melhora muito. Alguns dizem ser isso um fingimento, uma hipocrisia, mas é uma boa arma para o bem viver. Devemos compreender que tudo na vida é natural. Sendo natural devemos aceitar os fatos e parecer aos outros que vive num mar de rosas. Isso até faz parte da educação, pois nosso semelhante nada tem a ver com nosso karma .


Estamos num grau evolutivo na Terra, que as variações são poucas. Somos da mesma tribo cósmica e vivemos na mesma taba. As diversidades dependem de nossa maneira de encarar a vida. Se cultivarmos um bom estado de espírito, teremos sempre companhias agradáveis, tanto materiais quanto espirituais. Queixas e reclamações afastam as pessoas. O queixoso é evitado. O bom humor contagia e difunde felicidade. Ao atender a um sofredor, devemos dar um jeito de minimizar seus dissabores. O ambiente modifica para melhor. É lógico que ao termos conhecimento de um sofrimento, devemos ter delicadeza e tato com as palavras de consolo para fazer compreender "que dos males, o menor". Não vamos fazer como o rapaz atencioso que ao saber que o filho de sua amiga estava doente em estado muito grave, perguntou compungido:"y que enfermedad acomete al niño?" - e ela, desesperada, respondeu: "ele está com febre amarela!".-- Ele querendo consolar, com toda candura, exclamou:–"Oh!... bien..aun...és un lindo color!!! Vê-se que nem tudo é consolo. Até para isso há necessidade de tato.


Do modo que tratarmos com as pessoas, teremos reações condizentes. Se manifestarmos otimismo, as portas se abrem. O bom humor suaviza os traços faciais, rejuvenesce. Portanto sejamos bem humorados em todas as situações. Nosso interlocutor pode estar com problemas. Ajudemo-lo. É caridoso e elegante.


Médico. Escreve às quartas-feiras. e-mail: [email protected]

Deixe seu Comentário