Dourados – MS sábado, 24 de outubro de 2020
Dourados
31º max
21º min
Influx
Dia-a-Dia

Vargas fica mais 2 anos na antiga Uedi

05 Mai 2011 - 22h45
Desocupado, prédio do Presidente Vargas está tomado por matagal - Crédito: Foto : Hedio Fazan/PROGRESSODesocupado, prédio do Presidente Vargas está tomado por matagal - Crédito: Foto : Hedio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS – Os alunos da Escola Estadual Presidente Vargas, a maior e mais antiga de Dourados, precisarão ter um pouco mais de paciência e aguardar mais dois anos para a mudança para o novo prédio. A escola, localizada bem no centro de Dourados, foi desocupada no início do ano passado porque precisa passar por reconstrução. Muito velho, o prédio já colocava em risco a segurança de alunos, professores e funcionários. O problema é que a obra, prevista para o ano passado, ainda nem começou. Por causa disso, a escola vai permanecer no prédio provisório até o final do ano letivo de 2012. Até agora, o governo do Estado não fez nem mesmo a licitação para contratação de uma empreiteira.

De acordo com o diretor da escola Presidente Vargas, Nei Elias Coineth de Oliveira, em reunião na Secretaria Estadual de Obras, em Campo Grande, na semana passada, a direção foi informada que o novo prédio só deverá estar pronto para o ano letivo de 2013. “Estamos todos confiando nesta promessa”, disse ele. Segundo o diretor, apesar das dificuldades com relação à distância do prédio alugado – em torno de 2,5 quilômetros do centro –, a comunidade escolar já está mais habituada.



Por causa da transferência para o prédio provisório, a direção da escola precisou reduzir a abertura de novas vagas anuais – a capacidade passou de 2,5 mil para em torno de 1,6 mil alunos. Isto porque o prédio da antiga Uedi tem apenas 18 salas, contra 24 do prédio antigo. Segundo o diretor, a previsão é que o número de alunos seja retomado com a inauguração do novo prédio. “Será uma estrutura muito melhor, mais adequada e mais confortável, o que certamente vai facilitar o aprendizado”, diz ele. “Além disso, a escola terá melhor estrutura, incluindo laboratórios de física, química e matemática e ampla biblioteca, com área de leitura e lazer”, acrescenta.


Reconstrução - Para reconstrução do Presidente Vargas, será necessário um investimento em torno de R$ 6 milhões – recurso adquirido através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), emendas parlamentares e contrapartida do governo do Estado. O projeto arquitetônico, que já havia sido aprovado pelo FNDE, precisou passar por novas adequações, desta vez pela Secretaria Estadual de Obras.

Em contato com a secretaria, a reportagem não teve acesso a quais adequações seriam estas, mas foi informada de que nem mesmo o processo de licitação para contratação da empreiteira foi aberto, o que confirma a previsão para demora na entrega do novo prédio.

O valor médio pago pelo aluguel do prédio da antiga Uedi gira em torno de R$ 14 mil, pagos pelo governo do Estado. A escola Presidente Vargas oferece ensino fundamental e médio, além do cursinho pré-vestibular.

Manutenção - Atualmente, o prédio da escola Presidente Vargas, bem no centro de Dourados, está fechado. No entanto, a falta de limpeza e manutenção já gera problemas à região. Uma pessoa que preferiu não ter o nome divulgado trabalha em uma loja ao lado da escola e disse que os vizinhos sofrem com a proliferação de mosquitos e pernilongos.

Deixe seu Comentário