Dourados – MS quarta, 30 de setembro de 2020
Dourados
40º max
23º min
Dia-a-Dia

Sindicato Rural destaca editorial d´ O PROGRESSO

29 Out 2015 - 09h36
Diretoria do Sindicato Rural entregou carta de apoio à diretora-presidente Adiles Torres. - Crédito: Foto: Homero TorresDiretoria do Sindicato Rural entregou carta de apoio à diretora-presidente Adiles Torres. - Crédito: Foto: Homero Torres
O Sindicato Rural de Dourados destacou editorial do Jornal O PROGRESSO que abordou o tema “Genocídio Desmistificado”, publicado no dia 27 de outubro deste ano.


De acordo com o presidente da entidade, Lúcio Damália, “com muita propriedade, o Jornal mostrou que o termo genocídio não se aplica à realidade de Mato Grosso do sul, mesmo porque não existe tentativa, total ou parcial de destruição de grupo nacional, ético, racial ou religioso ou, tampouco, assassinato deliberado de pessoas, motivado por diferenças étnicas, nacionais, raciais, religiosas e políticas”, destacou.


O presidente enfatizou ainda: “O editorial também foi feliz ao alertar que a expressão genocídio tem sido desvirtuada por Ongs para classificar as mortes de índios em Mato Grosso do Sul, vendendo a falsa imagem que as comunidades indígenas estão sendo exterminadas numa guerra pela posse da terra, pela expansão do agronegócio e, até mesmo, pelos crimes de pistolagem encomendados por produtores rurais”, destaca.


Em nota, o presidente disse que “merece elogios ainda a postura deste tradicional veículo de comunicação em mostrar os reais números da violência indígena no Estado, informando os leitores que desde 2008 foram registrados 229 homicídios de índios em Mato Grosso do Sul e que 220 mortes foram provocadas pelos próprios índios e apenas 9 por não índios. É bom saber que nosso Estado pode contar com um veículo preocupado em informar a verdade dos fatos, deixando para o leitor formar a opinião sobre a realidade em torno da causa indígena de Mato Grosso do Sul”, diz trecho do texto.


Na manhã de ontem o presidente Lúcio Damália, o 2º tesoureiro Tarso Moro da Rosa e Antônio Viegas, assessor de imprensa e a colunista Ely Oliveira, estiveram neste Jornal para entregar carta de apoio à diretora-presidente Adiles do Amaral Torres. “Muito importante a mídia mostrar a verdade de que o produtor rural não é criminoso e nem invasores. A morte de indígenas acontece em decorrência da falta de prevenção contra alcoolismo e drogas nas reservas”, destaca Tarso.

Deixe seu Comentário