Dourados – MS sábado, 24 de outubro de 2020
Dourados
31º max
21º min
Influx
Dia-a-Dia

Semáforo 24h pode ser perigoso e induzir crimes

12 Jul 2011 - 22h14
Semáforos ligados 24 horas pode aumentar criminalidade; polícia recomenda bom senso - Crédito: Foto:  Hedio Fazan/PROGRESSOSemáforos ligados 24 horas pode aumentar criminalidade; polícia recomenda bom senso - Crédito: Foto: Hedio Fazan/PROGRESSO
Ana Paula Amaral




DOURADOS – A decisão da Prefeitura de Dourados de manter os semáforos ligados 24 horas promete dar mais trabalho aos órgãos de segurança pública. Isto porque, na avaliação de especialistas, parar no semáforo fechado à noite em ruas sem movimento pode ser muito perigoso.

Como não há efetivo suficiente na Guarda Municipal ou na Polícia Militar para atuar em todos os cruzamentos com semáforos, a recomendação é que os condutores utilizem o bom senso para avaliar se devem ou não furar o sinal vermelho durante a madrugada.


Conforme divulgado ontem com exclusividade por O PROGRESSO, já a partir desta semana todos os semáforos de Dourados vão permanecer ligados mesmo durante a noite e madrugada.

Atualmente, os equipamentos são programados para desligar entre 21h30 e 23h e só voltam a funcionar às 5h. A prática é antiga e levava em conta o risco de criminalidade. No entanto, segundo a Prefeitura, houve aumento no número de acidentes porque muitos condutores não respeitam a intermitência, o que provoca as colisões.

Ontem, a reportagem procurou os órgãos de segurança pública para avaliar o assunto e constatou que as autoridades são unânimes ao afirmar que manter os semáforos funcionando mesmo durante a noite pode, sim, ser muito perigoso.

O comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar em Dourados, tenente-coronel Ary Carlos Barbosa, orienta que os condutores sejam prudentes e utilizem o bom-senso para avaliar se devem ou não parar no sinal vermelho durante a madrugada. “Se tiver alguém suspeito na rua ou uma situação que gere risco, o condutor deve avaliar se não é melhor passar no sinal vermelho. No entanto, deve ter a consciência sobre o risco de ser multado”, diz ele.


O comandante disse que a PM não dispõe de efetivo suficiente para permanecer em todos os cruzamentos, mas adiantou que vai manter as rondas noturnas, inclusive nos cruzamentos com semáforos. “Quando a polícia estiver no local não tem porque furar o sinal, até mesmo como uma forma de respeito à autoridade policial. Se há uma viatura, então o local é seguro e o condutor pode parar com tranquilidade”, garante.

O comandante recomendou que os condutores sejam muito prudentes e evitem se expor a situações de risco. “É preciso apenas ter a consciência sobre o risco de multa”, emendou.

O diretor de operações da Guarda Municipal, Jonecir dos Santos Ferreira, disse que também é contra a medida adotada pela Prefeitura, apesar de órgão não ter sido consultado antes da decisão. “Com certeza a segurança fica prejudicada e os agentes vão utilizar o bom senso caso flagrem algum condutor ultrapassando no sinal vermelho durante a madrugada”, afirmou, ao avaliar que a decisão precisa ser revista, levando em conta o risco de criminalidade.




Opiniões

Entre especialistas em trânsito, o assunto ainda gera polêmica. O advogado perito em trânsito Manoel Capilé Palhano, que é Policial Rodoviário Federal aposentado, diz que concorda com a iniciativa do poder público. Para ele, se há um semáforo, então ele deve estar funcionando. “Se estiver ligado apenas no alerta, o semáforo perde sua função”, avalia. Na opinião do especialista, o aumento da criminalidade não está ligado a um único fator, mas sim a um problema muito mais extenso que inclui impunidade e falta de investimentos em segurança pública. “Não é isto que vai gerar mais ou menos instabilidade na segurança do cidadão. O problema é muito maior”, afirma.


Já o geógrafo e especialista em trânsito, Oslon Estigarríbia Paes de
Barros, discorda e diz que o poder público deve tomar decisões pensando de forma global. “Não dá para pensar somente no trânsito e deixar a segurança de lado. A administração pública precisa pensar no todo”, avalia.

O especialista concorda apenas que os semáforos permaneçam ligados nos pontos de muito movimento, como nas regiões de bares e pontos de táxis – onde o fluxo de veículos é intenso. Já nos bairros, na opinião dele, manter um semáforo ligado 24 horas pode colocar em risco a segurança do cidadão. “Em regiões como o Parque do Lago, cemitério e W-5, por exemplo, é impensável ficar parado de madrugada. O que vai ocorrer é que muita gente vai passar no sinal vermelho para evitar ser assaltado”, afirmou.

Deixe seu Comentário