Dourados – MS segunda, 28 de setembro de 2020
Dourados
32º max
21º min
Dia-a-Dia

Secretário convoca população para luta contra a dengue

20 Jan 2016 - 07h00Por Do G1
Secretário de Saúde , Sebastião Nogueira, lembra que o período é critico  e o município não vai dar trégua ao mosquito. - Crédito: Foto: Hedio FazanSecretário de Saúde , Sebastião Nogueira, lembra que o período é critico e o município não vai dar trégua ao mosquito. - Crédito: Foto: Hedio Fazan
O secretário municipal de Saúde, Sebastião Nogueira, está convocando a população douradense para aderir à luta contra dengue, a fim de evitar uma epidemia. Apesar de Dourados estar 49ª posição, considerada de baixa incidência em relação a outros municípios do Estado, o combate “não deve dar trégua”, mencionou o secretário durante entrevista ao Jornal PROGRESSO, na tarde de ontem.


Ele enfatiza que o trabalho de combate à dengue através do poder público é contínuo na cidade durante os 12 meses do ano, mas intensificado no período crítico, no verão, entre de meses de dezembro a março quando há maior proliferação do Aedes aegypti por causa das chuvas frequentes e calor intenso, típico da época. “É um período extrema-mente crítico e o nosso foco é eliminar o mosquito; sem ele, não tem dengue, por isso convocamos a todos nesta luta ”, enfatizou.


Um trabalho mais intenso de combate ao Aedes em Dourados começou em janeiro deste ano com a elaboração de um plano de contingência reunindo agentes de endemias, agentes comunitários, voluntários e soldados do Exército. Esse plano, que ficou definido na semana passada durante reunião do prefeito Murilo com o general Rui Yutaka Matsuda, comandante da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, vice-prefeito Odilon Azambuja e secretários municipais, estabelece as ações integradas da administração municipal na “guerra” instalada para combater o mosquito transmissor da Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus.

Lançamento


O lançamento acontece hoje com um mutirão com cerca de 100 agentes de endemias, agentes comunitários, voluntários e soldados do Exército. O ato vai acontecer às 8h na Escola Municipal Armando Campos Belo, no Jardim Santa Brígida, com a presença do secretário de Saúde Sebastião Nogueira.


A secretaria de Saúde determinou que sejam disponibilizadas caçambas, caminhões para que os moradores recolham lixo reciclável, como garrafas pet, pneus, plástico, vasos, entre outros recipientes que sirvam de criadouro do Aedes aegypti.


As casas serão vistoriadas pelos agentes e os moradores serão orientados. Depósitos com larvas do mosquito serão eliminados. Desde o início de janeiro deste ano, os agentes de saúde já localizaram 400 depósitos de água parada com larvas prontas para se transformarem em mosquito e saírem picando as pessoas, já que o alimento deles é o sangue. Se contaminados com o vírus 1, 2, 3 ou 4, a pessoa pode contrair uma das três doenças: dengue, febre chikungunya ou zika vírus.


Nogueira lembra ainda que os responsáveis por imóveis em situação inadequada serão notificados e terão um prazo de dez dias para fazer a limpeza. Este ano a Secretaria de Saúde já expediu 300 notificações a moradores que não se adequaram. Após a notificação, se o imóvel continuar em situação precária, oferecendo risco, o responsável pode ser multado, conforme a Lei Municipal.


Imóveis fechados bem como terrenos baldios serão também vistoriados. De acordo com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) desde o inicio do ano, quando começaram os mutirões já foram vistoriados 15 mil imóveis em bairros como Canaã III, Cohab II, Jardim dos Estados, Parque das Nações II, Água Boa, nas regiões do Jardim Flórida, Parque do Lago e Novo Horizonte.


Nogueira enfatiza ainda que para apertar ainda mais o cerco contra a dengue, o prefeito Murilo baixou um decreto, que foi publicado no Diário Oficial de ontem, responsabilizando gestores e entidades públicas de administração direta ou indireta tanto municipal, como estadual ou federal na manutenção dos prédios de modo a impedir a proliferação do Aedes aegypti. Quem não cumprir o decreto pode ser multado conforme Lei nº 2.850 de 10 de abril de 2006 e decreto nº 3.843 de maio de 2006.

Deixe seu Comentário