Dourados – MS quinta, 06 de agosto de 2020
Dourados
31º max
14º min
Segurança e Saúde JBS
Dia-a-Dia

Saúde intensifica ações de combate contra o Aedes

24 Dez 2015 - 09h34
Secretário de Saúde  diz que combate ao mosquito tem que começar dentro de cada residência. - Secretário de Saúde diz que combate ao mosquito tem que começar dentro de cada residência. -
A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Dourados, através do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), visitou 1,8 mil imóveis em mutirão de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus. O foco foi a conscientização de que o papel de cada morador é importante no combate ao mosquito.


A ação foi realizada na semana passada em todo o quadrilátero que compreende as Ruas Humaitá, Pureza Carneiro Alves, André Gomes Brandão e Adelina Rigotti. Dessa forma, serão atingidas várias casas de bairros como Vila São Pedro (região da grande Santo André) e Jardim Rigotti (região do grande Água Boa).Os agentes saíram cedo da Unidade Básica de Saúde Jardim Santo André e seguiram durante o dia todo percorrendo as residências dessas áreas da cidade. Os agentes de endemias do CCZ, com o apoio dos agentes de saúde da unidade e Semsur (Secretaria Municipal de Serviços Urbanos), realizaram ação. As equipes entraram tanto em casas habitadas, quanto nas que estão fechadas, em terrenos baldios e outros. O trabalho inclui a aplicação de produtos para eliminar os focos do mosquito. A população ainda foi orientada sobre a importância e como fazer para cuidar dos quintais. As equipes da Semsur ainda levaram pá carregadeira, caçamba e pessoas para realizarem o recolhimento de todo o lixo encontrado e descartado a partir das ações.


A ação é um pedido do prefeito Murilo e segundo o secretário de Saúde, Sebastião Nogueira o combate ao Aedes está cada vez mais intenso. “Nós estamos fazendo o nosso papel e indo até as casas conscientização. Mas, precisamos contar com o apoio maciço da população, que deve nos ajudar nessa guerra contra o mosquito que é diária e dentro de casa”, explica. Nogueira, depois de fazer um relato ao prefeito Murilo sobre a gravidade das doenças provocadas pelo mosquito, pediu apoio a todas as secretarias e recebeu do prefeito a garantia do emprenho de cada setor já em todo esse período de fim de ano. Durante o mutirão, as equipes encontraram 57 focos de proliferação do mosquito, notificaram proprietários de 20 imóveis que estavam em desconformidade com a Lei da Dengue e Febre Amarela, roçaram 10 terrenos baldios e retirados entulhos de cinco. Isso sem contar essas e outras localidades que foram verificadas e a população orientada.


As ações que estão sendo articuladas pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de Dourados, com o apoio do CCZ, está de acordo com as orientações do Ministério da Saúde. Segundo a coordenadora do Comitê de Virologia Clínica da Sociedade Brasileira de Infectologia, Nancy Bellei, o controle de focos do mosquito será imperativo durante o verão, que teve início ontem (21).


Nancy lembrou que o aumento de casos de infecção pelos três tipos de vírus durante o verão é esperado por causa de características biológicas do Aedes aegypti. Os ovos do mosquito, segundo ela, podem sobreviver por até um ano e, cinco ou seis dias após a primeira chuva, já formam novos insetos. “No verão, chove mais e o clima ajuda na proliferação do mosquito”, afirma.

Deixe seu Comentário