Dourados – MS sábado, 11 de julho de 2020
Dourados
31º max
14º min
Edições Especiais

Luiz Antônio buscou a humanização da cidade

18 Dez 2015 - 11h39
Luiz Antônio -  PDS. - Crédito: Foto:  Acervo O PROGRESSOLuiz Antônio - PDS. - Crédito: Foto: Acervo O PROGRESSO
Marcos Morandi


O paulistano Luiz Antônio Gonçalves, graduado em Direito e Pedagogia, antes de entrar para a política, já tinha sua vida dedicada ao setor educacional, tendo ocupado o cargo de delegado regional de Educação e Cultura em Dourados de 1971 a 1977 e de secretário Municipal de Educação e Cultura, em 1977.


O trabalho desenvolvido em prol da educação, principalmente junto à reitoria da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), é considerada sua principal credencial para chegar até a Prefeitura de Dourados. Ele também contou com o apoio de José Elias Moreira, que o indicou para a disputa do Executivo Municipal.


Com a experiência de quem já dominava o assunto, centralizou seu plano de governo na área da educação, destacando-se, também, nas ações sociais. Adotou como slogan da administração o tema “Dourados mais Humana”.


Direcionou a gestão no sentido da integração das áreas de atuação, buscando a aproximação entre Saúde, Educação e atendimento social. Um exemplo disso foi a implantação do Projeto Triângulo, voltado para a saúde do estudante carente. Além disso, Luiz Antônio implantou duas escolas em período integral. “Brasileirinho” é outro projeto implementado pela gestão de Luiz Antônio, com a finalidade de valorizar as personalidades que fizeram história no município.


Por outro lado, a passagem do professor Luiz Antônio pela prefeitura de Dourados (1983-1988), também foi marcada por fortes oposições de lideranças locais, do Governo do Estado e da Administração Federal.


Durante pronunciamento feito na Câmara Municipal e que foi acompanhado pela reportagem do Jornal O PROGRESSO (com matéria publicada na edição do dia 6 de março de 1986, página 2), o então prefeito fez um balanço da ações realizadas no ano anterior.


Na ocasião, ele condenou severamente a atitude discriminatória do Governo do Estado para com o município de Dourados. Segundo ele, “a despeito de tudo que Dourados representa no contexto da economia Estadual e Federal, ainda está à mercê de interesses não comprometidos com a nossa causa”.


Durante sua fala ao vereadores, Luiz Antônio deixou claro que sua intenção não era relatar feitos faraônicos, mas sim “um rol de serviços básicos prestados ao longo de um ano a uma população que não busca obras monumentais, mas benefícios que garantam a ela uma vida mais digna e humana”, disse à época.


Além das formações nas áreas do Direito e da Pedagogia, Luiz Antônio Gonçalves tinha Especialização em Metodologia do Ensino e Mestrado em Mídia e Conhecimento, pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Deixe seu Comentário