Dourados – MS quinta, 06 de agosto de 2020
Dourados
31º max
14º min
Segurança e Saúde JBS
Investimento

Governo terá R$ 2 bilhões para rodovias em MS

04 Jun 2016 - 06h00
Secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli,  anunciou ontem investimentos em obras. - Crédito: Foto: Moisés SilvaSecretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, anunciou ontem investimentos em obras. - Crédito: Foto: Moisés Silva
O Governo do Estado lança no próximo mês um pacote no valor de R$ 2 bilhões para investimentos em rodovias estaduais, consideradas primordiais para o desenvolvimento do Estado. O anúncio foi realizado pelo secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, durante entrevista concedida a Revista Isto É Dinheiro, na manhã de ontem. "Os investimentos vão de 1,5 a 2 bilhões de reais e serão destinados à pavimentação e restauração das rodovias, inclusive as não pavimentadas que são estratégicas para o escoamento da produção. Algumas rodovias serão implantadas, outras receberão revestimento primário", contou.


Do total de 12.662,40 quilômetros de rodovias, em Mato Grosso do Sul 8.552,10 não são pavimentadas o que leva o Governo a cogitar parcerias ou a concessão. "


Além de investimentos em rodovias, na Infraestrutura dois projetos deverão sair de vez do papel. Os Hospitais Regionais dos municipios de Dourados e Três Lagoas. De acordo com secretário as licitações serão lançadas em julho e cada hospital receberá investimentos da ordem de R$ 60 milhões.

Rota Biocêanica


Com o objetivo principal de encurtar distâncias com o mercado asiático e promover uma maior integração do mercado da América do Sul, a Rota Biocêanica finalmente caminha para a conclusão. Integrante do grupo de trabalho que trata da Rota, Mato Grosso do Sul vai sediar nos dias 28,29 e 30 de julho um Seminário do grupo. O evento acontecerá na Capital. "Vamos discutir assuntos como a criação de um corredor turístico, a integração dos mercados, o fomento para países como Paraguai e Argentina com o corredor, enfim uma série de questões ligadas ao desenvolvimento e que a Rota poderá promover", explicou Miglioli.


Com a Rota Bioceânica serão ligados comercialmente as cidade de Campo Grande, Porto Murtinho (Brasil); Carmelo Peral, Mariscal Estigarribia y Pozo Hondo (Paraguay); Misión La Paz, Tartagal, Jujuy, Salta, Sico y Jama (Argentina) aos portos da região de Antofagasta e Mejillones e ainda de Iquique e Arica. Desta forma, o Porto de Antofagasta ligará através do Oceano Pacifico as economias do Brasil, Paraguai e Argentina com os mercados da Ásia e Oceania, assim como o Chile terá acesso a todos os mercados do Atlântico.

Deixe seu Comentário