Dourados – MS quinta, 06 de agosto de 2020
Dourados
31º max
14º min
Campanha Parcelamento Conta
Dia-a-Dia

Geraldo cobra serviço de hemodiálise

05 Mai 2011 - 10h55
Novo serviço de hemodiálise poderá pôr fim à falta de vagas para pacientes - Crédito: Foto: Hedio Fazan/PROGRESSONovo serviço de hemodiálise poderá pôr fim à falta de vagas para pacientes - Crédito: Foto: Hedio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS - O deputado federal Geraldo Resende (PMDB) está propondo a implantação de um novo serviço de terapia renal substitutiva (também conhecida como hemodiálise) em Dourados, para atender pacientes de toda a região, como solução à falta de vagas que acontece atualmente. O parlamentar vai apresentar a proposta durante a audiência pública que será realizada nesta quinta-feira (5), a partir das 18h30 na Câmara de Vereadores de Dourados.

Geraldo Resende também vai assumir o compromisso de lutar pelos recursos junto ao Governo Federal, para viabilizar a proposta. De acordo com o parlamentar, o assunto já vem sendo discutido há vários meses com a direção do Hospital Universitário (HU) e da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), que seria a instituição responsável pelo novo serviço. “Vou lutar com todas as minhas energias para que esse projeto se torne realidade”, salienta.

A realização da audiência pública com o tema “Renais Crônicos: Direito à Vida” é uma iniciativa de Geraldo Resende e da Câmara de Vereadores de Dourados, em parceria com os vereadores Walter Hora (PPS) e Délia Razuk (PMDB).

O objetivo é propiciar uma ampla discussão, com todas as partes envolvidas na questão. “Teremos palestras com autoridades do setor, além de especialistas, para que possamos fazer um diagnóstico completo da situação”, propõe Geraldo.

De acordo com o deputado, as discussões também irão envolver a questão da desativação da Central de Transplantes de Mato Grosso do Sul, “fato que vem trazendo grande sofrimento para os doentes renais crônicos, que aguardam ansiosamente a doação de um rim e estão impedidos de fazer o transplante”.

PROGRAMAÇÃO

A primeira palestra vai abordar um assunto técnico e será proferida pelo diretor da Clínica do Rim, Odailton Ribeiro dos Santos, cujo tema será “As opções de tratamento para insuficiência renal crônica”, com início às 18h45. Em seguida (às 19h15), falará o presidente da Associação dos Doentes Renais Crônicos e Transplantados de Dourados (Renassul) José Feliciano de Paiva.

O diretor da Clínica do Rim volta, logo em seguida (às 19h25), com nova palestra cujo tema será “Alternativas à falta de vagas para hemodiálise em Dourados”. Na sequência (às 19h35), acontecerá a palestra do diretor do Hospital Universitário de Dourados Wedson Desidério (ou de seu representante) com o tema “Hemodiálise e Credenciamento do HU: Propostas e Desafios”. A palestra seguinte, marcada para as 19h45, será da secretária municipal de Saúde Silvia Bosso, que falará sobre “Dourados como referência na Hemodiálise: Compromisso do SUS”.

Finalizando as palestras, às 19h55, deverá se pronunciar a secretária estadual de Saúde Beatriz Dobashi, que abordará o seguinte tema: “O gestor estadual e os pacientes renais crônicos da Grande Dourados”. Às 20 horas, deverão ter início os debates, com o direito à fala dos participantes do plenário, seguidos das considerações finais dos membros da Mesa.

Deixe seu Comentário