Dourados – MS sábado, 26 de setembro de 2020
Dourados
38º max
21º min
Saúde

Dourados tem três casos confirmados da gripe H1N1

08 Abr 2016 - 18h17
Dourados tem três casos confirmados da gripe H1N1 -
Dourados notificou até agora quatro casos suspeitos da gripe A, transmitida pelo vírus H1N1. Desses, três foram confirmados e um paciente até ontem ainda estava internado no Hospital Universitário.


Segundo informações da Secretaria de Saúde de Dourados, um caso suspeito está em investigação e o paciente internado na UTI do Hospital Universitário.


A gripe em Dourados têm atingido pessoas jovens. Dos casos confirmados, um se trata de uma jovem de 21 anos, residente na Vila Matos, outro é um rapaz de 29 anos, residente na Vila São Pedro e uma criança de dez anos, residente no Parque Nova Dourados, que está ainda internada.

Estado


Em todo Estado já são 106 notificações do H1N1, segundo a Secretaria de Estado de Saúde. Um aumento de 31% em uma semana, já que no boletim do Estado divulgado na semana passada eram 73 casos suspeitos.
Nos números atualizados, até agora 10 pessoas foram confirmadas pelo H1N1 e uma influenza B (gripe comum).


O Estado também confirmou oficialmente três mortes este ano pelo H1N1, sendo dois em Campo Grande e um em Corumbá. A quarta vítima da doença foi uma mulher de 56 anos, que morreu na quinta-feira na Santa Casa da Capital. Porém, como a divulgação do boletim estadual ocorreu no mesmo dia, o caso ainda não entrou na estatística, mas foi confirmado pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau).


Conforme boletim do Estado, de 2009 até 2015 foram registradas 86 mortes por H1N1 e 15 causadas por H3N2. Somente no ano passado foram sete mortes, uma delas por H1N1.

Prevenção


Para o médico infectologista e pesquisador da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e da Fiocruz, Júlio Croda, como em São Paulo a gripe já é um surto e faz divisa com Mato Grosso do Sul, a doença não deve demorar muito para se propagar no Estado, principalmente no mês de maio, com a chegada do frio.


Ele ressalta a importância da prevenção, que é a maneira mais eficaz para evitar a doença e sua propagação.
Evitar ambientes fechados com muita aglomeração de pessoas, lavar as mãos com frequência e usar álcool gel, além de vacinar, são excelentes maneiras de prevenir", ensina o médico.


Um dos sintomas da doença é febre alta, tosse, coriza, dor de garganta, na cabeça e no corpo. Algumas pessoas pode ter vômito, falta de ar, diarréia e calafrios. "Se começar a sentir esses sintomas, a pessoa deverá procurar ajuda médica imediatamente", alerta o médico.

Vacina


O governo federal vai enviar para Mato Grosso do Sul mais de 720 mil doses de vacinas para atender os grupos de risco, como crianças, idosos, gestantes e trabalhadores da saúde. A campanha de vacinação contra a Influenza, que terá inicio no dia de 30 deste mês, segue até 20 de maio.


No Estado, o público-alvo corresponde a uma população de 667.922 pessoas e a meta é vacinar 80% deste público.

Deixe seu Comentário