Dourados – MS sexta, 25 de setembro de 2020
Dourados
35º max
19º min
Dia-a-Dia

Dourados não registra zika, mas dengue cresce acelerada

12 Dez 2015 - 07h00Por Do Progresso
Preocupação com a dengue, zika e chikungunya vem mobilizando a saúde pública de Dourados. - Crédito: Foto: Chico LeitePreocupação com a dengue, zika e chikungunya vem mobilizando a saúde pública de Dourados. - Crédito: Foto: Chico Leite
Dourados não tem nenhum caso de zika, até o momento, mas em compensação a dengue cresce em ritmo acelerado, conforme o último boletim da Vigilância Epidemiológica do município.


A Saúde notificou, de janeiro até o momento, 2.473 casos de dengue, sendo 1.294 positivos, um crescimento superlativamente maior ao mesmo período de 2014, que registrou durante o ano apenas 33 casos positivos da doença.


Esse ano, o crescimento das notificações começou a partir do início do mês de novembro por causa das chuvas constantes que ocasionaram a proliferação do Aedes aegypti, mosquito que transmite a dengue, zika e febre chikungunya. Entre as semanas 44 e 45, o crescimento foi de 25 notificações a mais e esse número vem crescendo gradativamente semana por semana.


Quanto à chikungunya, a Saúde de Dourados registrou quatro notificações no ano, sendo um caso positivo “importado” de Feira de Santana na Bahia. Um está sob investigação e dois foram descartados.


Os especialistas explicam que a picada do mosquito não significa que a pessoa vai contrair uma das doenças. Isso só vai acontecer se o Aedes estiver contaminado com o vírus. Para o mosquito se contaminar basta picar uma pessoa que está com uma das doenças. Para evitar o aumento de casos, a melhor maneira é eliminar o inseto.


De acordo com nota divulgada pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Dourados, quem tiver dúvidas sobre os sintomas das doenças, prevenção ou suspeita de algum caso, deve procurar a unidade básica de saúde da família mais próxima de casa.

Mobilização


A preocupação com a dengue, zika e chikungunya vem mobilizando a saúde pública de Dourados para capacitar agentes de saúde e representantes de hospitais públicos e particulares.


A ação é da Prefeitura de Dourados, através da Secretaria Municipal de Saúde que realizou na manhã de ontem uma reunião com os profissionais de saúde no plenário José Cerveira,do Centro Administrativo Municipal (CAM).


Cerca de 110 profissionais compareceram. A intenção é que todos possam multiplicar informações de prevenção, principalmente os agentes que fazem visitas às casas das famílias assistidas pelo serviço realizado pelas unidades. Nos hospitais, o principal foco é a orientação de como proceder em caso de nascimento de criança com microcefalia e investigar os sintomas para contribuir com a detecção e notificação das doenças.


“Essa ação é importante para o controle da dengue, chikungunya e zika, para que todos estejam bem informados e notifiquem a Vigilância em caso de surgimento de novos casos”, explica o gerente do Núcleo de Vigilância Epidemiológica, Devanildo de Souza Santos.


Ele ainda lembra que a multiplicação das informações contribui para a prevenção contra as doenças. O apoio da população nesse caso é de extrema importância para que as doenças não se espalhem, principalmente nesse período que está bastante chuvoso. “São cuidados básicos que qualquer pessoa pode fazer em casa”, lembra Souza.


Não deixar água parada em recipientes e manter os quintais limpos são as principais recomendações para evitar criadouros do Aedes aegypti que é o mosquito transmissor das três doenças. “Se não houver mosquito, não tem a transmissão, por isso a prevenção é tão importante”, explica o gerente.

Deixe seu Comentário