Dourados – MS quinta, 21 de outubro de 2021
Dourados
31º max
18º min
Mundo

Tuberculose é a 3ª causa de mortes por doenças infecciosas no Brasil

24 Mar 2011 - 17h15
O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da
Saúde, Jarbas Barbosa, em solenidade que marca o
Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose.
 - Crédito: Foto: Elza Fiúza/ABO secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, em solenidade que marca o Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose. - Crédito: Foto: Elza Fiúza/AB
O Ministério da Saúde lançou nesta quinta-feira (24) campanha publicitária para alertar a população sobre sintomas, prevenção e diagnóstico da tuberculose, que é a terceira causa de óbitos por doenças infecciosas no Brasil e a primeira entre pacientes com aids, segundo o Ministério da Saúde.

Atualmente, o Brasil ocupa o 19º lugar no ranking dos 22 países que concentram 80% dos casos em todo o mundo.

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil reduziu de 73.673 para 70.601 o número de novos casos de tuberculose entre 2008 e 2010 – o que representa 3 mil casos novos a menos no período. Com a redução, a taxa de incidência - número de pacientes por 100 mil habitantes - baixou de 38,82 para 37,99.

Para o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, “mantido o progresso atual, em cinco anos estaremos muito próximos de deixar o grupo dos 20 países com mais casos no mundo”. Ele divulgou dados sobre a tuberculose no Brasil nesta quinta, por ocasião do Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose.

#####Campanha
O objetivo da campanha publicitária é alertar a população quanto ao principal sintoma da tuberculose, tosse por mais de três semanas, e estimulá-la a procurar o diagnóstico precoce da doença nas unidades de saúde públicas e privadas. A mensagem da campanha é: “Tosse por mais de três semanas pode ser tuberculose. Procure uma unidade de saúde”.

O tratamento é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e dura seis meses. Quando realizado sem interrupções, o paciente é curado, além de deixar de transmitir a doença logo nas primeiras semanas. \"A tuberculose ainda existe e não tem classe social”, afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

#####Sintomas
Barbosa afirmou que a “população deve ficar atenta ao principal sintoma da tuberculose, que é tosse por mais de três semanas, com ou sem catarro. Apresentando esse sintoma, a pessoa deve procurar uma unidade de saúde para fazer o diagnóstico. Se for tuberculose, o tratamento é iniciado imediatamente e a cadeia de transmissão é interrompida”.

O secretário explicou que o tratamento dura seis meses e não pode ser interrompido, pois dessa forma, é possível obter a cura da doença e a redução da transmissão. Em 2008, o percentual de cura foi de aproximadamente 73%, de acordo com o Ministério da Saúde. A meta do Programa Nacional de Controle da Tuberculose (PNCT), da Secretaria de Vigilância em Saúde, é atingir 85%, como recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

#####Grupos
No Brasil, o grupo na faixa etária que vai dos 20 aos 49 anos é o mais atingido pela tuberculose, abrangendo em torno de 63% dos casos novos da doença registrados em 2009. A incidência entre os homens - cerca de 50 casos por 100 mil habitantes - é o dobro do que é observado entre as mulheres.

Nas populações mais vulneráveis, as taxas são maiores do que a média nacional. Entre os indígenas, a incidência é quatro vezes maior que a taxa nacional. Na população carcerária, é 25 vezes maior. Entre os portadores de HIV, é 30 vezes maior. O Ministério da Saúde ressalta que a tuberculose afeta todos os segmentos da sociedade, independentemente de renda ou da escolaridade.

#####Estados
Com base em dados de 2010, o Ministério da Saúde informou que as as maiores incidências de tuberculose estão no Rio de Janeiro, com 71,8 casos por 100 mil habitantes; o Amazonas, com 69,2 casos; e Pernambuco, com 47,5 casos.

As menores taxas de incidência do país foram registradas no Distrito Federal, com 11,7 casos por 100 mil habitantes; e Tocantins, com 13,6 casos por 100 mil habitantes (G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

ONU alerta sobre riscos de extração de combustíveis fósseis até 2030
Mundo

ONU alerta sobre riscos de extração de combustíveis fósseis até 2030

20/10/2021 12:00
ONU alerta sobre riscos de extração de combustíveis fósseis até 2030
Mundo

Papa abre caminho à beatificação de João Paulo I

13/10/2021 16:00
Transição energética é "demasiado lenta", alerta agência
Mundo

Transição energética é "demasiado lenta", alerta agência

13/10/2021 09:00
Transição energética é "demasiado lenta", alerta agência
Jornalistas da Filipinas e Rússia recebem Nobel da Paz
Mundo

Jornalistas da Filipinas e Rússia recebem Nobel da Paz

08/10/2021 13:00
Jornalistas da Filipinas e Rússia recebem Nobel da Paz
Mundo

Pandemia teve impactos diretos para bebês e crianças, diz estudo

06/10/2021 14:00
Últimas Notícias