Dourados – MS quinta, 13 de maio de 2021
Dourados
26º max
14º min
Mundo

Grã-Bretanha diz que é cedo para mudar projetos de usina nuclear

15 Mar 2011 - 00h35
Porto em Sendai, no Japão, destruído pelo tsunami
que atingiu o país na última sexta-feira - Crédito: Foto: APPorto em Sendai, no Japão, destruído pelo tsunami que atingiu o país na última sexta-feira - Crédito: Foto: AP
A autoridade britânica de segurança nuclear, a que o governo pediu que \"tire lições\" do terremoto no Japão, considerou nesta segunda-feira que é cedo demais para dizer se esta catástrofe pode retardar os projetos de construção de novos reatores no Reino Unido.

O Health and Safety Executive (HSE), organismo oficial encarregado da supervisão das instalações nucleares, \"continua a avaliar a situação no Japão\" e vai determinar \"se há lições a serem tiradas no Reino Unido e no plano internacional\", declarou um porta-voz do HSE. No entanto, é \"cedo demais para dizer se isso terá um impacto no processo regulamentar ligado à construção de novas centrais nucleares\", acrescentou.

#####Avaliação de modelos

Para os projetos de centrais no Reino Unido, a autoridade de segurança realiza neste momento uma avaliação dos modelos de novos reatores EPR da francesa Areva e AP1000, da americana Westinghouse.

\"Esse processo de avaliação deve, a princípio, ser concluído em junho, e aguardaremos até lá para que o HSE autorize os dois modelos concorrentes de reatores, depois que seus responsáveis tiverem atendido às principais exigências feitas durante o procedimento\", afirmou.

Qualquer atraso na concessão dos modelos de reatores poderá ter pesadas consequências para o calendário de renovação do parque nuclear britânico.

#####Lições do Japão

O ministro da Energia, Chris Huhne, declarou no domingo (13) que lições devem ser tiradas do que aconteceu nas centrais nucleares japonesas em decorrência do terremoto, e indicou ter encarregado o HSE de examinar esta questão. Ele ressaltou, entretanto, que o Reino Unido não é \"uma zona de risco sísmico como o Japão\".

Londres decidiu em 2008 construir uma nova geração de centrais atômicas no Reino Unido que deve entrar em operação a partir de 2018 com o objetivo renovar seu parque de reatores defasado e fortalecer a segurança do abastecimento energético do país. (G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia
Internacional

Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia

11/05/2021 14:30
Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Saúde

Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19

30/04/2021 18:30
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Mundo

Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno

26/04/2021 14:12
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Olimpíada

Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping

15/04/2021 10:00
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
mundo

Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro

14/04/2021 13:15
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
Últimas Notícias