Dourados – MS domingo, 07 de junho de 2020
Dourados
27º max
14º min
JBS (Fazer o bem)
Covid-19

Governos devem tomar todas as medidas para proteger saúde de pessoas privadas de liberdade

14 Mai 2020 - 17h40Por ONU
Horário de visita na prisão de Ngaragba, em Bangui, República Centro-Africana, durante a pandemia de COVID-19 - Crédito: MINUSCAHorário de visita na prisão de Ngaragba, em Bangui, República Centro-Africana, durante a pandemia de COVID-19 - Crédito: MINUSCA

Chefes de agências da ONU destacaram na quarta-feira (13) a maior vulnerabilidade à COVID-19 de pessoas privadas de liberdade, pedindo aos governos que tomem “todas as medidas adequadas de saúde pública” para mantê-las protegidas de doenças mortais.

“Enfatizamos a necessidade de minimizar a ocorrência da doença nesses locais e garantir a adoção de medidas preventivas adequadas para uma abordagem sensível ao gênero e para evitar grandes surtos de COVID-19”, disseram as lideranças de Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), Organização Mundial da Saúde (OMS), Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) e Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), em comunicado.

Ghada Fathi Waly, do UNODC; Tedros Adhanom Ghebreyesus, da OMS; Winnie Byanyima, do UNAIDS; Michelle Bachelet, do ACNUDH, enfatizaram a necessidade de “estabelecer um sistema de coordenação atualizado que reúna os setores de saúde e justiça, mantenha os funcionários das prisões bem informados e garanta que todos os direitos humanos nesses locais sejam respeitados”.

Reduzir a superlotação
A superlotação em muitos locais de detenção prejudica a higiene, a saúde, a segurança e a dignidade humana, causando um “obstáculo intransponível para prevenir, preparar ou responder à COVID-19”, disseram, instando os formuladores de políticas a considerar a privação de liberdade como um último recurso, particularmente no caso de superlotação.

Eles também pressionaram pela libertação de detentos não violentos, bem como daqueles com doenças pré-existentes e idosos, e advogaram por maior higiene para impedir ou limitar a disseminação do novo coronavírus.

“Uma resposta rápida e firme, com o objetivo de garantir uma custódia saudável e segura e reduzir a superlotação, é essencial para mitigar o risco de a COVID-19 entrar e se espalhar nas prisões e outros locais de privação de liberdade”, afirmaram.

Segurança para todos
Todos os países devem garantir a segurança, a saúde e a dignidade humana das pessoas privadas de liberdade e das que trabalham em locais de detenção – independentemente de qualquer estado de emergência.

“Portanto, é necessário melhorar as medidas de prevenção e controle em locais fechados, bem como aumentar o acesso a serviços de saúde de qualidade, incluindo acesso ininterrupto à prevenção e tratamento de HIV, tuberculose, hepatite e dependência de opioides”, disseram os líderes da ONU.

Eles também sustentaram que os direitos humanos devem ser respeitados, ressaltando que as restrições “devem ser necessárias, informadas por evidências, proporcionais e não arbitrárias”.

“Instamos os líderes políticos a garantir que a preparação e as respostas à COVID-19 em ambientes fechados sejam identificadas e implementadas de acordo com os direitos humanos fundamentais”, orientadas pelas orientações da OMS e nunca equivalentes a tratamentos ou penas cruéis, desumanos ou degradantes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Empresariado na fronteira pressiona governo paraguaio para abertura do comércio
Mundo

Empresariado na fronteira pressiona governo paraguaio para abertura do comércio

05/06/2020 08:30
Empresariado na fronteira pressiona governo paraguaio para abertura do comércio
ONU pede solidariedade global para encontrar vacina acessível contra COVID-19
Covid-19

ONU pede solidariedade global para encontrar vacina acessível contra COVID-19

04/06/2020 19:30
ONU pede solidariedade global para encontrar vacina acessível contra COVID-19
Internacional

Diego Costa escapa da prisão na Espanha ao pagar multa 36 mil euros

04/06/2020 18:42
Em 2019, Brasil foi responsável por um terço da perda de florestas virgens no mundo, diz relatório
Meio Ambiente

Em 2019, Brasil foi responsável por um terço da perda de florestas virgens no mundo, diz relatório

04/06/2020 10:13
Em 2019, Brasil foi responsável por um terço da perda de florestas virgens no mundo, diz relatório
Internacional

Papa condena racismo e violência nos EUA e pede reconciliação nacional

03/06/2020 14:19
Últimas Notícias