Dourados – MS domingo, 24 de outubro de 2021
Dourados
27º max
20º min
Ranking Valor Econômico
Mundo

Após protestos da oposição, governo do Irã chama comício contra 'sedição'

16 Fev 2011 - 15h35
Militantes pró-governo protestam nesta quarta-feira - Crédito: Foto: AFPMilitantes pró-governo protestam nesta quarta-feira - Crédito: Foto: AFP
O regime islâmico iraniano convocou um comício para esta sexta-feira contra os \"chefes da sedição\", em referência aos líderes opositores denunciados pelas autoridades após as manifestações de segunda-feira, informou nesta quarta (16) a televisão estatal.

O Conselho para a Coordenação da Propaganda Islâmica, que organiza as grandes manifestações populares do poder, anunciou em um comunicado esta manifestação \"contra os chefes da sedição\", os opositores Mir Hossein Moussavi e Mehdi Karoubi.

Segundo o órgão, os manifestantes \"expressarão sua ira e seu ódio pelos crimes selvagens e repugnantes dos chefes da sedição e seus aliados hipócritas (ou seja, o principal grupo opositor armado, os Mudjahedines do Povo, NDLR) e monarquistas\", acrescentou o comunicado.

Pouco antes, a dupla pediu ao governo que \"escute o povo\", em uma carta publicada nesta em vários sites ligados da oposição, ao mesmo tempo que as autoridades do país pedem punições aos dois políticos.

Milhares de pessoas desafiaram a proibição governamental de participar em uma manifestação em Teerã na segunda-feira, convocada por Mousavi e Karroubi, e gritaram frases hostis ao regime. Duas pessoas morreram e várias ficaram feridas. Além disso, muitos manifestantes foram detidos.

\"Eu os advirto, liberem os ouvidos antes que seja muito tarde e escutem a voz do povo\", escreveu o ex-presidente reformista do Parlamento Mehdi Karroubi, em uma carta publicada em seu site, Sahamnews.org.

\"As ações violentas e a hostilidade ante as exigências da população podem apenas ajudar a manter a situação atual durante certo tempo. Aprendam a lição do destino dos poderes que se afastaram do povo\", completa Karroubi, em referência às revoltas no Egito e Tunísia.

Karroubi e o ex-primeiro-ministro Mir Hossein Mousavi estão sob prisão domiciliar de fato desde as manifestações de segunda-feira.

Em uma carta separada publicada no site Kaleme.com, Mousavi critica as autoridades e manifesta satisfação com as manifestações de segunda-feira.

\"A manifestação gloriosa de 25 Bahman (14 de fevereiro) é um grande êxito do povo e do Movimento Verde\", escreveu.


(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mundo

OMS: covid pode ter matado 80 mil a 180 mil profissionais de saúde

22/10/2021 14:30
ONU alerta sobre riscos de extração de combustíveis fósseis até 2030
Mundo

ONU alerta sobre riscos de extração de combustíveis fósseis até 2030

20/10/2021 12:00
ONU alerta sobre riscos de extração de combustíveis fósseis até 2030
Mundo

Papa abre caminho à beatificação de João Paulo I

13/10/2021 16:00
Transição energética é "demasiado lenta", alerta agência
Mundo

Transição energética é "demasiado lenta", alerta agência

13/10/2021 09:00
Transição energética é "demasiado lenta", alerta agência
Jornalistas da Filipinas e Rússia recebem Nobel da Paz
Mundo

Jornalistas da Filipinas e Rússia recebem Nobel da Paz

08/10/2021 13:00
Jornalistas da Filipinas e Rússia recebem Nobel da Paz
Últimas Notícias