Dourados – MS domingo, 31 de maio de 2020
Dourados
27º max
17º min
JBS (Fazer o bem)
FOTOS

Nutricionista tira dúvidas sobre contaminação de alimentos e o que pode ou não ajudar na imunidade c

23 Abr 2020 - 15h13

Com a pandemia da Covid-19, o novo coronavírus, a preocupação com a higiene aumentou, e com isso diversas notícias falsas surgiram em volta do tema. Na alimentação não foi diferente. Para ajudar a esclarecer quanto as medidas de prevenção, cuidados e benefícios dos alimentos, a Comissão de Saúde da BPW Dourados uma ONG internacional formada por mulheres de negócios e profissionais liberais, entrevistou a nutricionista Camila Armstrong Saldanha, para tirar dúvidas sobre contaminação, alimentos que ajudam na imunidade e como se proteger.

A ação faz parte de uma série de entrevistas que a instituição tem feito para ajudar na disseminação de informações que auxiliem neste momento.

Confira.

BPW Dourados - Uma alimentação saudável pode ajudar a proteger contra a infecção e o desenvolvimento de formas mais graves da doença no caso do coronavírus?

Camila - O alimento, tem potencial de gerar saúde no organismo. Os alimentos que fortalecem a imunidade, podem sim prevenir doenças, mas o sistema imunológico é bem complexo. É necessário um conjunto de fatores, eu chamo de combo: alimentação saudável, prática de atividade física, sono adequado e estilo de vida sem estresse.

BPW Dourados - Quais alimentos poderiam ajudar neste caso?

Camila - Os alimentos que auxiliam no sistema imune.  Existem vários alimentos funcionais que são excelentes para a imunidade. Vou citar alguns, os Probióticos, são suplementos alimentares, que contém bactérias vivas, que produzem os efeitos benéficos equilibrando a microbiota intestinal. Nós encontramos em alguns iogurtes, kefir, kombucha e também na forma de nutracêuticos e nutracosméticos, em doses que excedem os alimentos, podem estar na forma de pílula, tablete ou pó e também podem ser manipulados. Nós temos também como alimento o gengibre, que ajuda na modulação da resposta inflamatória. as frutas ricas em vitamina C, como acerola, laranja e kiwi. as frutas vermelhas altamente antioxidantes, como morangos, uvas. os vegetais verdes escuros, com o teor de folato, ferro, magnésio. Alimento rico zinco é excelente para imunidade, como a castanha-do-pará. Gosto de um shot ,que indico para imunidade.  Ao acordar, em jejum, você prepara: um pouquinho de água com meio limão espremido, 10 gotinhas de própolis (não alcóolico)  1 col chá de gengibre ralado e nessa época acrescente uma vitamina C com arginina (efervescente). Vale lembrar que a vitamina D possui um papel muito importante na modulação do sistema imune, e pode ser convertida no nosso corpo pela exposição solar, é encontrada em algumas fontes alimentares também como: salmão, ovos, sardinha, óleo de fígado de bacalhau e outros.

BPW Dourados -Existem alimentos que deveriam ser evitados?

Camila - sim, tem alimentos que não possuem valor nutricional. Eles só tem calorias. quais são eles? Os alimentos industrializados, ultraprocesssados, como os refrigerantes, balas, salgadinhos de pacote, "junk food". São alimentos que não agregam valor nutricional, chamamos de calorias vazias, que não possuem vitaminas. Devem ser substituídos por aqueles alimentos ricos em minerais, que possuem alguma atividade funcional. Por isso é importante ler os rótulos de alimentos.

BPW Dourados - Existe uma preocupação das pessoas se os alimentos podem ser contaminados? Se sim, por quantas horas ou dias o vírus pode sobreviver? O vírus sobrevive ao congelamento? E a altas temperaturas, no forno ou microondas?

Camila - Agora que nós estamos tendo acesso a todos esses estudos, a essas informações. Sabemos que é possível sim, o vírus permanecer viável em vários objetos como ácido inoxidável, cobre, cartolina, papelão. Então a viabilidade desse vírus por horas ou dias é possível sim nos objetos. 

Precisamos ter grande preocupação em relação aos objetos que estão sendo usados nos alimentos. pois, de acordo com Autoridade Europeia de Segurança dos Alimentos (European Food Safety Authority - EFSA), não há evidência de transmissão de alimento para alimento, a transmissão ocorre de pessoa para pessoa, de forma direta, de um indivíduo contaminado, ou indireta, tendo contato com uma superfície contaminada e não higienizando as mãos. Por exemplo, o garfo, o copo, o prato, a embalagem que será utilizada. Esse cuidado deve ser tanto na nossa casa, quanto nos restaurantes, deliverys principalmente. Cuidar com o compartilhamento de objetos.

Sobre a pergunta do congelamento, até agora os estudos foram feitos em condições ambientais normais, então, não tem uma resposta concreta se o vírus pode sobreviver as baixas ou as altas temperaturas. Mas é possível sim.

BPW Dourados - Quais cuidados devem ser tomados na preparação de alimentos em casa?

Camila - É extremamente importante os cuidados na hora de manusear os alimentos. A recomendação principal seria lavar as mãos com frequência, usando água corrente, sabão, esfregando bem as mãos, inclusive os vãos dos dedos, dos punhos. Usar o álcool em gel. Manter as unhas curtas e sem esmalte, evitar a utilização de adornos como anéis, relógios, que também podem ser acumuladores de sujeira. De forma alguma tossir e espirrar, ou coçar o nariz enquanto estiver manuseando os alimentos. Higienizar bem a superfície onde vai ser manipulado esses alimentos, os utensílios. Cozinhar muito bem os alimentos, também é uma forma de prevenção. Já que sabemos que alimentos crus tem mais risco de contaminação.

BPW Dourados - E nos estabelecimentos que estão fazendo delivery ou venda de comida pronta para entregas, quais cuidados funcionários e proprietários devem tomar?

Camila - Os restaurantes devem dar um espaço maior entre as mesas, redobrar o cuidado para reduzir os riscos de contágio. Aumentar também o controle da higienização. em relação ao delivery, certificar que seus entregadores não estejam gripados. Eles também precisam se proteger durante as entregas, pois estão mais vulneráveis. As empresas de delivery devem fazer uma campanha de conscientização, justamente para esses entregadores, ensinando-os maneiras e cuidados de higienização, que muitos talvez não tivessem antes da pandemia. Importante que não tenha o contato físico entre o entregador e a pessoa que fez o pedido, e o se pagamento puder ser via aplicativo, para diminuir essa aproximação entre eles, seria a medida mais eficiente. E quando o cliente, assim que receber o seu pacote, higienize as mãos imediatamente.

BPW Dourados - A respeito das compras, quais cuidados recomenda ao chegar em casa? O que fazer com sacolas, embalagens? Como frutas e produtos hortifruti devem se higienizados?

Camila - Em relação as compras, é necessário que ao chegar em casa, descartemos as sacolinhas, imediatamente, e lavar ou limpar os produtos que compramos antes de guardá-los. Até mesmo um produto que a gente não tinha costume de lavar para colocar na geladeira (por ex. uma caixa de leite, um iogurte), ou lata de creme de leite que ia ser guardado na dispensa, hoje se recomenda higienizar tudo que você traz o mercado, até uma caixa de sabão em pó, se possível.

Quanto a Higienização dos vegetais, as folhas devem ser mergulhadas em um litro de água com hipoclorito de sódio, uma colher de chá de água sanitária. O vinagre, ele não é aconselhado para eliminar bactérias, única coisa que ele retira são as larvinhas.

BPW Dourados - As refeições sempre representaram momentos de união e alegria, o que recomenda para o momento que passamos? Qual sua mensagem final?

Camila - às refeições trazem prazer, felicidade, ainda mais se estamos com pessoas queridas, que amamos. Muitas pessoas não podiam conciliar o trabalho, filhos, momentos em família. E nesse cenário atual, nessa quarentena, temos mais tempo. Vamos aproveitar para agradar o nosso amor, nossos filhos, preparando um café da manhã especial, testando uma receita nova que  você sabe que vai ele vai adorar, coloque uma mesa bonita, escolha um prato (não precisa ser sofisticado), mas faça uma apresentação bonita, diferente do casual, reinvente. E coloque amor, muito amor. Esses são meus conselhos.

(Assessoria Comissão de Saúde - BPW Dourados)

Foto: Nutricionista Camila Armstrong (arquivo pessoal)

 

Deixe seu Comentário

Outras Galerias

Veja mais Galerias