Dourados – MS segunda, 06 de julho de 2020
Dourados
28º max
19º min
Economia

Prévia da inflação oficial varia 0,92% em janeiro

23 Jan 2016 - 07h00
Prévia da inflação oficial  varia 0,92% em janeiro -
A prévia do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15) em 2016 teve variação de 0,92% em janeiro, divulgou ontem (22) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


Em dezembro do ano passado, o IPCA-15 teve variação de 1,18%, o maior resultado para meses de dezembro desde 2002. Em janeiro de 2015, a prévia da inflação ficou em 0,89%.


Com o resultado, a taxa acumulada em 12 meses ficou em 10,74%. De janeiro a dezembro de 2015, a prévia acumulou uma variação de 10,71%.


O indicador é chamado IPCA-15 porque mede a variação de preços entre os dias 15 do mês anterior e do mês de referência.


Alimentos


O grupo alimentação e bebidas foi o que apresentou a maior inflação no primeiro indicador deste ano, ao variar 1,67%. A oscilação de preços, no entanto, desacelerou em relação a dezembro, quando estava em 2,02%.


Os três alimentos que tiveram as maiores altas nos preços são muito presentes na mesa do brasileiro: a cenoura (23,94%), o tomate (20,19%) e a cebola (15,07%).


O movimento de desaceleração da alta de preços também ocorreu na habitação (de 0,69% para 0,57%), nos artigos de residência (de 0,60% para 0,48%), no vestuário ( de 0,73% para 0,49%), nos transportes (1,76% para 0,87%), educação (0,32% para 0,28%) e comunicação (0,87% para 0,11%).


A inflação registrou alta apenas nos grupos saúde e cuidados pessoais, de 0,61% para 0,66%, e despesas pessoais, de 0,56% para 1%.


Transportes


O aumento das tarifas de ônibus urbanos em algumas capitais brasileiras como São Paulo e Salvador puxou para cima a inflação sobre o grupo transportes. A variação para os transportes públicos foi de 1,12%, acima dos 0,87% registrados no grupo. Para os ônibus urbanos, a taxa foi de 1,92%.


Táxis (1,47%) e ônibus intermunicipais (2,65%) também ficaram acima do índice geral do grupo. Os combustíveis foram o componente de maior impacto no índice, com uma inflação de 1,26%.


Pesou para que o índice desacelerasse a queda da inflação para as passagens aéreas, que saíram de uma alta de 36,54% em dezembro para uma queda de 5,79% em janeiro.

Nos estados


Com a divulgação do IPCA-15 de janeiro, a região de Curitiba é a que mais acumula alta de preços, com 12,27% de inflação em 12 meses. Apesar disso, a capital paranaense teve desaceleração entre dezembro e janeiro – o índice de 1,29% caiu para 0,53%.


No indicador mensal, a maior inflação foi registrada em Fortaleza, com 1,20%. Na capital do Ceará, houve desaceleração em relação a dezembro, quando a taxa foi de 1,37%.


Belo Horizonte é a capital pesquisada que acumula a menor inflação em 12 meses, de 9,33%. Diferentemente da maioria das cidades, a capital mineira não teve desaceleração e repetiu em janeiro o índice de dezembro, de 0,79%.


Com peso de 31,68% no indicador nacional, São Paulo teve desaceleração, de 0,99% para 0,95%, e acumula 11,05% de inflação em 12 meses, acima da média do Brasil, de 10,74%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Caixa deposita saque emergencial do FGTS para nascidos em fevereiro
ECONOMIA

Caixa deposita saque emergencial do FGTS para nascidos em fevereiro

06/07/2020 10:07
Caixa deposita saque emergencial do FGTS para nascidos em fevereiro
Precisa de emprego? Mais de 90 oportunidades estão disponíveis em Dourados
ECONOMIA

Precisa de emprego? Mais de 90 oportunidades estão disponíveis em Dourados

06/07/2020 07:32
Precisa de emprego? Mais de 90 oportunidades estão disponíveis em Dourados
Governo disponibiliza saques de salários dos servidores
ECONOMIA

Governo disponibiliza saques de salários dos servidores

04/07/2020 09:32
Governo disponibiliza saques de salários dos servidores
PL permite suspensão de prestação da casa própria durante pandemia
Brasil

PL permite suspensão de prestação da casa própria durante pandemia

03/07/2020 15:50
PL permite suspensão de prestação da casa própria durante pandemia
Preço da cesta básica tem variação de até 332% no valor
Dourados

Preço da cesta básica tem variação de até 332% no valor

03/07/2020 15:21
Preço da cesta básica tem variação de até 332% no valor
Últimas Notícias