Dourados – MS quinta, 23 de maio de 2024
30º
Cultura

Ingressos para o show de Ana Cañas têm que ser retirados em aplicativo

A entrada é gratuita e o show a acontecerá no 26 de maio, às 20h, no Auditório Central da Unidade 2 da UFGD (Rodovia Dourados Itahum, Km 12, Cidade Universitária)

15 Mai 2022 - 08h00Por *Jornalismo ACS/UFGD com informações do site oficial de Ana Cañas
Ana Cañas estreou no mercado fonográfico em 2007 com o álbum “Amor e Caos” - Crédito: DivulgaçãoAna Cañas estreou no mercado fonográfico em 2007 com o álbum “Amor e Caos” - Crédito: Divulgação

Teve início na segunda-feira (9) a retirada de ingressos para o show “Ana Cañas Canta Belchior”, que a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) realizará em 26 de maio, às 20h, no Auditório Central da Unidade 2 (Rodovia Dourados Itahum, Km 12, Cidade Universitária). A entrada é gratuita, o ingresso é retirado no aplicativo Sympla (https://www.sympla.com.br/evento/ana-canas-canta-belchior/1569453) (um por pessoa) e são limitados para manter as medidas de biossegurança contra covid-19.

O evento tem patrocínio do Sicredi Centro-Sul MS e contempla a comunidade surda por contar com interpretação simultânea em Libras (Língua Brasileira de Sinais), com os voluntários Felipe Sampaio, Adriana Silva e Laryssa Durigon.

Ana Cañas é cantora e compositora paulista de 41 anos e esse show tem o mesmo nome do sexto álbum de estúdio e primeiro dela exclusivamente como intérprete, fazendo um tributo ao compositor cearense Belchior. Antônio Carlos Belchior (1946-2017) foi um dos primeiros cantores de MPB do nordeste brasileiro a fazer sucesso internacional, em meados da década de 1970. Entre os seus grandes sucessos estão “Apenas um Rapaz Latino-Americano”, “Como Nossos Pais”, “Sujeito de Sorte”, “Coração Selvagem”, “Paralelas”, “Hora do Almoço” e “Divina Comédia Humana”.

De acordo com o site oficial da cantora, a homenagem nasceu a partir de uma live feita durante a pandemia de covid-19 e, o que era para ser um evento único, acabou se tornando um dos maiores mergulhos artísticos da carreira da artista.

A repercussão do público sobre a interpretação de Ana Cañas, aliada ao mergulho profundo que ela fez na obra de Belchior, foram fundamentais para que a iniciativa seguisse e se tornasse o novo trabalho da artista.

Organizado pela Coordenadoria de Cultura da Pró-reitoria de Extensão e Cultura da UFGD, o objetivo da iniciativa é celebrar a retomada das atividades presenciais na universidade, principalmente na área da extensão e cultura. Entre as medidas de biossegurança  necessárias para o evento estarão o uso de máscara de proteção, álcool em gel e apresentação da carteira de vacinação com as doses de imunização contra a covid-19. Além disso, o Auditório Central não pode estar com lotação máxima.

Sobre a Cantora
Ana Cañas estreou no mercado fonográfico em 2007 com o álbum “Amor e Caos”. Em 2009 lançou seu segundo álbum, “Hein?”, que traz as primeiras parceiras com Arnaldo Antunes e também a balada “Esconderijo”. No mesmo ano, gravou com Nando Reis a música “Pra Você Guardei o Amor” - dueto que se tornou um grande sucesso nacional.

Em 2012, Ana lançou o álbum “Volta”, que apresenta uma versão para “Rock And Roll” do Led Zeppelin e as autorais “Será que Você Me Ama?” e “Urubu Rei”. O disco transformou-se, posteriormente, no show e DVD “Coração Inevitável” e contou com a direção e iluminação de Ney Matogrosso.

Em 2015 lançou “Tô Na Vida”, o quarto álbum de estúdio e o primeiro totalmente autoral. Dois anos depois, em 2017, Ana lançou o single “Respeita” - música que aborda diretamente a violência de gênero e o assédio. A música ganhou clipe que conta com a participação de 86 mulheres que estão na linha de frente da resistência feminista do país, como Elza Soares e Maria da Penha.

Em 2018 Ana Cañas lançou o quinto disco de estúdio, “Todxs”. Empoderado, feminista, com beats eletrônicos pesados e grooves sensuais, o álbum foi indicado ao Grammy Latino 2019 como Melhor Álbum de Pop Contemporâneo.

Atualmente a artista está lançando o sexto álbum, “Ana Cañas Canta Belchior”, produzido pela própria Ana Cañas em parceria com Fabá Jimenez. Além das 14 faixas disponíveis em todas as plataformas de streaming, o projeto também ganhou um álbum visual no YouTube, com vídeos inéditos e cenas dos bastidores das gravações.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Artesãs da Reserva Indígena de Dourados se capacitam em Economia Criativa através do Instagram
Cultura

Artesãs da Reserva Indígena de Dourados se capacitam em Economia Criativa através do Instagram

23/05/2024 15:00
Artesãs da Reserva Indígena de Dourados se capacitam em Economia Criativa através do Instagram
2° Edição de baile de forró acontece em Dourados
Cultura

2° Edição de baile de forró acontece em Dourados

23/05/2024 13:30
2° Edição de baile de forró acontece em Dourados
Sertanejo de Elvis e Adriano anima Som do Sesc nesta quinta-feira
Música

Sertanejo de Elvis e Adriano anima Som do Sesc nesta quinta-feira

23/05/2024 07:30
Sertanejo de Elvis e Adriano anima Som do Sesc nesta quinta-feira
Cineclube TransCine  Cinema em Trânsito leva cinema ao Jardim Colúmbia nesta quinta
Cultura

Cineclube TransCine Cinema em Trânsito leva cinema ao Jardim Colúmbia nesta quinta

22/05/2024 16:00
Cineclube TransCine  Cinema em Trânsito leva cinema ao Jardim Colúmbia nesta quinta
Escola de Música oferece aulas gratuitas de instrumentos de sopro e cordas
UFMS

Escola de Música oferece aulas gratuitas de instrumentos de sopro e cordas

22/05/2024 08:00
Escola de Música oferece aulas gratuitas de instrumentos de sopro e cordas
Últimas Notícias