Dourados – MS quarta, 19 de junho de 2024
19º
Meu Detran
Meio ambiente

Amazônia: Diretor do Ministério da Economia diz que governo tem que coibir desmatamento ilegal

19 Fev 2020 - 16h45Por Câmara dos Deputados
Hargrave: potencial de negócios sustentáveis na região não está sendo explorado - Crédito: Cleia Viana/Câmara dos DeputadosHargrave: potencial de negócios sustentáveis na região não está sendo explorado - Crédito: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Diretor da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Jorge Hargrave defendeu, na Câmara dos Deputados, que o governo “faça sua parte” em coibir negócios ilegais na Amazônia. O ministério lançará agenda de melhoria do ambiente de negócios na região nas próximas semanas.

Audiência Pública - "Riscos e Oportunidades Financeiros da Política Ambiental". Diretor na Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, João Hargrave
A ideia é mostrar as pautas necessárias para atrair negócios sustentáveis. “O que a gente precisa é facilitar a vida do empreendedor de negócios sustentáveis. Por outro lado, a gente tem que endurecer com atores que estão promovendo desmatamento ilegal e outras atividades que não convivem com a floresta em pé”, disse.

Hargrave participou de audiência na comissão externa que debate políticas para integração entre meio ambiente e economia, nesta quarta-feira (19). Segundo ele, o potencial de negócios sustentáveis na região não está sendo explorado. “Das 10 maiores farmacêuticas do mundo, nenhuma está na Amazônia. Se existe potencial de exploração da biodiversidade, por que esses investidores não estão lá?”, questionou. Para ele, o ambiente de negócios na região é muito ruim, com “baixa capacidade de fiscalizar e punir o ilegal”, sendo o “ilegal mais competitivo do que o legal”.

Conforme Hargrave, o chamado Custo Brasil - que seria da ordem R$ 1,5 trilhão por ano no Brasil, conforme avaliação do ministério - é ainda mais elevado na região. “Os estados da Amazônia são os menos competitivos do Brasil”, alertou. Entre os entraves, ele citou a não legalização de propriedades na região, já que apenas cerca de 16% dos produtores rurais da Amazônia têm titulação das terras e menos de 5% das propriedades têm Cadastro Ambiental Rural, que é a regularização ambiental da propriedade.

Má gestão
Especialista em políticas públicas de mudança do clima, Natalie Unterstell alerta que a “sustentabilidade” é o novo padrão de investimento no mundo, mas diz que o ambiente de negócio para atividades ambientais ilícitas é muito melhor do que para as atividades legais na região.

Ela destacou que o desmatamento aumentou cerca de 30% em 2019, como resultado de má gestão pública. “No ano passado, o orçamento do Ministério do Meio ambiente executado foi o menor nos últimos 6 anos; além disso, faltou coordenação interministerial ligada a essa pauta, sem reuniões o ano inteiro”, disse. Ela citou um episódio para exemplificar: "a desautorização de operação de combate a madeiros ilegais pelo próprio presidente, que falou isso numa live”. E completou: “Se não tem orçamento para o Ibama ir a campo, se não tem chefes no Ibama nomeados, vai ter menos multa, menos atividades sendo coibidas”, acrescentou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Governo de MS e MMA alinham ações para ampliar combate aos incêndios no Pantanal
Meio ambiente

Governo de MS e MMA alinham ações para ampliar combate aos incêndios no Pantanal

18/06/2024 21:00
Governo de MS e MMA alinham ações para ampliar combate aos incêndios no Pantanal
Grupo de Resgate inicia operações preventivas e de salvamento à fauna no Pantanal
Meio ambiente

Grupo de Resgate inicia operações preventivas e de salvamento à fauna no Pantanal

18/06/2024 19:00
Grupo de Resgate inicia operações preventivas e de salvamento à fauna no Pantanal
A necessidade de ações efetivas na agenda ESG em tempos de crise climática
Sustentabilidade em foco

A necessidade de ações efetivas na agenda ESG em tempos de crise climática

18/06/2024 16:00
A necessidade de ações efetivas na agenda ESG em tempos de crise climática
Cascudo criticamente ameaçado de extinção é avistado em caverna de Bonito após 20 anos
Meio ambiente

Cascudo criticamente ameaçado de extinção é avistado em caverna de Bonito após 20 anos

18/06/2024 12:45
Cascudo criticamente ameaçado de extinção é avistado em caverna de Bonito após 20 anos
Quase 1/4 do território brasileiro pegou fogo nos últimos 40 anos
Meio ambiente

Quase 1/4 do território brasileiro pegou fogo nos últimos 40 anos

18/06/2024 11:45
Quase 1/4 do território brasileiro pegou fogo nos últimos 40 anos
Últimas Notícias