Dourados – MS quarta, 15 de julho de 2020
Dourados
28º max
14º min
Respeito à Vida/ALMS (Ramal)
Dourados

Coronavirus reacende debate sobre uso da ozonioterapia

31 Mai 2020 - 15h04Por Valéria Araújo
Coronavirus reacende debate sobre uso da ozonioterapia -

A pandemia do coronavirus reacendeu os debates acerca da utilização do ozônio para o tratamento de doenças.  Na Câmara Federal o Projeto de Lei 1383/20 autoriza a utilização da ozonioterapia como tratamento médico complementar, em todo o território nacional, para os casos em que for constatada a Covid-19.

Autora da proposta, a deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF) destaca que não há qualquer evidência científica relacionada à efetividade da ozonioterapia na prevenção ou tratamento para o novo coronavírus. “Entretanto, possibilitar que a comunidade médica utilize o tratamento quando julgar necessário pode ser benéfico, afinal, essa terapia vem sendo cada vez mais estudada com intuito de auxiliar em tratamentos de feridas extensas, infecções fúngicas, bacterianas e virais, lesões isquêmicas e várias outras afecções, tendo se mostrado muito eficaz na maioria dos casos”, afirma.

Em Dourados, o médico naturopata Luercio Carlos Spohr diz que o ozônio medicinal é usado há mais de um século na Europa com excelentes resultados em mais de duzentas e cinquenta patologias, dentre elas queimaduras , pés diabéticos em otites, sinusites,  sistites quadros crônicos endometriose  ovário polissistico infertilidade, hepatites, doenças virais fúngicas ou bacterianas, além de adjuvante e em outras situações como terapia principal. No entanto os estudos ainda estão em andamento para o uso do tratamento da Covid-19.

Ele explica ainda que o ozônio é produzido a partir do oxigênio medicinal por aparelho de alta voltagem. Esse gás faz com que  as células do corpo produzem citocinas, bem como outros mediadores importantes, tais como interferons e interleucinas. Estas sinalizam informações para outras células que ativam toda cascata imunológica promovendo o reequilíbrio orgânico, para inflamações, dores reumáticas e outras situações imunológicas promovendo a axigenaçåo sanguíneo.

Apesar da comprovação dos benefícios à Saúde ele elerta que esse procedimento deve ser feito por um profissional qualificado e sob consulta. “Existem fatores sanguíneos a serem examinados além de restrições, inclusive como o fato do gás não poder ser inalado. Há também aparelhos ozonificadores de água que também não pode ser consumida sem  acompanhamento pois além de outros inconvenientes pode ressecar toda mucosa”, alerta.

A Associação Brasileira de Ozoterapia  tem alertado que, “embora sejam conhecidas e reconhecidas internacionalmente as propriedades bactericidas , fungicidas e virustáticas do ozônio medicinal, até o momento não se tem notícia de qualquer trabalho científico publicado que relacione o uso do mesmo e o fortalecimento do sistema imunológico frente à infecção por COVID 19, até por ser este um agente microbiológico de presença recente em nosso meio”.

CFM

Também já tramita na Câmara o PL 9001/17, do Senado, que autoriza a prescrição da ozonioterapia em todo o País. O Conselho Federal de Medicina (CFM) alertou, em nota pública, que vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) caso a proposta seja aprovada pelos parlamentares. Para o conselho, apesar de praticada em diferentes países, a ozonioterapia ainda carece de garantias de eficácia e segurança.

Em resolução publicada no Diário Oficial da União, o CFM proíbe aos médicos a prescrição desse tipo de tratamento dentro dos consultórios e hospitais. A exceção pode acontecer em caso de participação dos pacientes em estudos de caráter experimental, com base em protocolos clínicos e critérios definidos pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. O intuito é assegurar aos participantes das pesquisas: suporte médico-hospitalar em caso de efeitos adversos, a garantia de sigilo e anonimato; e a gratuidade do acesso ao procedimento.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Hospitais recebem R$ 2,3 milhões em melhorias de eficiência energética
MS

Hospitais recebem R$ 2,3 milhões em melhorias de eficiência energética

14/07/2020 19:35
Hospitais recebem R$ 2,3 milhões em melhorias de eficiência energética
MME mantém recomendação de não se adotar horário de verão este ano
Horário de Verão

MME mantém recomendação de não se adotar horário de verão este ano

14/07/2020 19:02
MME mantém recomendação de não se adotar horário de verão este ano
Olavo Sul presta homenagem a guardas municipais de Dourados
Guarda Municipal

Olavo Sul presta homenagem a guardas municipais de Dourados

14/07/2020 18:33
Olavo Sul presta homenagem a guardas municipais de Dourados
Conselho de Pastores declara apoio às normas e decretos da Prefeitura para conter o avanço da Covid-19
Dourados

Conselho de Pastores declara apoio às normas e decretos da Prefeitura para conter o avanço da Covid-19

14/07/2020 17:29
Conselho de Pastores declara apoio às normas e decretos da Prefeitura para conter o avanço da Covid-19
Cartórios de MS estão obrigados a informar sobre gratuidade do reconhecimento de paternidade
MS

Cartórios de MS estão obrigados a informar sobre gratuidade do reconhecimento de paternidade

14/07/2020 17:00
Cartórios de MS estão obrigados a informar sobre gratuidade do reconhecimento de paternidade
Últimas Notícias