Dourados – MS terça, 22 de setembro de 2020
Dourados
27º max
14º min
Campo Grande

Jovem que resgatou cão expulso com chutes resolve adotá-lo em Campo Grande

10 Ago 2016 - 10h19
Valente, como foi batizado, continua internado em clínica veterinária na capital. - Crédito: Foto: DivulgaçãoValente, como foi batizado, continua internado em clínica veterinária na capital. - Crédito: Foto: Divulgação
A jovem Natanny Carla, de 26 anos, que resgatou o cãozinho expulso com chutes e pauladas de uma casa, em Campo Grande, resolveu adotar o filhote. Valente, como foi batizado, teve dentes empurrados para dentro da gengiva e continua internado em clínica veterinária na capital sul-mato-grossense. A agressão foi há pouco mais de uma semana, no Jardim Talismã.

O cachorrinho vivia nas ruas e chegou à clínica com várias doenças, entre elas a cinomose. A princípio, a jovem teve medo de adotá-lo porque a doença poderia ser transmitida para a cachorra que ela cria em casa. Por isso, ela aguarda o fim do tratamento de Valente.

As despesas com o cãozinho na clínica estão sendo pagas pela jovem com a ajuda de doações, por meio de grupos de defesa dos animais.

Caso

O filhote foi expulso de uma casa com chutes na boca, além de ser atingido por pauladas, conforme o boletim de ocorrência. O autor do crime, que seria o morador da casa, não queria o cãozinho no quintal e o agrediu, segundo testemunhas. O filhote está internado em uma clínica veterinária no Centro da capital sul-mato-grossense.

A Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista (Decat) investiga o caso, que foi registrado como ‘praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos’.

Investigação

A titular da Decat, Rosely Molina, informou ontem (9) que os procedimentos foram instaurados e que diligências já estão sendo realizadas. Além disso, destacou que as testemunhas já foram intimadas para prestar depoimento.

Resgate

Valente foi resgatado com ferimentos por Natanny na manhã do dia 31 de julho. Ela estava em casa com o marido e disse ter ouvido um barulho pouco antes do crime.

Consta no registro policial que um homem foi visto espancando o animal em uma rua do bairro. Em seguida, Natanny foi até o local, pegou o cachorrinho e o levou para casa. À tarde, o cãozinho teve hemorragia e precisou ser levado para a clínica veterinária, onde permanece desde então.

A pena para o crime de maus-tratos, em caso de condenação, varia de três meses a um ano de detenção, além de multa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Materiais para combater fogo são adquiridos com recursos repassados pelo MPE
Cidades

Materiais para combater fogo são adquiridos com recursos repassados pelo MPE

22/09/2020 10:30
Materiais para combater fogo são adquiridos com recursos repassados pelo MPE
Guarda Municipal fecha 'boca de fumo' no João Paulo II
Dourados

Guarda Municipal fecha 'boca de fumo' no João Paulo II

22/09/2020 10:03
Guarda Municipal fecha 'boca de fumo' no João Paulo II
Polícia recupera carro tomado em golpe do falso deposito em Dourados
Dourados

Polícia recupera carro tomado em golpe do falso deposito em Dourados

22/09/2020 09:32
Polícia recupera carro tomado em golpe do falso deposito em Dourados
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
Condenação

Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida

21/09/2020 16:57
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
CER/APAE, SESAU E SES lançam o 1º ambulatório do Brasil 100% SUS, de reabilitação de cardiorrespiratória e neurológica da SARS COVID-19
Saúde

CER/APAE, SESAU E SES lançam o 1º ambulatório do Brasil 100% SUS, de reabilitação de cardiorrespiratória e neurológica da SARS COVID-19

21/09/2020 16:28
CER/APAE, SESAU E SES lançam o 1º ambulatório do Brasil 100% SUS, de reabilitação de cardiorrespiratória e neurológica da SARS COVID-19
Últimas Notícias