Dourados – MS quinta, 29 de outubro de 2020
Dourados
26º max
18º min
Influx
Cidades

Índios e acampados começam a receber alimentos

23 Mar 2011 - 22h20
Soldados do Exército e funcionários da Funai montam as cestas para entregar a partir de hoje - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSOSoldados do Exército e funcionários da Funai montam as cestas para entregar a partir de hoje - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS – Depois de dois meses de atraso, famílias indígenas e acampados da região de Dourados começam a receber, a partir de hoje, 6.100 cestas de alimentos. Os produtos serão distribuídas pela Fundação Nacional do Índio (Funai) e estão sendo montados com a ajuda de soldados do Exército Brasileiro.
A entrega vai começar hoje às 8h pela Aldeia Bororó.

Amanhã, às 13h, os alimentos serão entregues na Jaguapirú. Só as duas aldeias de Dourados vão receber 3.600 cestas. Depois, é a vez da Panambizinho e outras aldeias e acampamentos de trabalhadores sem-terra localizados em Rio Brilhante, Maracaju, Caarapó, Juti, Navirai, Douradina, Guia Lopes da Laguna, Jardim Bataguassu e Novo Horizonte do Sul.


A coordenadora regional da Funai de Dourados, Maria Aparecida Mendes de Oliveira, explica que esses alimentos fazem parte do Programa de Segurança Alimentar, do Governo Federal, adquirido pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS), através do Programa de Aquisição de Alimentos. Para a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) compete a entrega dos alimentos na Funai, que tem a função de repassar as cestas de alimentos às famílias cadastradas no programa de Segurança Alimentar.




Devido a problema de transporte por parte da Conab, as cestas ficaram dois meses sem chegar às famílias, informou Maria Aparecida. Por causa da grande quantidade de alimentos que precisavam ser fracionados para montar as cestas, a Funai buscou ajuda do Exército para reforçar a mão-de-obra dos funcionários do órgão.


#####PROGRAMA



Mato Grosso do Sul é um dos Estados beneficiados pelas ações emergenciais do MDS por conta condições nutricionais das comunidades indígenas consideradas de risco.

Além de acampados são priorizados os povos Guarani, Kaiowá, Terena, Kadiwéu, Kamba, Kinikinau, Guató, Atikum e Ofaié, que vivem em nove aldeias de 28 diferentes municípios do Estado, contabilizando pelo menos 18 mil pessoas, sendo 12 mil apenas em Dourados, numa área de 3.554 hectares onde ficam as aldeias Jaguapiru e Bororó.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem é preso após ameaçar esposa e sogra de morte
Ameaça

Homem é preso após ameaçar esposa e sogra de morte

28/10/2020 16:40
Homem é preso após ameaçar esposa e sogra de morte
Procura por livros cresce durante a pandemia
Comportamento

Procura por livros cresce durante a pandemia

28/10/2020 13:29
Procura por livros cresce durante a pandemia
Falta de incentivo ameaça a produção literária em Dourados
Cultura

Falta de incentivo ameaça a produção literária em Dourados

28/10/2020 13:04
Falta de incentivo ameaça a produção literária em Dourados
Após receber multidão de turistas, MPE recomenda medidas para evitar aglomerações em Bonito
pandemia

Após receber multidão de turistas, MPE recomenda medidas para evitar aglomerações em Bonito

28/10/2020 09:49
Após receber multidão de turistas, MPE recomenda medidas para evitar aglomerações em Bonito
Trabalhador morre ao cair de contêiner em construção de auditório
Tragédia

Trabalhador morre ao cair de contêiner em construção de auditório

28/10/2020 08:29
Trabalhador morre ao cair de contêiner em construção de auditório
Últimas Notícias