Dourados – MS terça, 04 de agosto de 2020
Dourados
31º max
15º min
Campanha Parcelamento Conta
Atenta

Cidade de Lona

20 Jun 2016 - 06h00
Uma verdadeira cidade de lona se formou ao longo das duas margens da estrada do Distrito Industrial. São muitos barracos de lona e muitas famílias de sem-teto que estão morando neste local em Dourados. São pessoas que fazem parte de um complexo déficit habitacional que nunca se esgota. Consta expressamente na Constituição Federal que políticas públicas devem ser desenvolvidas pelo poder publico visando assegurar que todos tenham um teto para se abrigar. E por esse teto compreende-se moradia digna, dotada de toda infra-estrutura como asfalto, esgoto, posto de saúde, energia, água tratada e entanto, muitas famílias que agora se juntam aos sem teto do Distrito Industrial estão vivendo a margem de todos estes direitos fundamentais, sem condições de arcar com o aluguel, pois a grande maioria esta desempregada.


##### Cheiro podre


Por falar em Distrito Industrial, pessoa atenta que mora na região do Izidro Pedroso entrou em contato com a coluna, para, mais uma vez lamentar o cheiro podre que se espalhou pelos ares de Dourados, especialmente na região citada e também na Cabeceira Alegre no sábado a tarde. "Antes o cheiro era de osso podre, agora é uma mistura de osso podre com m. de gato, quase que insuportável", disse a pessoa atenta. Compete ao Imam (Instituto de Meio Ambiente) tentar identificar de onde vem essa podridão.

##### Pelos ares


Outra pessoa atenta, desta vez moradora na região do Jardim Santo André em Dourados esteve na esquadrilha da fumaça e desta forma elogiou a iniciativa: "Foi boa a iniciativa, pena que dura tão pouco, cerca de uma hora e estava nublado, não deu para ver a fumaça. Esse tipo de evento agrada o douradense que quase não tem lazer. Os parques públicos alem de perigosos estão destruídos. O lazer é muito caro e quando chega final de semana ou feriado prolongado só encontra lazer aquele que tem condições financeiras de dar uma escapada para outras cidades do Mato Grosso do Sul ou mesmo de fora do estado. Mas isso é para quem pode. Quem não pode, fica em Dourados sacudindo a poeira".


##### Nos trinta


Outra pessoa atenta levanta um problema que vem de há muito tempo em Dourados: A falta de nome nas ruas, falta de plaquetas com os nomes das ruas, a dificuldade que se tem em localizar endereços na cidade, tendo que perguntar para um e para outro qual o nome de determinadas ruas. "Ultimamente até carteiros estão tendo dificuldades de encontrar endereços em Dourados. Sem contar que isso atrapalha até mesmo o trabalho da Justiça através de seus oficiais e uma série de outros incômodos que poderiam ser evitados no cotidiano das pessoas. Nas ruas centrais não há problemas, mas na periferia tem que se virar nos trinta minutos para encontrar determinada rua".

##### Não é Mito


Alem da dificuldade de se encontrar endereço, temos dificuldade também de sinalização. Muitas placas destruídas por vândalos que não são respostas, mas outras foram apenas arrancadas e estão jogadas ao chão. Basta alguém ter a coragem de se dirigir ao local e recolocar a placa no seu devido lugar. Nada mais. Existem cruzamentos em Dourados, perigosos que a "Placa Pare" já não existe há muito tempo, no entanto está enferrujando no chão. E isso é realidade. Não é Mito.


##### Fora da frigideira


O presidente regional do PT em Mato Grosso do Sul Antonio Carlos Biffi, está tentando trazer para Campo Grande a presidente afastada Dilma Roussef (PT). Dilma está percorrendo o país para lançar o livro "A resistência ao golpe de 2016". Como está previsto o lançamento da obra em Cuiabá, Biffi, está tentando aproveitar o ensejo e trazê-la em Campo Grande. De qual golpe a presidente está se referindo?. Aquele da herança maldita que ela deixou de 170 bilhões de reais em nossa economia e mais 11 milhões de desempregados. Passou da hora desse Biffi procurar a frigideira que ele caiu.

##### Destruiu o país


Vaja a opinião da senadora Ana Amélia: "O golpe foi de Dilma e contra os trabalhadores; ela destruiu o país" "Dilma disse, na campanha eleitoral: ‘Vamos fazer o diabo para ganhar a reeleição’. Ela fez, de fato. Destruiu o país", afirma senadora Ana Amélia, ressaltando a absoluta constitucionalidade e necessidade do impeachment. Eu penso que golpe, no processo em que estamos vivendo, é o golpe feito contra os trabalhadores brasileiros. Há recessão, há inflação, há falta de credibilidade, há redução e dificuldade de acesso ao seguro-desemprego, tudo criado pelo governo".

##### Golpe é isto


"Então, falar em golpe… Golpe é isto. Esse foi o maior golpe dado no país, nesse processo em que estamos vivendo: a pior crise da história econômica, que destruiu a credibilidade. E se não fossem exatamente uns setores importantes, não estaríamos hoje sequer aqui falando. Estamos cumprindo um rito constitucional definido pela lei brasileira, pela Constituição, e com um rito definido pela Suprema Corte do País, que, inclusive, está analisando e acompanhando, sob a presidência do ministro Ricardo Lewandowski os trabalhos desta comissão.

##### Documento assinado


"Então, acho bom até que as pessoas que estão aqui tenham o convencimento e a clareza do que aconteceu. Pode não achar nenhum documento assinado pela Senhora Dilma Rousseff em que ela tenha dito: "Autorizo a fazer isso". Mas ela é presidente. Ela disse, na campanha eleitoral: "Vamos fazer o diabo para ganhar a reeleição". Ela fez, de fato. Destruiu o país.

##### O preço


"Foi o preço que nós estamos pagando pela reeleição. E agora esse custo é pago pelos mais frágeis, pelos trabalhadores. Mais de 11 milhões de pessoas desempregadas. Isso não é pouca coisa. As delações estão mostrando que quem quer cessar a Lava Jato podem ser vários partidos políticos, mas um deles é o partido da presidente afastada", concluiu a senadora Ana Amélia em sessão da Comissão de Impeachment.

##### Que frase!


"Contra fatos não há argumentos".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia
Adoção na Pandemia

Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia

03/08/2020 16:25
Justiça se adapta para manter processos de adoção durante pandemia
Agosto Lilás:  Mulheres sofrem "pandemia da violência"
Mulher

Agosto Lilás: Mulheres sofrem "pandemia da violência"

03/08/2020 10:03
Agosto Lilás:  Mulheres sofrem "pandemia da violência"
Branding em Arquitetura
Variedades

Branding em Arquitetura

30/07/2020 14:38
Branding em Arquitetura
Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz
Exposição

Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz

30/07/2020 14:35
Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz
Homenagem do O Progresso ao Dia dos Avós
Dia dos Avós

Homenagem do O Progresso ao Dia dos Avós

21/07/2020 09:30
Homenagem do O Progresso ao Dia dos Avós
Últimas Notícias