Dourados – MS quarta, 11 de dezembro de 2019
Dourados
30º max
21º min
Safra 2019/2020

Baixo volume de chuva causa preocupação aos produtores de soja

Neste mesmo período do ano passado a safra de soja em Mato Grosso do Sul já estava completamente semeada, enquanto que na safra atual foi constatado um atraso de 27%

21 Nov 2019 - 07h30Por Redação
O plantio da safra de soja está atrasada 27% em MS - Crédito: divulgaçãoO plantio da safra de soja está atrasada 27% em MS - Crédito: divulgação

A falta de chuva está causando muitas preocupações aos produtores de soja em Mato Grosso do Sul. No ano passado, neste mesmo período, a safra de soja já estava completamente semeada, enquanto que na safra atual foi constatado um atraso de 27%, devido ao baixo volume de chuvas. Esta preocupação, somada aos riscos com o cultivo do milho em 2020, foi apresentada pela Associação dos Produtores de Soja de Milho de MS (Aprosoja/MS), na segunda-feira (18) ao secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck.

Segundo a Associação, esse atraso no plantio deverá impactar negativamente nas segundas safras do Estado, em especial o milho, uma vez que as janelas de semeadura ficarão prejudicadas. Para se atingir a máxima produtividade do cereal em Mato Grosso do Sul, a maioria dos agricultores deveriam semear o milho até o dia 10 de março, entretanto, considerando os ciclos de cultivares utilizados pelos produtores na safra de soja e a época de plantio, a Aprosoja/MS estima que cerca de 30% do milho deverá ser plantado fora dessa janela, ficando sujeito a perdas por possíveis geadas, muito comum nos meses de junho e julho, principalmente ao Sul do Estado.

“Levamos a preocupação à Semagro por entender a importância do poder público estar ciente desta possibilidade, que poderá impactar a renda do produtor”, esclarece o presidente da Aprosoja/MS, André Dobashi. “Levamos ainda dados da exportação sul-mato-grossense de milho, que atingiu nesta última safra, até outubro, o volume de 2,1 milhões de toneladas, um recorde histórico para o Estado. Ainda apresentamos os balanços de oferta e demanda de milho brasileiro, apontando para um recorde brasileiro de consumo interno, assim como as exportações”, completa Dobashi.

Além das questões ligadas à produção, também foi tratada da situação logística. “Deixamos clara nossa preocupação sobre a necessidade de melhoria nas rotas de escoamento da produção sul-mato-grossense. Também nos disponibilizamos para um trabalho conjunto quanto a temas burocráticos, junto aos órgãos de fiscalização das fronteiras, para simplificar os procedimentos de exportação pelas novas rotas”, esclareceu o diretor executivo da Aprosoja/MS, Frederico Azevedo, que também participou da reunião, junto com o superintendente da Semagro, Rogério Beretta.

Fonte: Assessoria Aprosoja/MS

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CGE entrega na Semagro relatório da participação da Iagro
Integração

CGE entrega na Semagro relatório da participação da Iagro

11/12/2019 17:42
CGE entrega na Semagro relatório da participação da Iagro
Safra

Produção de etanol do Brasil bate recorde anual

11/12/2019 16:52
Valor médio do litro de leite de janeiro a outubro de 2019 cai 2,23%
Rural

Valor médio do litro de leite de janeiro a outubro de 2019 cai 2,23%

10/12/2019 21:14
Valor médio do litro de leite de janeiro a outubro de 2019 cai 2,23%
Governo Federal

Garantia-Safra vai pagar R$ 19,2 milhões em quatro estados

10/12/2019 18:00
Safra 2019/2020

Contratações de crédito rural somam R$ 93,5 bilhões

10/12/2019 17:21
Últimas Notícias