Dourados – MS quinta, 22 de outubro de 2020
Dourados
34º max
21º min
Influx
Política

Ministro destaca compromisso de Marçal

16 Mai 2011 - 07h54
Wagner Rossi conversa com Marçal, Moka e Marisvaldo na chegada ao Sindicato Rural - Crédito: Foto: Hédio Fazan /PROGRESSOWagner Rossi conversa com Marçal, Moka e Marisvaldo na chegada ao Sindicato Rural - Crédito: Foto: Hédio Fazan /PROGRESSO
DOURADOS – O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Wagner Rossi, destacou sábado, durante solenidade de abertura da 47ª Exposição Agropecuária e Industrial de Dourados (Expoagro), o compromisso do deputado federal Marçal Filho (PMDB) com o agronegócio brasileiro durante a votação do novo Código Florestal. “Liderado pelo incansável senador Waldemir Moka, que deixou sua cadeira no Senado Federal para mobilizar a bancada na Câmara dos Deputados, o Marçal Filho, com que tive o prazer de atuar na Câmara dos Deputados, votou a favor da produção e mostrou que o setor produtivo rural de Mato Grosso do Sul está bem representado em Brasília”, disse Wagner Rossi.

Marçal Filho lembrou que o hoje ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento foi um grande colega de trabalho quando ele chegou em Brasília para o primeiro mandato, em 1996. “Sai da Câmara Municipal de Dourados direto para a Câmara dos Deputados e cheguei em Brasília sem muita noção do que fazer, mas encontrei no Wagner Rossi, que era vice-líder do PMDB na Casa, e no Michel Temer, que na época era líder do partido e hoje é o nosso vice-presidente da República, toda orientação e ajuda necessárias para me destacar já no primeiro mandato”, relatou Marçal Filho.

Em seu discurso, na solenidade de abertura da 47ª Expoagro, Marçal fez questão de elogiar a postura diferente do ministro Wagner Rossi no comando da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. “Mesmo comandando um ministério tão estratégico para o Brasil, o Wagner Rossi é o único ministro que atende deputados e senadores na hora que eles chegam ao seu gabinete, sem a necessidade de agendar audiência ou qualquer outra burocracia”, revelou Marçal. “Essa postura é importante para o agronegó-cio porque os produtores sabem que seus pleitos podem ser levados diretamente ao ministro por meio dos seus representantes no Congresso Nacional”, concluiu.

Em relação a votação do Código Florestal Brasileiro, o que deve ocorrer somente na próxima semana, Marçal Filho deixou claro que ficará ao lado de quem planta e cria. “Estão ‘vilanizando’ os produtores rurais como se eles fossem responsáveis pelas mudanças climáticas que se manifestam em todo o planeta, mas posso afirmar que isso não é verdade porque ninguém ama mais a terra que o homem do campo”, argumentou. “A relação passional com a terra começa ainda jovem, quando ele ajuda os pais na lida da propriedade e prossegue por toda a vida, por isso minha postura na votação do Código Florestal é ditada pela consciência que tenho que o produtor não quer destruir e sim preservar as riquezas naturais”, concluiu Marçal Filho.

MISSÃO

Marçal Filho foi um dos 26 parlamentares indicados para compor a missão oficial que o governo brasileiro enviará à reunião da Organização Internacional de Epizotias (OIE), em Paris, de 20 a 28 de maio. “A reunião deste ano tem um caráter especial, já que será anunciada a erradicação da peste bovina em todo o planeta”, explica Marçal Filho. “A última doença considerada erradicada foi a varíola, de forma que esse encontro deverá entrar para a história da saúde animal”, conclui o deputado.

Marçal Filho também vai levar na bagagem uma cópia do relatório de quase 50 páginas, todo ilustrado com mapas e gráficos, que o governo de Mato Grosso do Sul enviou à Organização Internacional de Epizotias requerendo que o Estado seja considerado livre de febre aftosa sem vacinação, fator que abrirá as portas dos produtos animais para toda Europa, Ásia e Estados Unidos. “Vou defender na OIE a tese que o governo de Mato Grosso do Sul adotou todas as medidas necessárias durante a Zona de Alta Vigilância (ZAV) e que o setor produtivo rural também está investindo em sanidade animal para manter a aftosa longe do nosso Estado”, explica o deputado.

Ele destaca o trabalho realizado pelos técnicos de Mato Grosso do Sul, sob o comando da secretária de Estado da Agricultura, Tereza Cristina, para mapear todo histórico da febre aftosa, apontar os trabalhos realizados para conter o vírus e relatar os investimentos que o governo fez em políticas de sanidade animal em todas as regiões. “São inegáveis os esforços do governador André Puccinelli, com apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para livrar o Estado do vírus da febre aftosa, portanto, nada mais justo que a OIE coroar esses esforços com o reconhecimento de área livre de aftosa”, conclui.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Plenário do Senado aprova indicação de Kassio Nunes Marques para o STF
Desembargador

Plenário do Senado aprova indicação de Kassio Nunes Marques para o STF

22/10/2020 10:00
Plenário do Senado aprova indicação de Kassio Nunes Marques para o STF
Projetos beneficiam servidores e envolvidos com o setor da Cultura em MS
Mato Grosso do Sul

Projetos beneficiam servidores e envolvidos com o setor da Cultura em MS

22/10/2020 09:20
Projetos beneficiam servidores e envolvidos com o setor da Cultura em MS
Movimentos tentam impedir concessão do saneamento básico em Dourados
saneamento

Movimentos tentam impedir concessão do saneamento básico em Dourados

21/10/2020 15:54
Movimentos tentam impedir concessão do saneamento básico em Dourados
Em sabatina, Kassio Nunes responde a perguntas sobre armas e Lava Jato
política

Em sabatina, Kassio Nunes responde a perguntas sobre armas e Lava Jato

21/10/2020 14:57
Em sabatina, Kassio Nunes responde a perguntas sobre armas e Lava Jato
Justiça homologa candidatura dos 7 candidatos a prefeito de Dourados
Eleições 2020

Justiça homologa candidatura dos 7 candidatos a prefeito de Dourados

21/10/2020 09:35
Justiça homologa candidatura dos 7 candidatos a prefeito de Dourados
Últimas Notícias