Dourados – MS segunda, 21 de setembro de 2020
Dourados
26º max
15º min
Palestra

Tereza Cristina fala da importância do agronegócio no país

17 Jul 2016 - 18h22
O setor produtivo rural de MS possui três grandes aliados, na avaliação da deputada Tereza Cristina. - Crédito: Foto: DivulgaçãoO setor produtivo rural de MS possui três grandes aliados, na avaliação da deputada Tereza Cristina. - Crédito: Foto: Divulgação
Com o objetivo de debater o contexto, traçar cenários e perspectivas do agronegócio, a deputada federal Tereza Cristina (PSB-MS) abriu o ciclo de palestras desta sexta-feira (15), no 6º do Leilosul, em Bataguassu, para falar do momento do agronegócio no Brasil e da importância deste segmento para o país e para seu Estado.


Falando ao setor produtivo rural a deputada ressaltou a oportunidade de levar informação ao produtor de Mato Grosso do Sul. "Precisamos entender para quem queremos produzir. Temos a carne, a madeira, os grãos e tantos outros produtos. Dos US$ 4,735 bilhões exportados nesse Estado em 2015; US$ 4,488 bilhões saíram do agronegócio que tem a cada dia, visto seus números mais elevados", contabiliza Tereza.


Mato Grosso do Sul pode agregar ainda mais valor a sua produção, na avaliação da deputada. Segundo Tereza a pecuária tem apresentado resultados satisfatórios nos últimos anos. "O Estado tendo visto seu rebanho reduzir de tamanho, mas sustentado os atributos da carne ofertada para o mercado externo. Os índices de evolução na qualidade do rebanho são bons, mas precisamos trabalhar para comercializar melhor e com preços mais competitivos", avalia.

Ranking Nacional


No Ranking Nacional de Produção e Exportação Sul-mato-grossense, divulgado pelo IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, relativos a 2014 e 2015, a carne bovina aparece na 2ª colocação em produção e na 5ª em exportação.


Entre as exportações, outros artigos também têm apresentado números expressivos. Este é o caso dos produtos florestais em que 12% de tudo que é exportado no país refere-se a este segmento. Ele ocupa a 7ª colocação na produção e está em 4º na exportação, conforme o ranking nacional.


O total de florestas plantadas ainda apresentou alta de 379% de 2006 a 2013, conforme dados da Associação Sul-mato-grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas - Reflore-MS.


Entre os cinco principais produtos exportados, ou seja, 90,7% do total levado para outros países, o destaque do agronegócio fica ainda mais evidente. Estão encabeçando a lista a soja, os produtos florestais, as carnes, os cereais e o milho, e o complexo sucroalcooleiro, todos do agronegócio.


Desafios do Agro


A deputada lembra que o agronegócio brasileiro e sul-mato-grossense possuem grandes desafios a serem enfrentados. Um deles é a aprovação da compra de terras para estrangeiros no Brasil. "Temos que ter cuidado com nossas fronteiras. Nosso país é muito cobiçado, por isso, precisamos colocar cláusulas que garantam essa posse de terras exclusivamente para produção, para fazer crescer diversos setores do Brasil e não para especulação", alerta.


Apesar de estar ciente de que o Brasil passa por uma crise de consumo intensa, a deputada Tereza Cristina, acredita na recuperação da confiança da economia com o governo do presidente Michel Temer.


Tereza Cristina, que é vice-líder do governo de Temer na Câmara dos Deputados, em Brasília, pondera os desafios do novo governo. "Toda essa mudança no Governo Federal trouxe uma redução das incertezas do cenário político. Há uma expectativa muito grande na queda da inflação e na retomada do crescimento do nosso país. A partir de 2017 já existe uma grande chance de termos juros mais baixos e uma política cambial que reduza a volatilidade e oscilação do preço do dólar", analisa a parlamentar.


O setor produtivo rural de Mato Grosso do Sul possui três grandes aliados para colaborar com o crescimento, melhoramento e modernização da produção, na avaliação da deputada Tereza Cristina. A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) que conta atualmente com 90 parlamentares atuando ativamente em prol do agronegócio brasileiro e da qual Tereza é vice-presidente pelo Centro–Oeste; a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Federação da Agricultura e Pecuária de MS – Famasul. "Vocês, produtores, precisam utilizar mais os órgãos representativos do agronegócio em favor da produção brasileira e desse Estado", finaliza a parlamentar.

Deixe seu Comentário