Dourados – MS sábado, 15 de dezembro de 2018
Anuncie aqui
Anuncie aqui
Especial de aniversário

“Sem a leitura a gente fica cego”

21 Abr 2017 - 14h45
Valdenir Machado costuma ler o Jornal O PROGRESSO página a página - Valdenir Machado costuma ler o Jornal O PROGRESSO página a página -
O professor e político Valdenir Machado, leitor assíduo do O PROGRESSO há décadas, veio para Dourados com um grupo recém formado no magistério. Iniciou a carreira de professor, em 1971, nas escolas Presidente Getúlio Vargas, localizada na Vila Vargas, e Dom Aquino Correa, em Panambi; ambas da rede estadual.

Valdenir Machado, nascido em 18 de julho de 1948, na cidade de Ribeirão dos Índios (SP), filho de Antônio Machado e Tereza Magro Machado, é casado com Aldenir Machado e tem uma filha, Ana Paula.


Machado assumiu a coordenação do Escritório Regional da Governadoria de Mato Grosso do Sul, em Dourados, na atual gestão do governador Reinaldo Azambuja. O sonho dele é ver uma Dourados cada vez melhor.

Segundo conta, os diferentes tipos de leitura fazem parte da rotina dele. A linha do tempo do professor Valdenir Machado remete à construção da sua história como educador. A partir de 1971, ele foi cartorário em Panambi e ingressou na política, em 1976, como vereador na gestão do então prefeito José Elias Moreira. Foi reeleito em 1982, na administração do Luiz Antônio Álvares Gonçalves. "Foram os amigos, familiares e moradores que me incentivaram a abraçar a causa política", disse ele.

Valdenir foi filiado aos partidos políticos Arena, PMDB, PDT, PTB e hoje está no PSDB. "Em 1986, fui eleito deputado estadual e reeleito em 1990 e 1994. Em 1998, fiquei como suplente e assumi a cadeira no lugar do Nelsinho Trad, eleito prefeito de Campo Grande", destacou o diretor do Escritório Regional.

A política entrou na vida de Valdenir e ele aceitou, mas nunca tinha pensado em assumir qualquer cargo público. "Aconteceu. A população me premiou e fui aprovado por ela", relatou o ex deputado, que sempre sonhou em ser prefeito de Dourados. "Por um voto, perdi a chance de disputar a prefeitura em 2004. O meu nome foi para a convenção no PMDB em 2004 mas, infelizmente, a política é como buraco na água...", disse Machado

O sonho de Valdenir Machado é uma Dourados melhor para todos. " Amo Dourados como se fosse minha Terra Natal. Cidade pungente, forte, você vê o progresso alavancar com a safra, o mercado imobiliário e demais atividades econômicas", declarou ele.

Conhecimento

"Leitura? É se atualizar, adquirir novas informações. É necessária, sem ela a gente fica cego. Eu sou do tempo da leitura, de pegar o impresso e ler página a página. Leio O PROGRESSO todos os dias. Apesar do desenvolvimento tecnológico e o estímulo à leitura de outras mídias, eu reafirmo que o impresso tem o seu valor", assim definiu o leitor assíduo do jornal, há décadas, Valdenir Machado.

Deixe seu Comentário