Dourados – MS quarta, 21 de outubro de 2020
Dourados
34º max
21º min
Influx
Dia-a-Dia

Saúde dispensa licitação de remédios

23 Mar 2011 - 22h14
Pelo menos 30 medicamentos estão em falta nas farmácias municipais - Crédito: Foto: Hedio Fazan/PROGRESSOPelo menos 30 medicamentos estão em falta nas farmácias municipais - Crédito: Foto: Hedio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS – A falta de remédios básicos nas farmácias populares da prefeitura de Dourados tem gerado revolta na população. O problema se arrasta há mais de um mês e vem causando transtornos às pessoas carentes que procuram o Sistema Único de Saúde (SUS) e não encontram medicamentos para tratar a doença.

Devido ao grave problema, a Secretaria de Saúde de Dourados utilizou-se da Lei Federal nº 8.666 que dispensa a licitação para suprir a demanda de pelo menos 30 remédios que estão em falta. De acordo com a secretária Silvia Bosso, o caráter de urgência visa atender principalmente as farmácias municipais e o núcleo de saúde mental.

A doméstica Maria da Silva Pereira, 42 anos, é uma das milhares de usuárias do SUS que depende de medicamentos da rede básica. Com fortes dores no corpo, ela recorreu à farmácia municipal com o receituário médico. “A única coisa que eles [atendentes] me informaram é que o medicamento deve chegar daqui a 10 ou 15 dias”, disse. “O problema é que estou desempregada e o meu marido recém entrou em um novo trabalho e só vai receber na próxima quinzena. O jeito é voltar para a casa e rezar a Deus por melhoras”, lamentou.


A falta de remédios nas farmácias de Dourados deve ser resolvida daqui a 15 anos, garante Sílvia Bosso. “Já fizemos o levantamento de todos os medicamentos que estão em falta”, frisa a secretária de saúde. Ela também informa que todos os setores que envolvem a secretaria passaram por um “raio x” afim de detectar os problemas e dificuldades. “Em segundo momento iremos lançar uma licitação para a aquisição de remédios e insumos da saúde”, explicou.

Essa etapa já está em andamento e vai suprir as necessidades para um ano. “Será uma grande compra para abastecer nossos estoques”, finaliza Silvia Bosso.

Deixe seu Comentário