Dourados – MS quarta, 30 de setembro de 2020
Dourados
40º max
23º min
Senar/MS

Polos presenciais do curso Técnico em Agronegócio alinham início das aulas

05 Ago 2016 - 13h55
Polos presenciais do curso Técnico em Agronegócio alinham início das aulas -
Alinhar os procedimentos pedagógicos do curso de Técnico em Agronegócio, desenvolvido pelo Senar/MS – Serviço nacional de Aprendizagem Rural. Este foi o objetivo principal do encontro realizado, nos dias 2 e 3 de agosto, entre a equipe pedagógica e os coordenadores dos cinco polos presenciais que oferecerão a capacitação idealizada em parceria com o programa do Ministério da Educação denominado Rede e-Tec.


A qualificação de nível médio conta com 500 alunos matriculados nos municípios de Aparecida do Taboado, Campo Grande, Coxim, Dourados e Maracaju e foi implantada em 2014 no estado de Mato Grosso do Sul. Oferecido na modalidade semipresencial, o curso tem objetivo de formar profissionais de nível médio para atuar na administração e gestão de propriedades rurais e agroindústrias, uma das demandas mais solicitadas pelo setor agropecuário.


Na avaliação da diretora-secretária do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Terezinha Cândido, a evolução do curso é verificada pelos números de interessados que aumenta a cada processo seletivo. "Completamos a 4º edição e estamos satisfeitos com os resultados obtidos, visto que foi um projeto piloto aqui no Estado. Em alguns polos a procura mais que dobrou e grande parte desta divulgação foi feita pelos próprios alunos que demonstram satisfação com o material didático e tutores presenciais", observa.


Pioneirismo – A gerente do sindicato rural de Maracaju, Claudia Nogueira acompanhou a implantação da Rede e-Tec no Estado e lembra que uma das primeiras turmas que devem se formar no final do ano estudam no polo do município. Ela destaca que o comprometimento do setor agroindustrial no fortalecimento da qualificação oferecida pelo Senar/MS vem animando os cidadãos interessados em se qualificar. " Ficamos orgulhosos de conseguir encaminhar uma parcela expressiva dos nossos alunos para o mercado de trabalho, que está ciente do diferencial do curso. A participação vem de todos os lados, inclusive de parceiros que viabilizam as aulas práticas em propriedades e empresas, no intuito que os estudantes possam ter contato com a prática profissional", reforça.


Em Dourados, a situação é semelhante e a secretária da Rede e-Tec, Elaine Rodrigues Martins revela algumas novidades para o início do semestre. "Tivemos uma procura muito boa, com concorrência de 4,5 alunos por vaga. Ampliamos nossa estrutura para as aulas práticas e nosso Projeto Fazendinha localizado dentro do parque de exposições foi reformulado para oferecer um verdadeiro laboratório na disciplina de Técnica de Produção Vegetal", pontua.


O polo presencial com maior número de procura no Estado está localizado em Campo Grande com 6 alunos concorrendo a uma vaga e iniciando a terceira turma. A coordenadora Marley Martins Faria destaca que o sindicato rural está investindo na estrutura, para atender os alunos da melhor maneira possível. "Começamos a participar da Rede e-Tec, no segundo processo seletivo e a procura superou nossas expectativas, tanto que no semestre anterior, tivemos recorde na procura por vagas, 10 alunos para cada. Nesse período fomos nos adequando para oferecer condições estruturais e sermos referência no atendimento dos estudantes", argumenta.
Na avaliação do gestor da Unidade de Inovação e Conhecimento do Sistema Famasul, responsável pela coordenação da Rede e-Tec, Roberto Murillo, a atuação dos coordenadores dos polos é fundamental para o aperfeiçoamento do curso, que cresce a cada turma. "Esta reunião é promovida antes do início de cada semestre para avaliarmos os resultados, as mudanças necessárias e o que pode ser melhorado. Os alunos são nosso melhor termômetro, por isso, contamos com apoio dos profissionais que atuam no atendimento direto, para que possamos levar educação com excelência", reforça.


Resultado do 4º processo seletivo - O candidato aprovado na seleção para o Curso Técnico em Agronegócio da Rede e-Tec Brasil no SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) já pode procurar a secretaria do polo em que se inscreveu para efetivar sua matrícula. O período de matrículas foi aberto nesta quinta-feira (4), com a divulgação do gabarito e da classificação final, e vai até a terça-feira, 09/08. As aulas começam em seguida, na quarta-feira, 10/08. A relação dos aprovados pode ser conferida no portal http://www.senar.org.br/etec/
Para a matrícula, o novo aluno deve se apresentar à secretaria do polo de apoio presencial onde vai estudar, munido de toda a documentação exigida, originais ou fotocópias autenticadas em cartório. Os documentos necessários são: certificado de conclusão do Ensino Médio; histórico escolar do Ensino Médio; cédula de identidade; CPF; certidão de nascimento ou casamento (se houver alteração no nome); título de eleitor e comprovantes de votação da última eleição, para quem tem mais de 18 anos; uma foto 3x4 recente; comprovante de endereço e, nos casos de desempate na classificação, os documentos necessários, previstos no edital da seleção.


Este é o quarto processo seletivo para o Curso Técnico em Agronegócio do SENAR e, em termos da relação candidato/vaga o mais disputado. Foram 8.530 inscritos concorrendo as 1.500 vagas oferecidas em 40 dos 74 polos da rede espalhados por 22 estados do país. Realizado pelo SENAR em parceria com o Ministério da Educação (MEC), o curso, semipresencial e gratuito, garante o certificado formal de nível técnico e oferece ao aluno um amplo leque de conhecimentos sobre toda a cadeia do agronegócio, da produção ao comércio.


Sobre o Sistema Famasul – O Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) é um conjunto de entidades que dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representam os interesses dos produtores rurais de Mato Grosso do Sul. É formado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural (Funar), Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS) e pelos sindicatos rurais do Estado.


O Sistema Famasul é uma das 27 entidades sindicais que integram a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Como representante do homem do campo, põe seu corpo técnico a serviço da competitividade da agropecuária, da segurança jurídica e da valorização do homem do campo. O produtor rural sustenta a cadeia do agronegócio, respondendo diretamente por 17% do PIB sul-mato-grossense.

Deixe seu Comentário