Dourados – MS quinta, 24 de setembro de 2020
Dourados
33º max
17º min
Capital

Polícia apura negligência após morte de bebê que morava em abrigo de MS

30 Mai 2016 - 18h00
A criança e a irmã gêmea moravam em um abrigo porque os pais haviam perdido a guarda. Eles não aceitam o laudo médico e procuraram a polícia para fazer denúncia. - A criança e a irmã gêmea moravam em um abrigo porque os pais haviam perdido a guarda. Eles não aceitam o laudo médico e procuraram a polícia para fazer denúncia. -

A Polícia Civil investigará uma possível negligência em Campo Grande, após a morte de um bebê de 2 meses, que residia em uma abrigo. Ao G1 o delegado Paulo Sérgio Lauretto, titular da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e o Adolescente (Depca), disse nesta segunda-feira (30) que a mãe compareceu na delegacia e afirmou não concordar com o laudo médico.

"Ela disse que não concorda e acha que o abrigo é que foi negligente com a menina. Vamos apurar todas as circunstâncias e ouvir testemunhas. O caso chegou há pouco aqui na delegacia e ainda estamos aguardando os laudos médicos do hospital", comentou o delegado.

### Entenda o caso

Um bebê de 2 meses morreu com pneumonia na Santa Casa de Campo Grande na noite de sábado (28). A criança e a irmã gêmea moravam em um abrigo porque os pais haviam perdido a guarda. Eles não aceitam o laudo médico e procuraram a polícia para fazer denúncia.
Segundo a família, o menino passou mal na última sexta-feira (27), teve convulsões e foi levado para a Santa Casa pelos funcionários do abrigo. O bebê ficou internado até a noite de sábado quando teria morrido por pneumonia.

"Ele estava muito bem, muito gordinho e muito bonito. E olha como eu peguei meu filho hoje para enterrar", disse o pai da criança, Rodrigo Benites. Kaio Cabral Benites, de 2 meses, estava em um abrigo, sob a custódia da Justiça. A mãe tinha perdido a guarda da criança porque, segundo a família, ela era usuária de drogas e fazia tratamento para se recuperar do vício. A irmã gêmea de Kaio, também está em um abrigo.

Deixe seu Comentário